"Si el profesor de Ortodoxia es poco ecuménico, las familias católicas prefieren el curso de «Fundamentos de ética pública». Hasta 8 de cada 10 rusos dicen ser ortodoxos, pero muy pocos son practicantes, y lo mismo sucede entre los musulmanes."
Hoje, o genuíno conservadorismo político começa a aparecer na Europa de leste — por exemplo, na Rússia e na Hungria — enquanto que os Estados Unidos entram em franca decadência social, cultural e, logo, económica. A continuar neste caminho, os Estados Unidos entrarão em desagregação social e política.
Enquanto que os Estados Unidos aboliram as aulas de religião e moral em 1962, por decisão do Supremo Tribunal dos Estados Unidos no seguimento das recomendações do relatório Kinsey acerca do “progresso sexual”, na Rússia e na Hungria as aulas de religião e moral foram reintroduzidas no ensino oficial e na educação das crianças.
Hoje, ser conservador já não é ser pró-americano: começa a ser ser pró-russo.