2/27/2011

Bibliografia para desenvolvimento de uma Biologia Reformacional

Maiores informações, clique abaixo:
http://biologiareformacional.blogspot.com/2011/02/bibliografia-para-desenvolvimento-de.html

Bibliografia para desenvolvimento de uma Sociologia Reformacional

Maiores informações, clique abaixo:
http://sociologiareformacional.blogspot.com/2011/02/bibliografia-para-desenvolvimento-de.html

Bibliografia para desenvolvimento de uma História Reformacional

Maiores informações, clique abaixo:
http://historiareformacional.blogspot.com/2011/02/bibliografia-para-desenvolvimento-de.html

Estraçalhando a genética darwinista

Science 18 February 2011:
Vol. 331 no. 6019 pp. 920-924
DOI: 10.1126/science.1198878

REPORT

Classic Selective Sweeps Were Rare in Recent Human Evolution

Ryan D. Hernandez1,*, Joanna L. Kelley1, Eyal Elyashiv2, S. Cord Melton1, Adam Auton3, Gilean McVean3,4, 1000 Genomes Project, Guy Sella2,†, and

Molly Przeworski1,5,6,†‡

+Author Affiliations

1Department of Human Genetics, University of Chicago, Chicago, IL 60637, USA.

2Department of Ecology, Evolution and Behavior, Hebrew University of Jerusalem, Givat Ram, Jerusalem 91904, Israel.

3Wellcome Trust Centre for Human Genetics, University of Oxford, Oxford OX3 7BN, UK.

4Department of Statistics, University of Oxford, Oxford OX1 3TG, UK.

5Department of Ecology and Evolution, University of Chicago, Chicago, IL 60637, USA.

6Howard Hughes Medical Institute, University of Chicago, Chicago, IL 60637, USA.

+Author Notes
↵* Present address: Department of Bioengineering and Therapeutic Sciences, University of California, San Francisco, CA 94143, USA.

‡To whom correspondence should be addressed. E-mail: mfp@uchicago.edu

↵† These authors contributed equally to this work.


ABSTRACT

Efforts to identify the genetic basis of human adaptations from polymorphism data have sought footprints of “classic selective sweeps” (in which a beneficial mutation arises and rapidly fixes in the population).Yet it remains unknown whether this form of natural selection was common in our evolution. We examined the evidence for classic sweeps in resequencing data from 179 human genomes. As expected under a recurrent-sweep model, we found that diversity levels decrease near exons and conserved noncoding regions. In contrast to expectation, however, the trough in diversity around human-specific amino acid substitutions is no more pronounced than around synonymous substitutions. Moreover, relative to the genome background, amino acid and putative regulatory sites are not significantly enriched in alleles that are highly differentiated between populations. These findings indicate that classic sweeps were not a dominant mode of human adaptation over the past ~250,000 years.

+++++

EM CONSTRUÇÃO:

Se não foi esse o modo evolucionário, qual foi? Pode esperar sentado que os autores não disseram qual foi o modo alternativo que livrou a cara de Darwin. Pensar que este é o modelo utilizado para humanos e os demais organismos. Vai mudar?

Fonte: http://pos-darwinista.blogspot.com/ 

Lançamento do livro A Tua Palavra é a Verdade na Escola Superior de Teologia da Universidade Presbiteriana Mackenzie

A Chancelaria e a Escola Superior de Teologia da Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM) convidam a todos para o lançamento do livro A Tua Palavra é a Verdade de autoria do reverendo Hermisten M. P. Costa. O evento será no Espaço Cultural João Calvino, campus Itambé, São Paulo, às 18h30 do dia 15 de março de 2011.

O reverendo Hermisten é ministro da Igreja Presbiteriana do Brasil e doutor em Ciências da Religião. É professor e pesquisador do PPGCR (Mackenzie), professor de Teologia Sistemática e Teologia Contemporânea do Seminário Presbiteriano Rev. José Manoel da Conceição e integra a equipe de pastores da Igreja Presbiteriana de São Bernardo do Campo.

Segundo o autor, o conteúdo da obra é resultado de uma série de pregações feitas na Igreja Protestante Reformada de Maringá e na Igreja Presbiteriana de São Bernardo do Campo, São Paulo, em 2007 e 2008.

O estudo sobre o ensino de Cristo a partir da Oração Sacerdotal, ainda segundo o autor, foi extremamente edificante e instrutivo, especialmente no que se refere à construção de uma cosmovisão cristã. “Desejo que a leitura destas anotações possa ser edificante e instrutiva no sentido de nos apegarmos à Verdade Encarnada, Jesus Cristo, como Autor e Consumador de nossa fé e de todo no nosso pensar e agir”, finaliza o reverendo Hermisten.

Fonte: http://www.mackenzie.br/portal/principal.php

Épocas, costumes e ações... 1959 X 2010

Cenário 1: João não fica quieto na sala de aula. Interrompe e perturba os colegas.

Ano 1959: É mandado à sala da diretoria, fica parado esperando 1 hora, vem o diretor, lhe dá uma bronca descomunal e volta tranquilo à classe.

Ano 2010: É mandado ao departamento de psiquiatria, o diagnosticam como hiperativo, com transtornos de ansiedade e déficit de atenção em ADD e o psiquiatra lhe receita Rivotril. Se transforma num zumbí. Os pais reivindicam uma subvenção por ter um filho incapaz.

Cenário 2: Luis quebra o farol de um carro no seu bairro.

Ano 1959: Seu pai tira a cinta e lhe aplica umas sonoras bordoadas no trazeiro... A Luis nem lhe passa pela cabeça fazer outra nova "cagada", cresce normalmente, vai à universidade e se transforma num profissional de sucesso.

Ano 2010: Prendem o pai de Luis por maus tratos. O condenam a 5 anos de reclusão e, por 10 anos deve abster-se de ver seu filho. Sem o guia de uma figura paterna, Luis se volta para a droga, delinque-se e fica preso num presídio especial para adolescentes.

Cenário 3: José cai enquanto corria no pátio do colégio, machuca o joelho. Sua professora Maria, o encontra chorando e o abraça para confortá-lo...

Ano 1959: Rapidamente, João se sente melhor e continua brincando.

Ano 2010: A professora Maria é acusada de abuso sexual, condenada a três anos de reclusão. José passa cinco anos de terapia em terapia. Seus pais processam o colégio por negligência e a professora por danos psicológicos, ganhando nos dois juizos. Maria renuncia à docência e entra em aguda depressão.

Cenário 4: Disciplina escolar

Ano 1959: Fazíamos bagunça na classe... O professor nos dava uma boa "mijada" e/ou encaminhava para a direção; chegando em casa, nosso velho nos castigava sem piedade.

Ano 2010: Fazemos bagunça na classe. O professor nos pede desculpas por repreender-nos e fica com a culpa por fazê-lo . Nosso velho vai até o colégio se queixar do docente e para consolá-lo compra uma moto para o filhinho.

Cenário 5: Horário de Verão.

Ano 1959:Chega o dia de mudança de horário de inverno para horário de verão. Não acontece nada.

Ano 2010: Chega o dia de mudança de horário de inverno para horário de verão. A gente sofre transtornos de sono, depressão, falta de apetite, nas mulheres aparece celulite.

Cenario 6: Fim das férias.

Ano 1959: Depois de passar férias com toda a família enfiada num Gordini, após 15 dias de sol na praia, hora de voltar. No dia seguinte se trabalha e tudo bem.

Ano 2010: Depois de voltar de Cancún, numa viajem 'all inclusive', terminam as férias e a gente sofre da síndrome do abandono, pánico, attack e seborréia...

Pergunto eu ...

QUANDO FOI QUE NOS TRANSFORMAMOS NESTE BANDO DE .......?

Fonte: Internet

Uma farsa chamada Chico Xavier



por Johnny T. Bernardo


Natural de Pedro Leopoldo, Minas Gerais, Francisco Cândido Chavier (1910 – 2002), conhecido como “Chico Xavier”, começou a exercer a função de médium espírita psicógrafo aos 17 anos de idade. É autor de mais de 400 livros psicografados, além de inúmeros bilhetes e breves mensagens. A Federação Espírita Brasileira (FEB) apresentou pessoalmente Chico Xavier, com seus livros, por diversas cidades dos Estados Unidos, Inglaterra, França, Itália e Portugal. Uma das mais destacadas consequências práticas dessas viagens foi a fundação do “Christian Spirit Center”, em Ellon College, Carolina do Norte (EUA).

A Trajetória de um louco

Marcel Souto maior relata que quando começou a ter as primeiras visões, ainda criança, Chico passou a ser chamado de louco pelo próprio pai e por moradores de Pedro Leopoldo. Só sua mãe o entendia, mas morreu cedo, quando Chico tinha apenas 5 anos. Logo depois da morte, ele começou a ver – e ouvir – o espírito da mãe no quintal da madrinha. Era com ela ( o espírito) que Chico desabafava. [1]

O próprio Chico confessou mais tarde com relação a sua iniciação mediúnica:

“Meu pai queria me internar em um sanatório para enfermos mentais (...) Devia ter suas razões; naquela época me visitavam também entidades estranhas perturbadoras”. [2]

Que entidades estranhas eram essas que visitavam Chico Xavier? Certamente eram os mesmos demônios que o acompanharam durante toda sua vida, e através dos quais ele foi iniciado no espiritismo. Os espíritos que Chico supostamente dizia ver e ouvir, eram na verdade demônios que assumiam a forma de pessoas mortas. Não é de estranhar, pois o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz (2 Cor. 11.14).


O Cruzeiro

Quando começou a ganhar fama nacional, lá pelos anos de 1940, Chico Xavier foi procurado por um dos repórteres mais implacáveis da época, David Nasser, da revista “O Cruzeiro”. Cansado de ser alvo da desconfiança e da curiosidade dos repórteres, Chico tentou escapar a todo custo, mas foi vencido por um artifício usado por Nasser. O repórter enrolou a língua, começou a falar um francês arrastado e, com a ajuda de seu fotógrafo estrangeiro, Jean Manzon, convenceu Chico de que eles tinham vindo de muito longe, de Paris, só para entrevistá-lo.

Chico decidiu então dar a primeira entrevista internacional de sua vida e foi além. Reclamou do assédio da imprensa e dos visitantes, e pousou para fotos nas situações mais extravagantes. Até dentro de uma banheira ele apareceu em fotos de página inteira na revista “O Cruzeiro”.

Quando a edição chegou às suas mãos, Chico desabou. No meio da crise e do choro, viu seu guia, Emanuel, surgir no quarto:

- Por que você está chorando?
- Por quê? É muita humilhação, um vexame..
Emanuel encerrou a choradeira com um trocadilho:
- Jesus foi para a cruz. Você foi só para Cruzeiro. [3]

Chico foi uma fraude do começo ao fim. Ser entrevistado por um repórter francês seria uma oportunidade unica. A França é o berço do espiritismo moderno, onde Allan Kardec publicou seus primeiros escritos e a partir de onde o espiritismo se alastrou pelo mundo. Ter uma entrevista publicada em Paris seria bom para sua imagem: ele deixaria de ser alvo de críticas no Brasil, e seria reconhecido como médium e santo. Mas no lugar da honra, veio a desonra. O Brasil foi inundado por uma edição da revista “O Cruzeiro”, que trazia estampada na capa uma foto de Chico Xavier dentro de uma banheira numa posição extravagante. Para quem não sabe, Chico Xavier era homossexual e adorava pousar para fotos. Uma atitude estranha para alguém que dizia ser “iluminado pelas forças lá do alto”.

Um bilhete para o além

Marcel Souto Maior nos relata algo inusitado.

“Em 1996, Chico pendurou na porta do quarto um bilhete endereçado aos espíritos.O texto, escrito com letra miúda e trêmula, avisava: naquela noite ele dormia no quarto ao lado, por causa de uma obra na caixa d' água sobre o quarto. Se algum amigo espiritual quisesse fazer uma visita, deveria ficar à vontade. Chico teria muito prazer em recebê-lo no endereço provisório. Amanhã já voltarei ao meu próprio aposento”, comunicou no bilhete, antes de se despedir. [4]

Como diz o pastor Natanael Rinalde: quem entende semelhante barafunda? Chico Xavier poderia ser animador de palco, não fosse um médium confuso. Mesmo supondo que um espírito poderia se comunicar com ele, o que aconteceria se um espírito vindo da Europa se deparasse com um bilhete escrito em português? E se fosse um japonês, um árabe ou um africano? Teria Chico um espírito tradutor a sua disposição? Um bilíngue?

A paranóia emocional de Chico chegou a um ponto tão alto que ele não sabia mais distinguir vivos de mortos.

“Na mesma época, uma senhora se aproximou de Chico no Grupo Espírita da Prece e foi cumprimentada por ele com uma pergunta preocupante:
- Desculpe, mas a senhora está viva ou morta?
- Viva, Chico.
- Graças a Deus. Suspirou Chico.

Era comum Chico confundir vivos e mortos e cumprimentar o invisível. [5]

O Médium é desmascarado

Como acontece com todos os falsos profetas, Chico Xavier não passou na análise crítica e cientifica e tornou-se desacreditado do ponto de vista religioso, científico e filosófico. Nada do que ele dizia ver e ouvir foi realmente comprovado, e suas alegações de “humildade”, “despreendimento”, “analfabetismo” e “pobreza” sabe-se não corresponder com a verdade.

Antes que qualquer especialista denunciasse Chico como impostor, ele foi denunciado por Amauri Pena, sobrinho e auxiliar do médium. Ele disse, em entrevista ao Diário de Minas, que “tudo o que ele psicografou foi criado por sua própria imaginação, sem que precisasse de interferência de almas do outro mundo. Resolvi contar toda a verdade por uma questão de consciência. Não denuncio meu tio como homem, mas como médium”. [6]

A resposta veio logo em seguida. Amauri Pena foi ridicularizado e denunciado pelo próprio pai como “alcoólatra” e “doente de alma”. Chico Xavier usou todos os recursos e influência que tinha para calar o sobrinho, alegando não ter qualquer relação com ele e que Pena nunca participou de nenhuma reunião ao lado dele. Mais uma vez o médium faltou com a verdade. Todos sabem que Amauri Pena era auxiliar e homem forte de Chico, sendo na época o indicado para substitui-lo futuramente no trabalho de psicografia.

Mal acabou de se recuperar, o médium sofreu um novo revés. A pedido do repórter Hamilton Ribeiro, Chico Xavier “psicografou” uma mensagem do “espírito” da mãe do sr. João Guignone, presidente da Federação Espírita do Paraná. Acontece que tudo não passou de uma artimanha de Ribeiro – a senhora “comunicante” estava viva em Curitiba. Ribeiro continua:

“Agora vou ler a receita psicografada do pedido que fiz hoje em nome de Pedro de Alcântara Gonçalves, Alameda Barão de Limeira, 1327, ap. 82, São Paulo (...)" Na letra inconfundível de Chico, lá esta: Junto dos amigos espirituais que lhe prestam auxílio, buscaremos cooperar espiritualmente ao seu favor. O que pensar disso? "Nem a pessoa com aquele nome, nem mesmo o endereço existem. Eu os inventei”. [7]

Referências Bibliográficas

1. As lições de Chico Xavier, Marcel Souto Maior, p. 10, editora Planeta
2. Jornal O Estado de São Paulo, 1986
3. As lições de Chico Xavier, Marcel Souto Maior, p. 21, editora Planeta
4. Ibidem, p. 24
5. Id. Ibidem, p.24
6. Diário de Minas, 20/1/1971
7. Revista Realidade, nov. 1971

Fonte: http://www.genizahvirtual.com/2011/02/uma-farsa-chamada-chico-xavier.html?&utm_source=akna&utm_medium=email&utm_campaign=Edi%E7%E3o+16+-+Produtores+e+Eclesia

Bandeiras gays de São Francisco poderão ser retiradas das ruas (Nota do Blogger: Os moradores não aguentam mais prosmicuidades o dia todo, todo dia)


O destrito de Castro, em São Francisco, é uma das áreas mais gays conhecidas do mundo. Em diversos pontos são encontradas bandeiras com as cores do arco-íris, simbolizando a aceitação e convivio harmonioso entre homossexuais. Mas esses "simbolos" estão sob ameaça, já que um gupo de moradores do local estão lutando para que as cerca de 40 bandeiras sejam retiradas. A Associação da História LGBT de São Francisco é contra a ação e pretende defender as bandeiras que enfeitam Castro há cerca de 30 anos.


Fonte: UOL

Cuidado: Muita gente representando masculinidade

Gay, ator de ´Brothers and Sisters´ aconselha jovens: ´Não saiam do armário´


Assumidamente gay, o ator Richard Chamberlain, de "Brothers and Sisters" deu uma entrevista para a revista "The Advocate" e aconselhou os atores a não saírem do armário. Ele, que foi um ídolo adolescente na década de 60 ao protagonizar a série "Doctor Kildare" e revelou ser homossexual em sua autobiografia, em 2003, diz que "sair do armário" pode prejudicar os atores profissionalmente.

"Nossa cultura ainda é muito homofóbica. Para um ator, arrumar trabalho é praticamente um milagre, tendo em vista que muitos colegas não conseguem um papel. Então é meio idiota um ator dizer: ´Ah, eu não ligo, deixa saberem que eu sou gay´. Especialmente se você tem perfil de galã. Eu pessoalmente não aconselharia um rapaz com esse perfil a sair do armário, afinal, quem daria um papel a ele depois disso?", diz.

fonte: UOL

Gastos com cartão corporativo batem recorde e somam R$ 80 mihões em 2010 d.C


Milton Júnior
Do Contas Abertas

As despesas com o cartão de pagamentos do governo federal, também conhecido como cartão corporativo, atingiram a cifra recorde de R$ 80 milhões em 2010. O valor representa R$ 15 milhões a mais do que o registrado no ano anterior. Desde que foi implantado, em agosto de 2001, os gastos com o cartão já atingiram R$ 357,6 milhões. No topo dos que mais utilizaram os cartões ao longo dos últimos nove anos, está a Presidência da República, com quase R$ 105,5 milhões pagos, dos quais 93% não podem ser discriminados por serem “informações protegidas por sigilo, para garantia da segurança da sociedade e do Estado”.

No ano passado, quem liderou o ranking foi o Ministério do Planejamento – e suas unidades vinculadas –, que triplicou o gasto em relação a 2009 e desembolsou o total de R$ 19,3 milhões. A maior parte destes recursos foi utilizada por agentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) que participaram do recenseamento demográfico em aproximadamente 58 milhões de domicílios brasileiros. Sozinho o IBGE respondeu por quase 90% do aumento de R$ 15 milhões em 2010. Em seguida, aparece a Presidência e órgãos subordinados, cujas faturas atingiram R$ 18,9 milhões.

Na contramão da estratégia do governo de reduzir os gastos após o alvoroço de 2007, onze órgãos aumentaram o uso dos cartões de plástico do governo federal. Naquele ano, com o aumento de recursos envolvidos, os gastos feitos por meio do cartão começaram a chamar atenção, principalmente os que envolviam as quantias sacadas na boca do caixa. Em 2008, o desgaste provocado pela denúncia de irregularidades na utilização dos cartões acabou derrubando do cargo a então ministra Matilde Ribeiro, da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial.

No ano anterior à renúncia da ministra, os gastos da secretaria chegaram a cifra de R$ 182 mil, segundo dados disponíveis no Portal da Transparência. Em 2008, a despesa caiu para R$ 35,2 mil e, em 2010, para R$ 5,3 mil. A redução, segundo a secretaria, é resultado da substituição do uso dos cartões por um sistema de pagamento de diárias para custear os deslocamentos.

O Ministério do Esporte também diminuiu significativamente os pagamentos por intermédio dos cartões desde 2007, ano em que o ministro da pasta, Orlando Silva, teria usado o cartão corporativo para pagar R$ 8,30 por uma tapioca, em uma loja de Brasília. Em 2007, os desembolsos do órgão chegaram a R$ 37,2 mil. No ano seguinte, a utilidade caiu para R$ 15 mil e, no ano passado, somaram apenas R$ 2,5 mil – um decréscimo de 93%.

Em 2010, o recém criado Ministério da Pesca e Aquicultura entrou na lista de órgãos que utilizam o método eletrônico como pagamento, com gastos que alcançaram quase R$ 43 mil. Já os ministérios do Turismo e do Desenvolvimento Social e Combate a Fome deixaram totalmente de usufruir da ferramenta (veja a tabela).

O cartão

O cartão corporativo foi implementado pelo decreto n° 3.892 de agosto de 2001 para facilitar os pagamentos de rotina das autoridades. O objetivo era descomplicar a vida dos servidores públicos que poderiam utilizá-lo para gastos emergenciais e essenciais. Os cartões de crédito do governo servem para que servidores possam fazer pagamentos ou saques sem precisar de uma autorização prévia da União. O mecanismo substituiu o modelo de “suprimentos de fundos”, em que eram enviadas ordens bancárias a contas pessoais de servidores públicos para pagar despesas excepcionais. Enquanto estes documentos não eram emitidos, os servidores precisavam manter uma “caixinha” para pagar as contas.

Fonte: http://contasabertas.uol.com.br/WebSite/Noticias/DetalheNoticias.aspx?Id=404

Quando a Cultura Vira Evangelho por Augustus Nicodemus Lopes


O relacionamento dos cristãos com a cultura na qual estão inseridos sempre representou um grande desafio para eles. Opções como amoldar-se, rejeitar a cultura, idolatrá-la ou tentar redimi-la têm encontrado adeptos em todo lugar e época. Em nosso país, com uma cultura tão rica, variada e envolvente, o desafio parece ainda maior nos dias atuais. Como aqueles que crêem em Jesus Cristo e adotam os valores bíblicos quanto à família, trabalho, lazer, conhecimento e as pessoas em geral podem se relacionar com esta cultura?

Existem muitas definições disponíveis e parecidas de cultura. No geral, define-se como o conjunto de valores, crenças e práticas de uma sociedade em particular, que inclui artes, religião, ética, costumes, maneira de ser, divertir-se, organizar-se, etc.

Os cristãos acrescentam um item a mais a qualquer definição de cultura, que é a sua contaminação. Não existe cultura neutra, isenta, pura e inocente. Ela reflete a situação moral e espiritual das pessoas que a compõem, ou seja, uma mistura de coisas boas decorrentes da imagem de Deus no ser humano e da graça comum, e coisas pecaminosas resultantes da depravação e corrupção do coração humano. Toda cultura, portanto, por mais civilizada que seja, traz valores pecaminosos, crenças equivocadas, práticas iníquas que se refletem na arte, música, literatura, cinema, religiões, costumes e tudo mais que a compõe.

Deste ponto de vista a definição de cultura é bem próxima à definição que a Bíblia dá de "mundo," a saber, aquele sistema de valores, crenças, práticas e a maneira de viver das pessoas sem Deus. Poderíamos dizer que “mundo” compreende os traços da cultura humana que refletem a sua decadência moral e espiritual e seu antagonismo contra Deus.

De acordo com João as paixões carnais, a cobiça e a arrogância do homem marcam o mundo. Como tal, o mundo é frontalmente inimigo de Deus e os cristãos não devem amá-lo:

1João 2:15-16 - "Não ameis o mundo nem as coisas que há no mundo. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele. Porque tudo que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não procede do Pai, mas procede do mundo."

Tiago vai na mesma linha:

Tiago 4:4 - "Infiéis, não compreendeis que a amizade do mundo é inimiga de Deus? Aquele, pois, que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus".

Escrevendo aos romanos, Paulo os orienta a não se moldarem ao presente século - um conceito escatológico do mundo presente, debaixo da lei e do pecado e caminhando para seu fim:

Romanos 12:2 - "E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus".

O próprio Jesus ensinou que o mundo o odeia e odeia aqueles que são seus dicípulos, pois não são do mundo:

João 15:18-19 – “Se o mundo vos odeia, sabei que, primeiro do que a vós outros, me odiou a mim. Se vós fôsseis do mundo, o mundo amaria o que era seu; como, todavia, não sois do mundo, pelo contrário, dele vos escolhi, por isso, o mundo vos odeia”.

Não é de se estranhar, portanto, que aqueles cristãos que levam a Bíblia a sério sempre tiveram uma atitude, no mínimo, cautelosa em relação à cultura, por perceberem nela traços da corrupção humana - ou seja, do mundo.

Ao mesmo tempo em que a Bíblia define o mundo de maneira negativa, ela admite que existem coisas boas na sociedade em decorrência do homem ainda manter a imagem de Deus – em que pese a Queda – e em decorrência de Deus agir na humanidade em geral de maneira graciosa. Deus concede às pessoas, sendo elas cristãs ou não, capacidade, habilidades, perspicácia, criatividade, talentos naturais para as artes em geral, para a música – enfim, aquilo que chamamos de graça comum. É interessante que os primeiros instrumentos musicais mencionados na Bíblia aparecem no contexto da descendência de Caim (Gênesis 4:21) bem como os primeiros ferreiros (4:22) e fazedores de tendas (4:20). Paulo conhecia e citou vários autores da sua época, que certamente não eram cristãos (Epimênides, Tt 1:12; Menander, 1Cor 15:32; Aratus, Acts 17:28). Jesus participou de festas de casamento (João 2) e Paulo não desencorajou os crentes de Corinto a participar de refeições com seus amigos pagãos, a não ser em alguns casos de consciência (1Co 10:27-28).

Portanto, a grande questão sempre foi aquela do limite – onde eu risco a linha de separação? Até que ponto os cristãos podem desfrutar deste mundo, até onde podem se amoldar à cultura deste mundo e fazer parte dela?

Dá para ver porque ao longo da história a Igreja cristã foi considerada algumas vezes como obscurantista, reacionária, um gueto contra-cultural. Nem sempre os seus inimigos perceberam que os cristãos, boa parte do tempo, estavam reagindo ao mundo, àquilo que existe de pecaminoso na cultura, e não à cultura em si. Quando missionários cristãos lutam contra a prática indígena de matar crianças, eles não estão querendo acabar com a cultura dos índios, mas redimi-la dos traços que o pecado deixou nela. Eles estão lutando contra o mundo. Quando cristãos criticam Darwin, não estão necessariamente deixando de reconhecer sua contribuição para nosso conhecimento dos processos naturais, mas estão se posicionando contra a filosofia naturalista que controlou seu pensamento. Quando torcem o nariz para Jacques Derrida, não estão negando sua correta percepção das ambigüidades na linguagem, mas sua conclusão de que não existe sentido num texto. Gosto de Jorge Amado mas abomino seu gosto pela pornografia,

Por ignorarem ou desprezarem a presença contaminadora do mundo na cultura é que alguns evangélicos identificam a cultura como a expressão mais pura e autêntica da humanidade. Assim, atenuam – e até negam – a diferença entre graça comum e graça salvadora, entre revelação natural e revelação especial. Evangelizar não é mais chamar as pessoas ao arrependimento de seus pecados – refletidos inclusive em suas produções culturais, poéticas, artísticas e musicais – mas em afirmar a cultura dos povos em todos os seus aspectos. O Reino de Deus é identificado com a cultura. Não há espaço para transformação, redenção, mudança e transformação – fazê-lo seria mexer com a identidade cultural dos povos, a sua maneira de ser e existir, algo que com certeza deixaria antropólogos de cabelo em pé.

A contextualização sempre foi um desafio para os missionários e teólogos cristãos. De que maneira apresentar e viver o Evangelho em diferentes culturas? Pessoalmente, acredito que há princípios universais que transcendem as culturas. Eles são verdadeiros em qualquer lugar e em qualquer época. Adultério, por exemplo, é sempre adultério. Pregar o Evangelho numa cultura onde o adultério é visto como normal significa identificá-lo como pecado e lutar contra ele, buscando redimir os adúlteros e adúlteras e restaurar os padrões bíblicos do casamento e da família. Enfim, redimir e transformar a cultura, fazê-la refletir os princípios do Reino de Deus.

Nem sempre isto é fácil e possível de se fazer rapidamente. Missionários às tribos africanas onde a poligamia é vista como normal que o digam. O caminho possível tem sido tolerar a poligamia dos primeiros convertidos, para não causar um problema social grave com a despedida das esposas. Mas a segunda geração já é ensinada o padrão bíblico da monogamia.

É preciso reconhecer que nem sempre os cristãos conseguiram perceber a distinção entre mundo e cultura. Historicamente, grupos cristãos têm sido contra a ciência, a arte, a música e a literatura em geral, sem fazer qualquer distinção. Todavia, estes grupos fundamentalistas não representam a postura cristã para com a cultura e nem refletem o ensino bíblico quanto ao assunto. Os reformados, em particular, caracteristicamente sempre se mostraram sensíveis às artes e viam nelas uma manifestação da graça comum de Deus à humanidade. Apreciavam a pintura, a música, a poesia e a literatura. Entre eles, temos os puritanos. Cabe aqui a descrição que C. S. Lewis fez deles:

Devemos imaginar estes puritanos como o extremo oposto daqueles que se dizem puritanos hoje. Imaginemo-los jovens, intensamente fortes, intelectuais, progressistas, muito atuais. Eles não eram avessos a bebidas com álcool; mesmo à cerveja, mas os bispos eram a sua aversão. Puritanos fumavam (na época não sabiam dos efeitos danosos do fumo), bebiam (com moderação), caçavam, praticavam esportes, usavam roupas coloridas, faziam amor com suas esposas, tudo isto para a glória de Deus, o qual os colocou em posição de liberdade. (...) [Os puritanos eram] jovens, vorazes, intelectuais progressistas, muito elegantes e atualizados ... [e] ... não havia animosidade entre os puritanos e humanistas. Eles eram freqüentemente as mesmas pessoas, e quase sempre o mesmo tipo de pessoa: os jovens no movimento, os impacientes progressistas exigindo uma “limpeza purificadora”.[1]

O grande desafio que Jesus e os apóstolos deixaram para os cristãos foi exatamente este, de estar no mundo, ser enviado ao mundo, mas não ser dele (Jo 17:14-18). Implica em não se conformar com o presente século, mas renovar-se diariamente (Rm 12:1-3), de não ir embora amando o presente século, como Demas (2Tm 4:10). É ser sal e luz.

Para os que deixam de levar em conta a presença da corrupção humana na cultura, os poetas, músicos, artistas e cientistas se tornam em sacerdotes, a produção deles em sacramento e costurar e tecer em evangelização.

NOTA

[1] Citado por Douglas Wilson em “O Puritano Liberado,” Jornal Os Puritanos 5/1 (1997) e por L. Ryken, Santos no Mundo, pp. 19, 177

Fonte: http://tempora-mores.blogspot.com/2011/02/quando-cultura-vira-evangelho.html

2/26/2011

Superastro pop Justin Bieber, de 16 anos, diz: aborto é “igual a matar um bebê”

Kathleen Gilbert

Nota dos editores em 17 de fevereiro de 2011: Este artigo foi atualizado para incluir citação de Bieber conforme foi corrigido pela revista Rolling Stone. Essa revista diz que foi devido a um “erro de edição” que a declaração “Não sei como isso seria um motivo” foi deixada de fora da resposta citada do astro sobre aborto após estupro.

Para se unir ao grupo de Facebook que apoia Justin Bieber, clique aqui.

16 de fevereiro de 2011 (Notícias Pró-Família) — Numa entrevista que logo será publicada pela revista Rolling Stone, Justin Bieber, ídolo dos adolescentes, revelou algo que ele tem em comum com um crescente número de jovens nos Estados Unidos — ele é pró-vida.



“Eu realmente não acredito no aborto”, Bieber disse para a escritora Vanessa Grigoriadis. “É como matar um bebê?”

Quando pressionado quanto a se ele se opõe ao aborto no caso de estupro, o jovem cantor respondeu: “Hum. Olha, acho que isso é realmente triste, mas tudo acontece por um motivo. Não sei como isso seria um motivo. Imagino que não estive nessa posição, de modo que não tenho condições de julgar isso”.

A convicção de Bieber, que nasceu no Canadá, não tem nada a ver com política partidária, já que ele revelou quando lhe perguntaram quem ele apoiaria quando tivesse idade suficiente para votar: “Não estou seguro sobre os partidos. Mas o que quer que seja que eles tenham na Coreia, isso é ruim”, disse ele.

Erik Whittington da organização pró-vida Rock for Life disse que os comentários de Bieber são “Grande notícia” já que ele “tem uma influência enorme nos jovens”.

Ao mesmo tempo ele questionou a evasão de Bieber na questão do estupro. “Justin, eu pensei que você disse: ‘É igual a matar um bebê?’ Se é, não é isso que é o problema? Por que a hesitação? Como é que é certo julgar outras situações, mas não essa?”

Bieber também sugeriu que seus jovens fãs devessem esperar para ter sexo. “Não acho que você deveria ter sexo com alguém, a menos que o ame… Acho que você deveria simplesmente esperar a pessoa pela qual… estará apaixonado”, disse ele.

Numa recente entrevista para Catholic Online, Pattie Mallette, mãe de Justin Bieber, disse que “ela criou Justin na fé” e que seu filho frequentava uma escola católica. Mallette, que era católica, se identifica como uma evangélica não denominacional.

Mallette pediu que os fãs cristãos de seu filho orassem pelo jovem cantor, que disparou para o estrelato com a idade de 15 anos depois que sua música solo “One Time” alcançou o número 12 nas 100 Paradas de Sucesso do Canadá, e chamou a indústria do entretenimento de um negócio das “trevas”. “Oro para que Justin seja protegido contra as tentações da indústria”, disse ela.

A juventude do movimento pró-vida americano — a Marcha pela Vida em Washington deste ano, como sempre, deveu grande parte de seu tamanho a um exército de jovens — está sendo notada até mesmo por líderes dos grupos pró-aborto de pressão política. “Só fiquei pensando, minha nossa, eles são tão jovens. Há muitíssimos deles, e eles são tão jovens”, disse no ano passado Nancy Keenan, presidente da organização pró-aborto NARAL, após observar a Marcha.

Para se unir ao grupo de Facebook que apoia Justin Bieber, clique aqui.

Traduzido por Julio Severo: http://www.juliosevero.com/

Fonte: http://noticiasprofamilia.blogspot.com/

Veja também este artigo original em inglês: http://www.lifesitenews.com/news/16-year-old-pop-superstar-justin-bieber-abortion-is-like-killing-a-baby

Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.
 
Fonte: http://juliosevero.blogspot.com/2011/02/superastro-pop-justin-bieber-de-16-anos.html

Travestis, violência, disque-denúncia, oportunismo e truculência governamental

Casos isolados de violência contra homossexuais geram pretexto para governo de Dilma impor doutrinação homossexual nas escolas

Julio Severo

O jornal esquerdista Falha de S. Paulo noticiou em 19 de fevereiro de 2011: “Polícia prende suspeito de manter travestis em cárcere em SP”. Só se esqueceu de mencionar que a “orientação sexual” do suspeito é a mesma das vítimas. Como sempre, mais uma pequena “falha”.

A reportagem, que deixou abundantemente claro que as vítimas eram travestis, só fez uma única citação discreta da “orientação sexual” do suspeito quando identificou seu nome como “Nilton Pinto de Freitas, 27, conhecido como Andressa”. Afinal, qual é o homem que gostaria de ser chamado de “Andressa”?

A mídia esquerdista se faz de inocente, mas seu pensamento é: “Nós sempre os mostramos como vítimas inocentes e puras. Não fica bem identificá-los como homossexuais quando eles são os opressores e criminosos. Dá um engasgo terrível na garganta!”

Provavelmente, a computação do crime do travesti contra outros travestis inchará registros de “crimes contra homossexuais”, um banco de dados que será convenientemente usado para pressionar os legisladores sobre a necessidade “urgente” de proteger travestis e outros prostitutos homossexuais que frequentam, em horários perigosos, locais de elevada criminalidade, ou que se esquecem de pagar seus parceiros e acabam sendo surrados ou mortos.

“Senador, você precisa aprovar o PLC 122! Olha só o que fizeram com um bando de travestis!”


Essa “proteção” virá na forma de leis que imporão sobre as crianças das escolas aulas sobre a “beleza” e “dignidade” da vida sexual dos travestis e outros homossexuais, sob pena de punir todos os pais que se mostrarem contrários a que seus próprios filhos aprendam a “inocência” e “pureza” do ato mais sacrossanto do universo: o sexo masculino no orifício anal de outro homem.

Aliás, a senadora Marta Suplicy (PT-SP) anunciou que o Ministério da Educação vai preparar cartilhas contra o “preconceito” que serão distribuídas nas escolas. Com a cobertura sistemática e sensacionalista dos meios de comunicação dos casos isolados de violência contra gays, “a senadora se diz confiante na aprovação do PLC 122, contra a homofobia”. É a marcha governamental para a imposição do infame kit gay, com a desculpa de combater o “preconceito”, onde crianças terão de aprender a usar o orifício anal conforme determina a agenda gay e no estilo “Relaxa e goza” de Suplicy.


Marta Suplicy e Maria do Rosário

O anúncio de Suplicy foi feito durante o lançamento oficial do Disque 100 em 19 de fevereiro de 2011. O número de telefone especial receberá denúncias anônimas contra a “homofobia” e foi lançado pela ministra Maria do Rosário, da Secretaria dos Direitos Humanos da Presidência da República, que declarou: “A impunidade não permanecerá, e os crimes homofóbicos serão trabalhados, julgados e responsabilizados”. O evento contou com a presença de Toni Reis, presidente da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT), que disse: “Temos um adversário comum, que são os religiosos fundamentalistas”.


Segundo o JusBrasil, “Após o lançamento do Disque 100 também para casos de homofobia e da colocação do primeiro selo ‘Faça do Brasil um território livre da homofobia’, os participantes uniram-se à Marcha contra a Homofobia e pelo PLC 122, na própria avenida Paulista”.

O disque-denúncia vai facilitar as ações da Gaystapo. Em 2007, em nome da ABGLT, Toni Reis teve de enviar ao Ministério Público Federal de São Paulo carta pedindo ações criminais contra o Blog Julio Severo e seu autor. Com o Disque 100, acabou o trabalho. O nome de Julio Severo, acusado por Luiz Mott de ser o maior “homofóbico” do Brasil, poderá ser usado direta e indiretamente em todos os tipos de denúncias:

Caso 1:

“Em nome da democracia brasileira, quero como cidadão anônimo denunciar o autor que incitou agressões contra aqueles homossexuais que estavam perambulando às 2h da madrugada em São Paulo! Depois de lerem o Blog Julio Severo, os agressores foram buscar homossexuais fazendo ponto de madrugada…”


Caso 2:

“Alô, desejo fazer uma denúncia de homofobia!”

“Disque 100 às suas ordens. O que foi que o homofóbico fez?”

“É a Andressa, que está prendendo meus amigos travestis”.

“Qual é o nome completo da Andressa?”

“Nilton Pinto de Freitas”.

“Tá tirando sarro de mim? Afinal, é Andressa ou Nilton?”

“É ele, mas ele é mais conhecido por ela”.

“Lamento, mas aqui não aceitamos denúncias contra homossexuais. Você deve ser algum homofóbico disfarçado!”

“Tá certo. Eu me enganei. Foi o Julio Severo!”

“Ah, assim melhorou! Agora já podemos aceitar sua denúncia!”

Tanto a União Soviética quanto a Alemanha nazista contavam com um sistema de denúncia, onde os denunciados sofriam o peso da truculência estatal. Essa truculência sobrevive hoje com rótulos mais palatáveis e com nomes hiperdemocráticos, mas não menos nojentos em sua essência do que o comportamento que a Gaystapo protege acima do bem-estar de crianças, famílias e da própria liberdade de consciência, religião e expressão.

Fonte: http://www.juliosevero.com/

Dupla gay Devassidão e Mentira ditam as ordens na imprensa brasileira

Homolatria: As vítimas VIP da violência no Brasil
 
Fonte: http://juliosevero.blogspot.com/2011/02/travestis-violencia-disque-denuncia.html

Governo de Obama pisa na consciência dos cidadãos (O Pior Presidente da História dos Estados Unidos)

Governo de Obama pisa na consciência dos cidadãos

Albert Mohler

21 de fevereiro de 2011 (AlbertMohler.com/Notícias Pró-Família) — O governo de Obama revogou quase todas as proteções de consciência que haviam sido devidamente instituídas pelo governo do presidente George W. Bush. A mudança de normas ocorreu na sexta-feira, e foi anunciada como uma nova norma do Departamento de Saúde e Serviços Humanos [quase semelhante ao Ministério da Saúde do Brasil]. Conforme diz Rob Stein, em sua reportagem no jornal The Washington Post, “O governo de Obama aboliu a maior parte de um regulamento federal na sexta feira que tinha como objetivo proteger os trabalhadores de saúde que se recusam a fornecer assistência que eles considerem deploráveis por motivos pessoais ou religiosos”.

Nesse caso, “a maior parte” significa que quase toda a regulamentação anterior foi abolida. Stein descreveu a ação declarando que o governo de Obama havia “eliminado quase que a regulamentação inteira”. Tudo o que restou foram proteções instituídas antes que protegiam funcionários médicos que discordam do aborto ou da esterilização. Foram anuladas todas as proteções para os que discordam, por motivos de consciência, de drogas abortivas e contraceptivos de “emergência”, os tratamentos para homens homossexuais e lésbicas e prescrições para controle da natalidade para mulheres solteiras. Nesses casos, os funcionários médicos têm objetado que sua consciência e entendimento de ética médica não lhes permitem facilitar atos e condutas que são imorais e prejudicam a saúde.

O governo de Obama disse que a regulamentação da época de Bush era “confusa e com o potencial de ser excessivamente ampla em abrangência”. Rob Stein explicou a preocupação deste jeito:

A regulamentação de Bush, se implementada, teria cortado verbas federais para milhares de entidades, inclusive governos estaduais e locais, hospitais, planos de saúde e clínicas, se eles não se adequassem aos médicos, enfermeiras, farmacêuticos ou outros funcionários que recusassem participar de tratamentos que eles sentiam violavam suas convicções pessoais, morais ou religiosas.

A redação do texto insinua que a expectativa normal deveria ser que os programas e fornecedores de serviços de saúde não deveriam “se adequar aos médicos, enfermeiras, farmacêuticos ou outros funcionários que recusassem participar em tratamentos que eles sentiam violavam suas convicções pessoais, morais ou religiosas”.

Em outras palavras, o governo de Obama está agora pronto para usar o poder coercivo do Estado para forçar funcionários médicos a realizar atos que eles considerem moralmente errados e insalubres para seus pacientes. Uma implicação óbvia disso é que o Estado agora acha necessário forçar os profissionais médicos a fazer o que eles por consciência acham que não é certo. Se tivessem liberdade legal de agir conforme a consciência, fica claro que esses profissionais médicos não fariam o que o Estado agora exige que eles façam.

Tente apenas imaginar como os fundadores dos EUA considerariam tal atitude tirânica do Estado, que está usando seu poder para pisar na consciência dos indivíduos. De uma perspectiva cristã, isso deveria servir como um alarme claro para aqueles que sugerem que é paranoico crer que o Estado usará força semelhante para exigir outros atos contra a consciência. Essa lógica está aqui e agora para todos verem, e só os cegos por teimosia poderão negar o que esse novo plano governamental significa.

Este artigo foi reproduzido com a permissão de http://www.albertmohler.com/

Traduzido por Julio Severo: http://www.juliosevero.com/

Fonte: http://noticiasprofamilia.blogspot.com/

Veja também este artigo original em inglês: http://www.lifesitenews.com/news/conscience-trampled-by-the-regime-the-obama-admins-unbelievable-change-in-p

Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.
 
Fonte: http://juliosevero.blogspot.com/2011/02/governo-de-obama-pisa-na-consciencia.html

Mãe de 12 é presa na Alemanha por recusar matricular filhos em aulas de educação sexual

Matthew Cullinan Hoffman

ALEMANHA, 23 de fevereiro de 2011 (Notícias Pró-Família) — Uma mãe de doze filhos foi sentenciada a 43 dias de cadeia na cidade alemã de Salzkotten por recusar matricular seus filhos no programa de educação sexual de uma escola local de ensino fundamental, de acordo com dois sites católicos de notícias, Kath.net e Katholishes.info.

A mulher, cujo nome não foi revelado nos artigos, é uma batista que se opõe ao programa com base em suas convicções religiosas. O casal diz que seus direitos sob a Convenção Europeia dos Direitos Humanos, da qual a Alemanha é signatária, estão sendo ignorados.

Eles citam o artigo 2 do primeiro protocolo da convenção, o qual declara: “O Estado respeitará o direito de os pais garantirem tal educação e ensino em conformidade com suas próprias convicções religiosas e filosóficas”. A escola local de ensino fundamental, conforme as reportagens, tem ignorado esse direito desde 2005, e está sendo apoiada pelo judiciário.

O marido da mulher diz que “sua esposa está sentindo muita falta de sua família, mas se consola em Deus” de acordo com Kath.net, cuja reportagem também diz que as crianças mais novas “estão sentindo falta de sua mãe”, mas que sofrer injustiça é parte da experiência de ser cristão.

A perseguição de alemães que dão aulas escolares em casa para os filhos ou rejeitam a educação sexual do governo é um fenômeno permanente. Em abril do ano passado o site Kopp Online fez uma reportagem de vários casos de mães alemãs que residem em Salzkotten que tiveram de passar uma semana na cadeia por recusarem o programa local de educação sexual para seus filhos. Outra reportagem tratou de perseguição semelhante na mesma cidade, que está localizada no distrito de Paderborn, em dezembro de 2009.

Em janeiro de 2010 uma família alemã ganhou asilo nos Estados Unidos depois de anos de perseguição por parte do governo alemão por dar aulas escolares para seus filhos em casa.

Informações de contato:

Embaixada da Alemanha no Brasil
SES - Avenida das Nações, Qd. 807, lote 25
70415-900 Brasília - DF
Caixa Postal 030 - 70359-970 Brasília - DF
Tel: (61) 3442-7000
(61) 3442-7079 (assuntos consulares)
Fax: (61) 3443-7508

Formulário de contato via internet: http://www.brasil.diplo.de/Vertretung/brasilien/pt/02__Brasilia/Kontaktformular/Kontakt.html

Embaixada da Alemanha em Portugal
Campo dos Mártires da Pátria, 38
1169-043 Lisboa/ Portugal
Tel.: (00351-) 21 881 0210
Fax: (00351-) 21 885 3846

Formulário de contato via internet: http://www.lissabon.diplo.de/Vertretung/lissabon/pt/Kontakt.html?verteiler=56652

Artigos relacionados:

Publicações do governo alemão promovem pedofilia e incesto como se fossem educação sexual saudável

Alemanha quer deportar família missionária batista

Alemanha prende oito pais evangélicos por tirarem filhos pequenos de aula de educação sexual

Juiz dos EUA concede asilo político para família alemã que educa os filhos em casa

Alemanha usa lei da era nazista para prender mãe que ensinava seus filhos em casa

Família evangélica da Alemanha pede asilo político nos EUA

Traduzido por Julio Severo: http://www.juliosevero.com/

Fonte: http://noticiasprofamilia.blogspot.com/

Veja também este artigo original em inglês: http://www.lifesitenews.com/news/mother-of-twelve-jailed-in-germany-for-refusing-to-enroll-children-in-sex-e

Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

Artigos do Blog Julio Severo sobre o mesmo assunto:

Alemanha, ONU e educação em casa: controle, perseguição e violência contra os inocentes

Paranóia alemã: crianças podem optar pelo homossexualismo, mas não podem optar por uma educação escolar cristã em casa

Polícia alemã usa a força contra famílias evangélicas que educam os filhos em casa

Presidente do Congresso Mundial de Famílias condena medida da União Européia que proíbe a educação em casa

Alemanha quer deportar família missionária batista

Boicote internacional contra produtos alemães por causa de adolescente detida pelo governo alemão

Governo alemão batendo nas portas, de novo

Alemanha usa lei da era nazista para prender mãe que ensinava seus filhos em casa

Governo alemão se impõe injustamente sobre as famílias

Famílias evangélicas sofrem perseguição na Alemanha
 
Fonte: http://juliosevero.blogspot.com/2011/02/mae-de-12-e-presa-na-alemanha-por.html

ONU promove prostituição como redução de danos

Terrence McKeegan

NOVA IORQUE, EUA, 24 de fevereiro de 2011 (C-FAM/Notícias Pró-Família) — Uma agência da ONU está vigorosamente financiando a plena legalização da prostituição com o apoio de Ban Ki-moon, secretário-geral da ONU. A agência até fez parceria com uma organização que defende a prostituição para presidir conjuntamente um grupo consultivo da ONU sobre HIV e “trabalho de sexo”.

A UNAIDS, um programa conjunto das maiores agências da ONU, está promovendo programas de “trabalho de sexo” com o pretexto de reduzir danos no combate ao HIV/AIDS e impedir discriminação contra grupos vulneráveis.

Uma organização financiada pela UNAIDS é a Rede de Projetos de Trabalho de Sexo (cuja sigla em inglês é NSWP). A NSWP é o site destacado no polêmico Grupo de Trabalho Jovem, um projeto financiado pelo governo dos EUA. A NSWP é descrita como uma “aliança de organizações e trabalhadoras do sexo que fornecem serviços para trabalhadoras do sexo e promovem a saúde e direitos humanos das trabalhadoras do sexo”.

Em seu site, a NSWP realmente leva crédito pelo termo “trabalhadora do sexo” substituindo “prostituta”. “Mais do que mero rótulo politicamente correto”, diz a NSWP, “essa mudança de linguagem teve o importante efeito de avançar a compreensão mundial do trabalho do sexo para um modelo de trabalho que mostra soluções para muitos dos problemas que as trabalhadoras do sexo enfrentam. A mudança também questiona o estigma do trabalho do sexo e representa maior reconhecimento das trabalhadoras do sexo como portadoras de direitos, com a capacidade de fazer uma diferença”.

Uma das mais importantes publicações da NSWP é “Making Sex Work Safe” (Dando Segurança ao Trabalho do Sexo). A introdução da publicação declara: “Em geral, as trabalhadoras do sexo têm números elevados de parceiros sexuais. Mas isso em si não aumenta necessariamente as chances de se infectar com o HIV. Se houver uso sistemático de camisinhas, as trabalhadoras do sexo não contrairão o HIV — não importa quantos clientes elas tenham. Isso significa que o trabalho do sexo pode ser seguro”.

A Seção 5 de Dando Segurança ao Trabalho do Sexo se chama “Safe Commercial Sex” (Sexo Comercial Seguro), e mostra a foto explícita de um educador demonstrando o uso de camisinha em sexo oral. A seção oferece o conselho de que “as trabalhadoras do sexo precisam de muitas técnicas e conhecimentos que as ajudem a maximizar sua renda e reduzir exposição ao HIV”.

Em maio de 2009, a NSWP foi nomeada co-presidente do Grupo Consultivo da UNAIDS sobre HIV e Trabalho de Sexo com a UNAIDS. No começo daquele ano, a NSWP teve papel muito importante na publicação de uma versão revisada do Memorando de Orientação da UNAIDS sobre HIV e Trabalho de Sexo.

A introdução do memorando de orientação frisa um discurso que o secretário-geral da ONU Ban Ki-moon fez para a conferência internacional da AIDS em 2008 em que ele pediu a descriminalização do trabalho de sexo, uso de drogas e sexo homossexual. “… Na maioria dos países, permanece a discriminação legal contra as mulheres, contra os homens que têm sexo com homens, contra os usuários de drogas e contra as minorias étnicas”, disse Ban. “Isso tem de mudar… Em países sem leis para proteger as trabalhadoras do sexo, os usuários de drogas e homens que têm sexo com homens, só uma fração da população tem acesso à prevenção”.

Uma recente matéria sobre a UNAIDS retrata um projeto da Guiana, também financiado pelo governo dos EUA e pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), que patrocina trabalhadoras do sexo para promoverem práticas satisfatórias de prevenção ao HIV. A matéria declara que a “OIT tem a intenção de reproduzir essa parceria com outras organizações de trabalhadoras do sexo para alcançar diferentes grupos de trabalhadores em todo o país”.

Este artigo foi publicado com a permissão de http://www.c-fam.org/

Artigos relacionados:

A ONU e a IPPF querem descriminalizar o ato deliberado de infectar outros com o HIV

Federação Internacional de Planejamento Familiar diz que guia de sexo explícito para jovens é campeão de vendas

Órgão da ONU promove educação sexual a partir do nascimento

Comitê da ONU ataca o papel de mãe e exige novos “direitos” para as mulheres

Líder do Fundo de População das Nações Unidas diz que a desintegração da família é um triunfo para os direitos humanos

Traduzido por Julio Severo: http://www.juliosevero.com/

Fonte: http://noticiasprofamilia.blogspot.com/

Veja também este artigo original em inglês: http://www.lifesitenews.com/news/un-promotes-prostitution-as-harm-reduction

Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

Fonte: http://juliosevero.blogspot.com/2011/02/onu-promove-prostituicao-como-reducao.html

Homossexual fazendo pacto com o Diabo para ficar com o marido da vizinha

Homossexual fazendo pacto com o Diabo

Alerta aos Pais: Ideologia Homossexualista Petista será ensinado nas escolas

QUEM É JESUS???

Dinheiro Público para promover Imoralidade: KIT GAY nas escolas para crianças de 7 anos - Assine este abaixo assinado contra esta falta de vergonha

A "comissão de direitos humanos e minorias", querem distribuir um Kit gay para alunos que conterá um DVD onde um menino vai ao banheiro e quando entra um coleguinha, ele se diz apaixonado pelo outro coleguinha.

Seis mil escolas receberão um kit de material educativo composto de vídeos, boletins e cartilhas com abordagem do universo de adolescentes homossexuais.

No vídeo Encontrando Bianca, um adolescente de 15 anos se apresenta como José Ricardo, nome dado pelo pai, que era fã de futebol. O garoto, no entanto, aparece caracterizado como uma menina, como um exemplo de um travesti jovem. Em seu relato, o garoto conta que gosta de ser chamado de Bianca, pois é nome de sua atriz preferida e reclama que os professores insistem em chamá-lo de José Ricardo na hora da chamada.






Assine este abaixo assinado contra esta falta de vergonha:
http://www.peticaopublica.com.br/PeticaoListaSignatarios.aspx?pi=PROL  

Se você aceita que se filho seja educado a ser um homossexual não envi este email, mas se você como eu acha isto uma arbitrariedade e uma falta de vergonha que estão fazendo com o dinheiro dos nossos impostos envie a todos da sua lista de email, vamos fazer um movimento contra esta banalização do Ser Humano.

Miss. Thiago Amaro.

L'Abri Brasil: Escola de Teologia e Vida Cristã - no L'Abri!

2/25/2011

Jornalista do Estadão critica a Universidade PRESBITERIANA Mackenzie por distribuir gratuitamente BÍBLIAS SAGRADAS aos seus alunos!



A Bíblia do Mackenzie - "cuspindo no prato em que comeram"

Estou reproduzindo um artigo original do meu amigo Wilson Porte, companheiro do Andrew Jumper, por julgar muito bem escrito e digno de ser reproduzido.

Por Wilson Porte Jr.

Cuspindo no prato em que comem! Esta é a melhor definição do que alguns jornalistas estão fazendo com a Universidade Mackenzie.

Esta expressão vem de um comentário de um jovem no site do Jornal O Estado de São Paulo (Estadão) que, na semana passada, postou um comentário no mínimo infeliz à prática de anos que o Mackenzie tem de doar Bíblias a alunos novos e formandos.

Já faz tempo que um grupo de pseudo-jornalistas vêm divulgando informações falaciosas e tendenciosas contra o Mackenzie e, sobretudo, contra o cristianismo. O pior é que esses caras são de grandes jornais, os "grandes bodes", de nossa nação.

A última, e ridícula, diga-se de passagem, foi a tentativa de Carlos Lordelo (Estadão) de criticar a iniciativa da Universidade Presbiteriana Mackenzie de presentear os novos alunos com uma Bíblia, além de outras coisas. Seu artigo pode ser lido AQUI.


Fonte: Sociedade Calvinista

Três Filosofias da Vida

Vontade de vomitar em cima da entrevista do Exmo. Ministro da Saúde, Alexandre Padilha, concedida à Folha de São Paulo, em 16/01/2011 d.C

Aborto não é questão de sáude pública: é pena de morte sem formação de culpa!!!

NOTA CAUSTICANTE DESTE BLOGGER:

Quando li a última resposta da entrevista do Exmo. Ministro da Saúde, Alexandre Padilha, concedida à Folha de São Paulo, em 16/01/2011, me deu vontade de vomitar em cima dele:

Pergunta – Como o sr. vê a questão da legalização do aborto? Defende mudança na legislação?

Resposta – É um problema de saúde pública no país. Meu esforço principal é que qualquer mulher que chegue no serviço de saúde, com problemas, seja acolhida, independentemente das crenças religiosas ou posições morais. Defendo cumprir a lei que já existe.

+++++

Sr. Ministro, aborto não é questão de saúde pública. Aborto, é pena de morte sem formação de culpa! Assassinos!!! Genocidas!!! E eu não posso matar uma tartaruga pra comer que sou preso sem direito a fiança!!! Peçamos desculpas a Hitler e a Mengele!!!

+++++

Parabéns por essas moças corajosas que apresentaram este trabalho contra a cultura da morte que se instalou em nossa sociedade!!!

Elas são a tradução fiel de que RESISTIR É EXISTIR!!!

Fonte: http://pos-darwinista.blogspot.com/

"PENA CAPITAL URGENTE" para estes Ladrões que atiram bebê de 2 anos pela janela de carro no PR

Ladrões atiram bebê de 2 anos pela janela de carro no PR

DIMITRI DO VALLE

DE CURITIBA

Uma bebê de dois anos e meio de idade foi arremessada por bandidos da janela do carro que haviam acabado de roubar no final da tarde de quarta-feira (23) em Pinhais, na região metropolitana de Curitiba.

Bandido rouba carro no Paraná e leva bebê junto

A mãe da criança, que estava junto à porta do veículo, conseguiu pegar a bebê, que sofreu arranhões pelo corpo e foi medicada em um hospital. A menina estava numa cadeirinha no banco da frente de um Gol dirigido por sua mãe, a manicure Paula Minot, 21. Ela foi rendida por dois homens quando saía do trabalho com o carro.

A manicure afirmou à polícia ter gritado para os ladrões que havia uma criança. Foi após o alerta, de acordo com o depoimento da mãe, que um dos ladrões atirou a criança pela janela do carro junto com a cadeirinha. Até o momento, nenhum suspeito foi preso.

Esse foi o segundo caso registrado pela polícia paranaense em pouco mais de 24 horas envolvendo a presença de uma criança dentro de um carro roubado. Na terça-feira (22), um ladrão rodou por cerca de 40 minutos com um bebê de três meses no banco de trás, em Curitiba.

Ele furtou o automóvel da mãe do menino, estacionado em frente de casa. Ao ser alertado por um taxista, o bandido parou o carro e deixou a criança em sua cadeirinha na calçada.

Fonte: http://noticias.bol.uol.com.br/brasil/2011/02/24/ladroes-atiram-bebe-de-2-anos-pela-janela-de-carro-no-pr.jhtm

Juiz aplica Lei Maria da Penha para casal homossexual no RS

ANDRÉ MONTEIRO
DE SÃO PAULO

Com base na Lei Maria da Penha, a Justiça do Rio Grande do Sul concedeu medida protetiva a um homem que afirma estar sendo ameaçado por seu ex-companheiro.

A decisão, que impede que ele se aproxime a menos de cem metros da vítima, foi decretada na quarta-feira (23) e divulgada hoje.

O juiz Osmar de Aguiar Pacheco, de Rio Pardo (144 km de Porto Alegre), afirmou na decisão que, embora a Lei Maria da Penha tenha como objetivo original a proteção das mulheres contra a violência doméstica, pode ser aplicada em casos envolvendo homens.

"Todo aquele em situação vulnerável, ou seja, enfraquecido, pode ser vitimado. Ao lado do Estado Democrático de Direito, há, e sempre existirá, parcela de indivíduos que busca impor, porque lhe interessa, a lei da barbárie, a lei do mais forte. E isso o Direito não pode permitir!".

O juiz também afirma que, em situações iguais, as garantias legais devem valer para todos, além da Constituição vedar qualquer discriminação, condições que "obrigam que se reconheça a união homoafetiva como fenômeno social, merecedor não só de respeito como de proteção efetiva com os instrumentos contidos na legislação."

Além de proibir a aproximação do companheiro que ameaçou a vítima, o juiz reconheceu a competência do Juizado de Violência Doméstica para cuidar do processo.

Fonte: http://noticias.bol.uol.com.br/brasil/2011/02/25/juiz-aplica-lei-maria-da-penha-para-casal-homossexual-no-rs.jhtm

++++
 
NOTA DO BLOGGER:
 
Acredito que deve ser registrado nas estatísticas a quantidade de homossexuais que são  mortos por outros homossexuais e/ou programas sexuais ou "festas" de drogas para não INFLACIONAR o mau uso do termo "homofobia".

QUESTÃO DA ESCRIVÃ ULTRAJADA - Uma Polícia que o povo abomina por Archimedes Marques

Maiores informações, clique abaixo:
http://direito-penal.blogspot.com/2011/02/questao-da-escriva-ultrajada-uma.html

EUA busca especialista em minorias religiosas para Oriente Médio

Ministério Portas Abertas dos Estados Unidos apoiou o projeto e pediu a oração da igreja por cristãos perseguidos.

Uma organização cristã envolvida com o tema da perseguição a cristãos comentou e declarou apoio, em 22, à possibilidade dos Estados Unidos criarem um cargo de enviado especial do Departamento de Estado ao Oriente Médio e Sul da Ásia central para defesa dos direitos das minorias religiosas.

O deputado americano Frank Wolf apresentou recentemente um projeto de Lei com o objetivo de criar um cargo de enviado especial do Departamento de Estado ao Oriente Médio e Sul da Ásia central para defesa dos direitos das minorias religiosas.

Diante dessa possibilidade o ministério Portas Abertas dos Estados Unidos (Open Doors USA) comentou e apoiou o projeto e aproveito a ocasião para pedir a oração da igreja por cristãos perseguidos, e outras minorias religiosas, se intensifique, especialmente no Egito, Irã, Líbia, Afeganistão, Paquistão e outras áreas de conflitos.

Segundo a organização os países como Irã, Afeganistão, Arábia Saudita, Maldivas, Iêmen, Iraque, Uzbequistão e Paquistão estão entre os 11 maiores perseguidores dos cristãos, de acordo dados da Portas Abertas em que são classificados os países segundo o grau de perseguição religiosa em seu território.

Eles acreditam que o projeto virá no momento certo já que na região o Egito, Iêmen, Tunísia e Líbia estão atraindo a atenção da mídia mundial nas últimas semanas, com os cidadãos nas ruas para protestar contra a falta de direitos humanos básicos e outras questões.

O ministério relata também que no Egito, houve vários ataques contra os cristãos desde o Natal, e que no Ano Novo um homem-bomba matou 22 cristãos numa igreja em Alexandria. Além disso, de acordo com as portas abertas, mais de 120 cristãos iranianos foram presos desde dezembro, incluindo vários que costumam se reunir em uma casa para adoração.

O Oriente Médio inclui países como a Argélia, Bahrein, Egito, Irã, Iraque, Israel, Jordânia, Kuwait, Líbano, Líbia, Marrocos, Omã, Qatar, Arábia Saudita, Síria, Tunísia, Emirados Árabes Unidos, Iêmen e também a Cisjordânia e Faixa de Gaza. Os países do Sul da Ásia Central incluem o Afeganistão, Bangladesh, Butão, Índia, Quirguistão, Cazaquistão, Maldivas, Nepal, Paquistão, Sri Lanka, Tajiquistão, Turquemenistão e Uzbequistão. Quase todos esses países estão entre os 50 mais perseguidores da lista de Portas Abertas, excetuando-se Israel, Líbano, Nepal e Cazaquistão. O enviado especial seria nomeado pelo presidente e apresentar um relatório ao Presidente e ao Secretário de Estado.

Data: 25/2/2011 08:52:33
Fonte: Gospel Prime


Fonte: http://www.creio.com.br/2008/noticias01.asp?noticia=12662

Denúncia de CORRUPÇÃO contra a Assembleia de Deus do Paraná

Maiores informações, clique no link abaixo:
http://corrupcaojuridica.blogspot.com/2011/02/denuncia-de-corrupcao-contra-assembleia.html

Brasileiro Reclama De Quê?

Reclamando do Lula? Do Serra? Da Dilma? Do Arruda? Do Sarney? Do Collor? Do Renan? Do Palocci? Do Delubio? Da Roseanne Sarney? Dos politicos distritais de Brasilia? Do Jucá? Do Kassab? Dos mais 300 picaretas do Congresso?

Brasileiro Reclama De Quê?



O Brasileiro é assim:


1. - Saqueia cargas de veículos acidentados nas estradas.
2. - Estaciona nas calçadas, muitas vezes debaixo de placas proibitivas.
3. - Suborna ou tenta subornar quando é pego cometendo infração.
4. - Troca voto por qualquer coisa: areia, cimento, tijolo, e até dentadura.
5. - Fala no celular enquanto dirige.
6. -Trafega pela direita nos acostamentos num congestionamento.
7. - Pára em filas duplas, triplas em frente às escolas.
8. - Viola a lei do silêncio.
9. - Dirige após consumir bebida alcoólica.
10. - Fura filas nos bancos, utilizando-se das mais esfarrapadas desculpas.
11. - Espalha mesas, churrasqueira nas calçadas.
12. - Pega atestados médicos sem estar doente, só para faltar ao trabalho.
13. - Faz "gato" de luz, de água e de tv a cabo.
14. - Registra imóveis no cartório num valor abaixo do comprado, muitas vezes irrisórios, só para pagar menos impostos.
15. - Compra recibo para abater na declaração do imposto de renda para pagar menos imposto.
16. - Muda a cor da pele para ingressar na universidade através do sistema de cotas.
17. - Quando viaja a serviço pela empresa, se o almoço custou 10 pede nota fiscal de 20.
18. - Comercializa objetos doados nessas campanhas de catástrofes.
19. - Estaciona em vagas exclusivas para deficientes.

20. - Adultera o velocímetro do carro para vendê-lo como se fosse pouco rodado.
21. - Compra produtos pirata com a plena consciência de que são pirata.
22. - Substitui o catalisador do carro por um que só tem a casca.
23. - Diminui a idade do filho para que este passe por baixo da roleta do ônibus, sem pagar passagem.
24. - Emplaca o carro fora do seu domicílio para pagar menos IPVA.
25. - Freqüenta os caça-níqueis e faz uma fezinha no jogo de bicho.
26. - Leva das empresas onde trabalha, pequenos objetos como clipes, envelopes, canetas, lápis.... como se isso não fosse roubo.
27. - Comercializa os vales-transporte e vales-refeição que recebe das empresas onde trabalha.
28. - Falsifica tudo, tudo mesmo... só não falsifica aquilo quem ainda não foi inventado.
29. - Quando volta do exterior, nunca diz a verdade quando o fiscal aduaneiro pergunta o que traz na bagagem.
30. - Quando encontra algum objeto perdido, na maioria das vezes não devolve.


E quer que os políticos sejam honestos...


Escandaliza- se com a farra das passagens aéreas...


Esses políticos que aí estão saíram do meio desse mesmo povo ou não?


Brasileiro reclama de quê, afinal?

E é a mais pura verdade, isso que é o pior! Então sugiro adotarmos uma mudança de comportamento, começando por nós mesmos, onde for necessário!


Vamos dar o bom exemplo!

 
Fonte: Internet

Proteja Seu Casamento (Para Casados e Solteiros)


proteja-seu-casamento












Muitas vezes um casamento vai bem, e acaba abalado por causa de um relacionamento inesperado com uma terceira pessoa. Começa de maneira inocente e agradável, torna-se cada vez mais envolvente. Por fim, traz complicações e desgraças para muita gente.

Não foi um acidente ou "um grande amor que surgiu". Foi um relacionamento do qual o casamento deveria ter sido protegido. Não seja ingênuo pensando que isto só acontece com os outros. Muita gente boa já caiu exatamente por ser ingênua assim. Lembre-se de 1 Coríntios 10.12. Por isso, proteja eu casamento... Eis algumas dicas:

Tenha bom senso com suas companhias

Evite gastar tempo desnecessário com alguém do sexo oposto. Muitos casos surgem por não se agir assim. Um executivo precisa de aulas particulares de inglês e contrata uma jovem professora. Contrate um homem. Não significa que cada contato com alguém do sexo oposto seja porta para o adultério. Significa evitar oportunidades para cair. Companhia contínua cria intimidade. Intimidade com o sexo oposto traz problemas.

Tome cuidado com as confidências

A pessoa mais íntima de alguém deve ser seu cônjuge. Segundo a Bíblia, são “uma só carne”, isto é, uma só pessoa. Se há aspectos de seu relacionamento que você não pode compartilhar com esposo(a) e compartilha com alguém do sexo oposto, a coisa está ruim. As pessoas tendem a se solidarizar com quem sofre e a proximidade emocional se torna perigosa. Um homem que se queixa de sua esposa para outra mulher está traçando um caminho perigoso. Isto vale para quem faz e para quem ouve confidências.

Evite momentos a sós

Decida não ter momentos privados com alguém do sexo oposto. Se um(a) colega de trabalho pedir para ter um almoço com você, convide uma terceira pessoa. Se necessário, não se constranja em compartilhar os limites que você e seu cônjuge concordaram ter no seu casamento. É melhor ser visto como rude que vir a cair em pecado.

Vigie seus pensamentos

Cuidado com o que pensa. Se você só se detém nos defeitos de seu cônjuge, qualquer outro homem ou mulher parecerá melhor. Faça uma lista das coisas que inicialmente lhe atraíram em seu cônjuge. Aumente o positivo e diminua o negativo. Evite filmes, conversas, sites e literatura que apologizam o adultério. Lembre de Colossenses 3.2.

Evite comparações

Um homem trabalha com uma mulher perfumada, maquiada, bem vestida. Em casa encontra a esposa, com criança no colo, cabelo desfeito, banho por tomar. Uma mulher encontra um homem compreensivo com quem pode se abrir, e se sente mais à vontade com ele do que com o esposo. Ignoraram situações e contextos diferentes. Foram iludidos pelo irreal. Lembre-se do pródigo: o mundo lhe era fascinante, mas terminou num chiqueiro. As aparências iludem, porque o mundo em que vivemos em casa é o real. O mundo de relacionamentos fora de casa é sempre artificial.

Evite a síndrome do retorno

É a idéia de que a vida sentimental e sexual caiu na rotina, e agora, a pessoa “renasceu”. Já vi inúmeros casos assim: “Eu renasci”, ou “Eu me senti jovem de novo”. Não banque o adolescente. Você é um adulto com responsabilidades e com uma pessoa com quem partilha a vida. Construa sua vida com seu cônjuge. Se sua vida conjugal se “fossilizou”, há outros caminhos. Revigore-a com seu cônjuge. Há pessoas que sempre se fossilizam e pulam de relacionamento em relacionamento, procurando o que não produzem. Temos o que produzimos.

Ponha seu coração no seu lar

A solidez do casamento vem pelo tempo que os cônjuges gastam juntos. Conversas, risos, passeios, programas comuns. Se você não sai com seu cônjuge, marque datas para os próximos meses. Vocês devem ter um ao outro como o melhor companheiro. Mantenham o clima de namoro: querer estar junto com a pessoa. Orem juntos. Dificilmente duas pessoas que oram juntas brigarão entre si. Sejam parceiros espirituais.

Invista em seu cônjuge

O marido da mulher virtuosa é conhecido quando se levanta em público (Pv 31.23). A idéia é que ele está bem vestido e vê o caráter dela pela roupa dele. Uma boa esposa é um bom tesouro (Pv 18.22). De bom tesouro cuida-se e evita-se perdê-lo. Marido: mulher bem tratada é um grande investimento; o retorno emocional é garantido. Mulher: marido bem tratado é um grande investimento; o retorno emocional é garantido.

Busque ajuda

Havendo problemas, busque ajuda. Primeiro em Deus. Lembre-se de Tiago 1.5. Busque orientação de pessoas mais experientes ou de seu pastor. Evite que o problema se avolume. Evite conselhos de gente que não tem o que dizer. Os amigos de Roboão lhe deram maus conselhos (1Rs 12.6-12). Nesta busca de ajuda, evite por mais lenha na fogueira. Evite também raiz de amargura (Hb 12.15). Busque ajuda e não um juiz a seu favor.

Conclusão

Bons casamentos não acontecem por acaso. São produto de muito trabalho e da graça de Deus. Boa parte do trabalho é investimento emocional no relacionamento conjugal. “Vender a alma” para o cônjuge. Mas investir sem proteger é problemático. É preciso levantar cercas contra os problemas externos, porque os internos são mais vistos e os dois os vivenciam. Não permita brechas. Não dê armas ao inimigo.

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho ( http://www.isaltino.com.br/ )
Publicação do Jornal Ágape de Limeira-SP – 2ª quinzena de janeiro/2011.

Fonte: http://internautascristaos.blogspot.com/2011/02/proteja-seu-casamento-para-casados-e.html

O Projeto Genoma detona o Dogma Central darwiniano

Maiores informações, clique abaixo:
http://biologiareformacional.blogspot.com/2011/02/o-projeto-genoma-detona-o-dogma-central.html

As raízes teológicas liberais da Igreja Nazista

Segunda teologica_2011_1.jpg

Evangélicos resistem à Frente LGBT

Religiosos não querem a homofobia, por exemplo, discutida em uma frente específica na Assembleia

A batalha pelo voto entre evangélicos e não evangélicos, que ganhou força nas eleições de outubro, vai se repetir, agora, no plenário da Assembleia Legislativa. Os parlamentares ligados às igrejas protestantes prometem derrubar todas as bandeiras levantadas pela Frente pela Cidadania LGBT (lésbicas, gays e transgêneros) cujo funcionamento foi oficializado ontem.

Daniel Coelho (PV), líder da Frente, prefere ´não crer` que haverá contraposições de debates, principalmente nas questões que envolvam homofobia. ´Quando você debate as questões homofóbicas você também debate a família, porque os homossexuais podem constituir família. Então eu não vejo o porquê desse antagonismo que apresentaram`, salientou Coelho, referindo-se à resistência à formação da Frente demonstrada pelo deputado do PSC, Cleiton Collins, pastor evangélico e recordista de votos nas urnas em outubro.

Coelho ressaltou que é importante levantar ´essa bandeira` para que não se repitam casos comoo de duas jovens lésbicas agredidas na terça-feira porque se beijavam em uma festa em Natal. ´Da mesma forma que há delegacia para a mulher e para a criança, queremos uma delegacia para tratar de crimes e agressões homofóbicas`, defendeu o parlamentar. O tema será um dos primeiros a serem debatidos na Frente.

A oficialização da Frente pela Cidadania LGBT sofreu forte resistência da bancada evangélica, composta por cinco deputados. Já está marcado para hoje a primeira reunião da Frente da Família como uma espécie de resistência à Frente LGBT. ´A Frente da Família é um contraponto à LGBT`, disse Collins, que vai liderar o grupo. O parlamentar promete questionar as proposições que, ao ver da bancada evangélica, sejam ´contra a família`, como a união entre homossexuais. O parlamentar lembrou que fará isso pois ´tem compromisso com os eleitores`, principalmente os evangélicos.

O presbítero Adalto (PSB), também evangélico - o segundo lugar nas urnas em outubro - fez promessa semelhante. ´Certamente haverá conflito.Toda vez que alguém subir à tribuna para levantar a bandeira do homossexualismo nós vamos defender a família`, disse. O presbítero disse que ´não vê com bons olhos` a discussão das questões homossexuais de maneira separada. ´Elas poderiam ser discutidas dentro da Comissão de Cidadania. Não há necessidade de um tratamento especial para o tema.`

O cientista político Robinson Cavalcanti vê como normal o ´barulho` que o tema provocou. ´Por séculos, concebeu-se a família como a união do homem com a mulher. As reivindicações homossexuais são recentes e o que vimos na Assembleia é um eco dos conflitos que elas causaram na sociedade`, argumentou. O também cientista político Túlio Velho Barreto acrescentou que o debate resulta da exigência dos eleitores evangélicos. ´É legítimo que o deputado defenda os interesses da sua base eleitoral, seja evangélica ou homossexual`. Mas Barreto acredita que isso não deve ´ultrapassar a discussão de direitos`, sem invadir questões morais que fugiriam à perspectiva da atuação parlamentar.

Fonte: Diário de Pernambuco

Via: http://www.creio.com.br/2008/noticias01.asp?noticia=12651

A frente gay no paredão do Congresso

A chegada do deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ), primeiro gay assumido a levantar a bandeira do movimento, provocou agitação no Congresso. Liderado pelo deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ), um grupo começa a se alinhar em uma bancada informal antigay. Ela é formada por deputados da Frente Evangélica, somados aos da Frente da Família e a outros que compartilham a contrariedade em ver a discussão sobre direitos homossexuais avançar.

Wyllys começou seu mandato na ofensiva. Ele vai propor um projeto de lei que institui o casamento civil entre pessoas do mesmo sexo, em vez de insistir apenas na regulamentação da “união civil” – termo adotado por alguns integrantes do movimento gay, para evitar a discussão no campo religioso. “Tem de ser casamento civil porque é o mesmo direito para todos”, afirma. “Quando um cônjuge morre, o parceiro da união estável só tem direito a herança se não houver nenhum herdeiro direto. Já no casamento, ele é herdeiro direto.” Sua primeira ação, como deputado, foi recolher assinaturas para a Frente Parlamentar pela Cidadania GLBT (Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros).

Na semana passada, Wyllys sentiu uma pequena demonstração do incômodo gerado por sua movimentação. Menos de 24 horas depois de ter começado a percorrer a Câmara pedindo assinaturas para a Frente, sua página no Facebook foi bloqueada. Isso ocorreu porque uma série de usuários da rede fez uma ação coordenada para denunciar a página como falsa. Wyllys diz que sabia que sua presença iria provocar reação e que está preparado para o embate. Jornalista e professor universitário, ele demonstrou habilidade para o debate público quando ganhou o programa Big Brother, em 2005, contra um grupo de participantes que tinham em comum o orgulho da masculinidade. Na arena política, porém, vai enfrentar opositores mais experientes.

A principal voz na Câmara contra a discussão sobre direitos dos homossexuais é a de Bolsonaro, deputado no sexto mandato e capitão do Exército. Enquanto os representantes da Frente Evangélica e os da Família medem as palavras ao tecer críticas aos projetos que combatem a homofobia, Bolsonaro é desabrido e promete enterrar os projetos do colega (leia as entrevistas de Wyllys e Bolsonaro abaixo).

Segundo João Campos (PSDB-GO), líder da bancada evangélica, o grupo respeitará as posições de Wyllys e de sua Frente. Um dos pontos de atrito entre eles é o material contra a homofobia, a ser distribuído pelo Ministério da Educação nas escolas. “Somos contra discriminação, mas não queremos que o governo faça apologia da homossexualidade”, diz Campos.

No Senado, a Frente Parlamentar pela Cidadania GLBT é liderada pela senadora Marta Suplicy (PT-SP), que desarquivou o projeto de lei que torna a homofobia crime. Marta e Wyllys começam a procurar parlamentares simpáticos a seus projetos. “Vamos atrás dos que se inclinam a nos apoiar, mas não têm coragem por questões eleitorais”, diz Marta. Não foi difícil mapear o inimigo. Wyllys precisa, agora, encontrar os aliados para o dia do paredão.

Fonte: Época

Via: http://www.creio.com.br/2008/noticias01.asp?noticia=12646

Prof. Dr. Marcos Nogueira Eberlin, cidadão emérito de Campinas, SP, professor da Unicamp, e por acaso, membro do NBDI 2/2 (Um modelo de cientista a ser seguido)



Fonte: http://pos-darwinista.blogspot.com/2010/12/prof-dr-marcos-nogueira-eberlin-cidadao_14.html

Mackenzie inaugura novas instalações do campus em Campinas - SP

Mackenzie convida para a solenidade de inauguração das novas instalações do campus Campinas
24 de fevereiro de 2011, às 16 horas


A Universidade Presbiteriana Mackenzie inaugura, no dia 24 de fevereiro (quinta-feira), às 16 horas, as novas instalações de seu campus em Campinas, localizado à Avenida Brasil, 1200 - Jardim Guanabara. O evento reunirá autoridades do Mackenzie, empresários da região e convidados ilustres.


Com 28 mil m2, a unidade conta com uma estrutura moderna de 62 salas de aula, laboratórios, auditório, biblioteca e estacionamento com 279 vagas. A capacidade é para 3,7 mil alunos por período.

Dividido em três blocos, os prédios 01 e 03 possuem oito andares cada, sendo três subsolos, andar térreo e mais quatro andares. Já o bloco 02, voltado à área administrativa, possui dois subsolos, andar térreo e mais três andares. “Todo o conforto e a qualidade das instalações permitem consolidar em Campinas o padrão de excelência que o Mackenzie atingiu ao longo dos seus 140 anos, além de ser um atrativo importante para os futuros universitários”, comenta Pedro Ronzelli Júnior, reitor da Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Para o professor Gilson Alberto Novaes, que assumiu a gerência geral do Mackenzie Campinas, as novas instalações atendem à grande demanda que a região tem por cursos de graduação e pós-graduação. “Toda a região metropolitana de Campinas tem um potencial enorme para investimento em educação, especialmente quando se trata de instituições educacionais de grande qualidade e com nome já consolidado no mercado”, destaca o professor Gilson Novaes.

O Mackenzie Campinas oferece atualmente dois cursos de graduação – Administração e Direito – e seis cursos de pós-graduação lato sensu em Administração, Tecnologia da Informação, Direito, entre outros. “Estudos desenvolvidos, tanto da Reitoria quanto da Mantenedora, demonstram que há muito a ser explorado na região de Campinas. Por isso, para os próximos anos, a intenção é ampliar a oferta, tanto na graduação quanto na pós-graduação do campus Campinas”, avalia o reitor Pedro Ronzelli Júnior.

Fonte: http://pos-darwinista.blogspot.com/2011/02/mackenzie-inaugura-novas-instalacoes-do.html

Paul Washer - O que é Salvação (Em Dois Minutos)

Association of Biblical Counselors - http://christiancounseling.com

Narth - National Association For Research & Therapy of Homosexuality

The Association of Christian Therapists - www.ACTheals.org

Christian Counseling & Educational Foundation - http://www.ccef.org

Society for Christian Psychology - http://christianpsych.org

Pela Proibição Urgente da Droga Cigarro no Brasil

História da música "Amazing Grace (Maravilhosa Graça)"

ANTES DE QUALQUER COISA, OUÇA ESTE VÍDEO E MEDITE!

OS PURITANOS

IPB

APMT

Plantango Igrejas Presbiterianas pelo Brasil