9/30/2010

Mão na Massa - Projeto CNHP / JMN

MUITO CUIDADO ANTES DE SEGUIR!

Primeiramente, pesquise o blog e verifique se você está disposto e comprometido de participar das frentes e ações calvinistas do OPUS REFORMATA. Favor enviar o seu e-mail para o e-mail prof.luiscavalcante@bol.com.br para receber o formulário e tornar-se membro de uma ordem calvinista. Você está assumindo o compromisso de viver uma vida de santidade em todas as esferas da vida humana e também a responsabilidade de construir um ESTADO POLÍTICO E JURÍDICO REFORMADO para a Glória de Deus.
 

O crack e os seus malefícios para a sociedade por Archimedes Marques

Para ler o texto, clique aqui - DIRETO PENAL REFORMACIONAL

Projeto Escola Reformada

O OPUS REFORMATA está empenhado em estimular, ajudar e fortalecer o projeto de uma ESCOLA REFORMADA (ensino fundamental e ensino médio de caráter confessional reformado-calvinista-puritano) em cada presbitério reformado e também estimular os sínodos reformados para o desenvolvimento de FACULDADE REFORMADA DE EDUCAÇÃO para formar pedagogos e professores com os mesmos princípios acima. Também está incluso as nossas orações e o apoio necessário para que a Universidade Presbiteriana Mackenzie também desenvolva a cada dia a sua CONFESSIONALIDADE REFORMADA e CALVINISTA para a Glória de Deus.


Acreditamos que a FILOSOFIA REFORMACIONAL de Abraham Kuyper e Herman Dooyeweerd -
http://hermandooyeweerd.blogspot.com/ - e como os demais teóricos reformacionais encontra-se os fundamentos teóricos e epistemológicos para desenvolvimento de ciências sociais, exatas e aplicadas para a Glória dle Deus.

Estimulamos o uso do sistema de ensino Mackenzie para o ensino fundamental e médio e o desenvolvimento de cristãos reformados que atuam como empresários para desenvolver escolas reformadas populares, que sejam escolas sustentáveis financeiramente e acima de tudo possa ser usada por Deus para reformar os estudantes e famílias para a Glória de Deus. Consulte a nossa consultoria em gestão e empreendedorismo a partir de princípios reformados.

Prof. Luis Cavalcante - http://luis-cavalcante.blogspot.com/

Fonte: http://opusreformata.blogspot.com/2010/09/projeto-escola-reformada.html

Projeto Genebra - Um Parlamentar de Cosmovisão Cristã e Reformada em Cada Cidade Brasileira

Projeto Genebra 2012 - Um Vereador Reformado em Cada Cidade Brasileira
e
Projeto Genebra 2014 - Um Deputado Estadual e Federal Reformado em cada Estado Brasileiro

Clique aqui para ler o texto - http://opusreformata.blogspot.com/

Dilma se reúne com lideranças cristãs e reafirma ser contra o aborto. 'Sou a favor da valorização da vida', afirmou a candidata do PT. (O PT, o Lula e a DILMA são mentirosos)

O PT e a Dilma são mentirosos. O maior partido do Brasil de Esquerda e também em organização é o PT, e em sua ideologia naturalista, secularista, humanista-sodomita, a maioria dos seus deputados, parlamentares e militância o que predomina é a liberação do aborto em nome da saúde pública, a liberalização da maconha (com o discurso de controlar o tráfico), o estímulo e a política pró-gay e pró-homossexualismo em nome do combate ao preconceito.

Lamentável que estes católicos e evangélicos possam acreditar nesta grande mentira do PT e todos os candidatos e partidos de esquerda que são imorais no seu DNA e idolátricos pelo humanismo anti-teísta.

Vamos continuar a nossa luta contra o PT e ideologias de esquerda. Estaremos cobrando destas lideranças católicas e evangélicas as consequências que enfrentaremos pela institucionalização da iniquidade.

Repito, o PT, Lula e a Dilma são mentirosos, não têm ética, são discípulos de Maquiável, qualquer meio justifica o fim. O fortalecimento e o crescimento do PT sempre significará uma ameaça aos valores cristãos e a desestruturação moral da família.

Rumo a criação, desenvolvimento e fortalecimento de um Partido Reformado e Calvinista no Brasil.

Prof. Luis Cavalcante - http://luis-cavalcante.blogspot.com/ / http://opus-reformata.blogspot.com/

****

Dilma se reúne com lideranças cristãs e reafirma ser contra o aborto. 'Sou a favor da valorização da vida', afirmou a candidata do PT.

Petista afirmou 'repudiar' boatos de que teria dito que já está eleita.

Sandro Lima Do G1, em Brasília

Candidata à Presidência da República pelo PT, Dilma Rousseff, durante encontro com lideranças religiosas em seu escritório político. (Foto: Antonio Cruz / Agência Brasil)

A candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, se reuniu nesta quarta-feira (29), em Brasília, com lideranças católicas e evangélicas e reafirmou ser contra o aborto. Caso seja eleita presidente, ela se comprometeu com as lideranças a não apresentar proposta de plebiscito para a legalização do aborto. "Sou a favor da valorização da vida. Eu já disse no debate da CNBB que sou pessoalmente contra o aborto. É uma violência contra a mulher", afirmou.

Segundo Dilma, durante a reunião, as lideranças pediram que o governo não tome iniciativas a favor do aborto. "Pediram que o Estado não seja autor de leis, que isso fique a cargo do Congresso Nacional. Me disseram que deixe ao Congresso a iniciativa".

Dilma defendeu entretanto, que mulheres que praticaram abortos em condições precárias possam ser atendidas pela rede pública de saúde. "Há mulheres que recorrem ao aborto em condições precárias. Elas precisam ser atendidas e cuidadas", afirmou.

A candidata também repudiou boatos de que teria dito que já está eleita. "Quero repudiar a afirmação que colocam na minha boca de que eu disse em algum momento que ganharia as eleições. É uma campanha difamatória, que afirma que eu disse em nome de Jesus que ganharia a eleição. Isso é uma falsidade. Eu sou cristã e jamais utilizaria o nome de Cristo em vão", afirmou. "Não podemos aceitar esse tipo de prática, não dialoga com a democracia", completou.

Dilma disse que pretende trabalhar em parceria com católicos e evangélicos nas áreas de saúde, educação e combate às drogas. A candidata afirmou que vai priorizar o "diálogo, parceria e colaboração com as igrejas cristãs" e disse ter "compromisso com a família".

Após a reunião com as lideranças católicas e evangélicas, Dilma caminhou lentamente até o local da entrevista pois estava calçando uma bota ortopédica. Ela disse que não poderia ficar muito tempo em pé para não forçar a musculatura. Dilma torceu o pé no início do mês ao fazer exercícios em uma esteira.

Fonte: imprimir

9/29/2010

A Água Branca e a Mesa Branca

O texto abaixo foi escrito por Marcos Granconato, e publicado aqui com sua autorização. O autor do texto é Bacharel em Teologia pelo Seminário Bíblico Palavra da Vida, Atibaia, São Paulo, onde é professor de teologia sistemática e ministra cursos de história da igreja. É também formado em Direito pela Universidade São Francisco, em Brangança Paulista. Formou-se em 2009 no Mestrado em Teologia Histórica no Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper, da Universidade Mackenzie, em São Paulo. É pastor da Igreja Batista Redenção, em São Paulo, e foi um dos preletores na 3ª Conferência FielPara Jovens, em 2005.
————————-

A Água Branca e a Mesa Branca

No bairro da Água Branca, em São Paulo, existe uma igreja evangélica cujo pastor é difícil de ser definido em sua teologia. Alguns dizem que ele é liberal; outros que é adepto da teologia do processo; outros ainda dizem que ele é expositor do teísmo aberto. Pessoalmente, suspeito que ele seja tudo isso: uma espécie de ornitorrinco teológico – o tipo de pastor que ensina qualquer coisa que pareça moderna ou pouco ortodoxa, deixando a maioria das pessoas contentes, diante de um pregador que tem a “mente aberta”, muito diferente dos “cabeças duras” que defendem o cristianismo histórico.

Até aí, nada de novo. O meio evangélico está repleto desses novos pastores de perfil intelectualista, considerados representantes da vanguarda do pensamento cristão e vistos pelo povo ignorante como filósofos profundos muito à frente de seu tempo. Poucos crentes estão preparados para perceber que, na verdade, as idéias desses teólogos pós-modernos são carentes não só de profundidade, mas também de alicerce escriturístico sólido, chegando a ser heréticas. De fato, longe de serem inovadores em suas concepções, os tais pastores são apenas proponentes atuais de heresias bem antigas. Sabiam que o ornitorrinco tem veneno?

Mesmo sendo somente mais um entre os tais teólogos sofisticados de hoje, o pastor a que me refiro chama a atenção com colocações cada vez mais ousadas e distantes dos pressupostos básicos do cristianismo. Por exemplo: ele ironiza qualquer noção sobre os juízos de Deus, questiona a ética cristã clássica baseada na Bíblia e apresenta aos seus ouvintes um deus novo, bem diferente do Deus de Abraão, de Moisés e de Paulo.

Recentemente, porém, o pastor do bairro da Água Branca se superou, ao fazer comentários que arrancaram aplausos efusivos dos espíritas! Sim, do famoso pessoal da “Mesa Branca”. De fato, num artigo que escreveu, sua visão se mostrou tão longe da Sã Doutrina que um site kardecista publicou o texto com plena aprovação e chamou seu autor de “pastor com ‘P’ maiúsculo”!

Por que esse elogio veio de pessoas tão distantes do evangelho? Bem, o que ocorreu foi o seguinte: conforme noticiado nos jornais, os jogadores evangélicos do time do Santos se recusaram a entrar numa entidade espírita de apoio a crianças com paralisia cerebral para distribuir ovos de Páscoa. Evidentemente, todos os incrédulos massacraram os jogadores. Nada de surpreendente… O que chocou muitos crentes, porém, foi a manifestação do pastor da Água Branca que, unindo-se aos inimigos da fé, escreveu o artigo acima aludido, condenando a atitude dos jogadores.

Entenda bem o problema: é claro que nenhum crente deve se opor ao belo trabalho de ajuda às pessoas deficientes. Aliás, nenhuma outra religião tem uma história tão rica em ações em prol dos que sofrem como o Cristianismo. Porém, o que os cristãos devem saber é que é errado realizar obras sociais de mãos dadas com os expoentes da mentira (2Jo 9-11). É também errado praticar a solidariedade fazendo isso de forma a promover o nome de uma instituição herética, cujos membros praticam boas obras não para a glória de Deus, nem por terem nascido de novo, mas sim visando a uma reencarnação melhor (2Co 6.14-17). Aliás, é bom lembrar que “práticas do bem” assim motivadas não valem nada, pois, para Deus, só conta a piedade procedente da verdade (Ef 4.24). Por isso, os crentes não devem se associar com os espíritas, nem mesmo para distribuir ovos de Páscoa! O mestre da Água Branca, porém, não levou nada disso em conta e criticou com vigor os atletas crentes, arranhando a imagem deles. O veneno do ornitorrinco está nas unhas!

Condenar a atitude dos atletas, contudo, não foi nada perto dos conceitos de espiritualidade que o pastor da Água Branca expôs naquele mesmo artigo. Longe de harmonizar-se com Paulo, para quem a base da espiritualidade é a habitação do Espírito Santo no homem que crê em Cristo (1Co 2.12-16), o mestre da Água Branca enalteceu as crenças em geral, apontando como válida a espiritualidade supostamente presente em todas as religiões, sem nenhuma exceção. Segundo ele “a espiritualidade está fundamentada nos conteúdos universais de todas e cada uma das tradições de fé”, ou seja, para o tal pastor, a legitimidade exclusiva da espiritualidade cristã (cf. At 4.12; Ef 4.4-5) é uma triste falácia!

Como se não bastasse esse chocante desvio, o pastor, na sequência de sua argumentação, condenou a discussão sobre temas como céu e inferno, autoridade exclusiva das Escrituras, homossexualismo, reencarnação, evolucionismo e outros assuntos tão importantes para a formação de uma mentalidade verdadeiramente cristã. Ele sugeriu que discutir esses temas é prática sem qualquer relevância, cujo resultado é somente a criação de divisões entre as pessoas. Portanto, segundo sua concepção, o dever pastoral e cristão de corrigir o erro, admoestar na verdade e condenar a mentira (2Co 10.4-5; 2Tm 4.1-5) não deve ser posto em prática, pois gera barreiras e ataques pessoais, o que é ruim para a sociedade como um todo (será que o pastor esqueceu o que Jesus disse em Lucas 12.51-53?).

Depois, para fechar com chave de ouro, o tal pastor concluiu seu texto defendendo a aproximação de todos os credos. Sim, budistas, muçulmanos, cristãos, hinduístas, enfim, todos os devotos de todas as tradições de fé, no entender do nosso amigo, devem dar as mãos e juntos lutar contra o sofrimento humano “que a todos nós humilha e iguala”.

Foi o máximo! O pessoal da Mesa Branca explodiu de alegria (fez lembrar 1Jo 4.5). Finalmente, os espíritas encontraram um pastor que, como eles, ataca a “visão radical e exclusivista” dos crentes e reconhece a validade do kardecismo. Mais do que isso: acharam alguém que se une a eles na afirmação de que todas as crenças são boas, posto que servem para desenvolver a espiritualidade dos homens!

Para nós, contudo, os crentes de verdade, ficou a tristeza de ver mais uma vez a água branca, cristalina na verdade, da doutrina bíblica, se tornar turva na boca de supostos pastores cristãos, enquanto os proponentes de antigas doutrinas do diabo acrescentam mais uma cadeira ao redor da sua mesa branca, a fim de brindar a chegada de um novo amigo. Ah, o maior predador do ornitorrinco é a serpente!

Pr. Marcos Granconato
Soli Deo gloria

Fonte: http://blogfiel.com.br/2010/06/a-agua-branca-e-a-mesa-branca.html

John Piper no Brasil 2011

John Piper, pastor da Bethlehem Baptist Church, em Minneapolis/Minnesota, EUA e um dos mais importantes autores cristãos da atualidade, estará pregando de 5 a 7 de outubro de 2011 na Conferência Fiel, que tradicionalmente ocorre em Águas de Lindóia, no interior paulista. Piper também estará pregando em São Paulo na Universidade Presbiteriana Mackenzie nos dias 7 e 8 de outubro de 2011. E no Rio de Janeiro ele pregará na manhã de 9 de outubro de 2011. Nessas duas ocasiões, pastores e líderes brasileiros oferecerão workshops tratando de temas vinculados aos escritos de Piper, assim como haverá o funcionamento de uma livraria, com a venda de livros das principais editoras evangélicas com bons descontos.
Esta semana, na terça-feira 24 de agosto, participamos de um encontro de pastores e líderes ocorrido nas dependências da Igreja Presbiteriana da Gávea, para formalizar uma aliança para alugar um espaço para receber este evento naquela cidade e estabelecer uma agenda de cooperação. Estas são as igrejas e ministérios representados por pastores e líderes que participaram deste encontro:

Aliança das Igrejas Cristãs Nova Vida/Barra da Tijuca
Assembléia de Deus Venda da Cruz
Igreja Batista Betel de Mesquita
Igreja Batista Bíblica da Tijuca
Igreja Batista Central de Iguaba Grande
Igreja Cristã da Aliança
Igreja Presbiteriana da Gávea
Igreja Presbiteriana da Piedade
Ministério Atos 29

[...]

Fonte: http://blogfiel.com.br/author/franklin

Uma agenda para o voto consciente por parte dos evangélicos por Franklin Ferreira

“A política é o espaço do bem comum”, podendo ser, portanto, entendida como uma forma de praticar o amor cristão, na medida em que, “através dela, o bem e a justiça podem chegar a todos”. Mas para que isso aconteça, é necessário que “a ação política seja baseada em valores éticos”. Além disso, a transformação da conjuntura social de acordo com a cosmovisão cristã é, também, uma forma de evangelizar. Portanto, com o objetivo de propor o voto consciente e responsável aos cristãos evangélicos, sugerimos alguns elementos que deverão ser considerados na hora da sua escolha eleitoral:
1. “Conhecer as idéias e valores do candidato e sua história pessoal”, pois somente assim “é possível avaliar bem os compromissos da campanha eleitoral. Decência pessoal e escala de valores, orientada para o interesse público, é o que se deve buscar num candidato”. Se ele se identifica como cristão, é importante saber a que igreja ou comunidade ele está filiado, e se ele a freqüenta regularmente, buscando conselho e prestando contas à mesma.

2. Também se deve considerar se seus projetos estão de acordo com os do partido ao qual ele está filiado, pois ao votar em um candidato vota-se também num partido, ajudando a eleger candidatos do mesmo partido. Por isso, é preciso conhecer os programas e a filosofia do partido. No caso de candidatos evangélicos, se deve averiguar se estes e seus partidos não somente afirmam, mas estão comprometidos com a separação entre a igreja e o estado, lembrando que toda autoridade procede de Deus.

3. Lutar contra todas as formas de corrupção (a) apoiando mecanismos de controle do uso do dinheiro público e das prioridades do governo; (b) colaborando para que projetos tais como o Ficha Limpa, que tratem sobre a ética nas eleições, sejam conhecidos e aplicados; (c) denunciando o uso da máquina administrativa federal, estadual ou municipal para favorecer determinados candidatos; (d) em conformidade com a lei no 9.840, denunciando a compra de votos através de dinheiro ou promessas de vantagens pessoais, assim como quem obrigue os eleitores a votar em determinados candidatos, seja por meio de ameaças, seja através de pressão religiosa.

4. Apoiar propostas que defendam a vida e a dignidade do ser humano em qualquer circunstância. “A vida humana é sagrada, desde sua concepção até a morte natural”. Portanto, defender a vida inclui (a) combater o aborto e a eutanásia; (b) reprimir a violência por meio de políticas de segurança pública realistas; (c) promover uma ética do trabalho que enfatize virtudes bíblicas tais como honestidade, pontualidade, diligência, obediência ao quarto mandamento (“seis dias trabalharás”), obediência ao oitavo mandamento (“não furtarás”) e obediência ao décimo mandamento (“não cobiçarás”); (d) defender o direito à propriedade privada como direito fundamental (cf. Êx 20.15, 17; 1Rs 21).

5. “Analisar se o candidato defende a liberdade de educação e a formação integral do ser humano, inclusive em sua dimensão religiosa”, deste modo promovendo uma escola digna e de qualidade para todos. Verificar também se ele promove as liberdades individuais, por meio do estabelecimento de normas gerais de conduta, que redundem em liberdade de expressão, associação e de imprensa.

6. Rejeitar candidatos e partidos com ênfases estatizantes e intervencionistas nas esferas familiar, eclesiástica, artística, trabalhista e escolar, que conceba um ambiente onde se tem pouca ou nenhuma liberdade pessoal e nenhuma liberdade econômica. Para a fé cristã, a família, a igreja, o trabalho e a escola são esferas independentes do estado, pois existem sem este, derivando sua autoridade somente de Deus. Logo, o papel do estado é mediador, intervindo quando as diferentes esferas entram em conflito entre si ou para defender os fracos contra o abuso dos demais. Conseqüentemente, os cristãos devem resistir a todo sistema político totalitário (cf. At 5.29; Ap 13.1-18).

7. Repudiar ministros, igrejas ou denominações que tentem identificar determinada ideologia com o reino de Deus ou com a mensagem bíblica. Como afirma a Declaração de Barmen [8.18], “rejeitamos a falsa doutrina de que à Igreja seria permitido substituir a forma da sua mensagem e organização, a seu bel-prazer ou de acordo com as respectivas convicções ideológicas e políticas reinantes”. A igreja, ao proclamar com fidelidade a Palavra de Deus, influencia o estado, de modo que suas leis se conformem com a vontade de Deus, decorrendo daí conseqüências políticas de tal fidelidade ao chamado primário da comunidade cristã.

8. Apoiar candidatos comprometidos com propostas e leis que sejam derivadas da lei de Deus, como revelada nas Escrituras, posto que esta é a fonte absoluta e final da ética pessoal, eclesiástica e social. Há que se ter compromisso por parte do candidato com o contrato social, que é um acordo entre os membros de uma sociedade pelo qual reconhecem a autoridade sobre todos de um conjunto de regras, a constituição, que limita o poder, organiza o estado e define direitos e garantias fundamentais.

9. Valorizar candidatos e partidos comprometidos com o modelo republicano de governo, no qual a nação é governada pela lei constitucional e administrada por representantes eleitos pelo povo, assim como a divisão e a separação dos poderes executivo, legislativo e judiciário, de modo que nenhum governo ou ramo do governo monopolize o poder. Assim também valorizar aqueles que respeitem a alternância do poder civil, que impede que um partido ou autoridade se perpetue no poder, assim como a defesa do pluralismo político e partidário.

10. Apoiar candidatos que enfatizem as funções primordiais do Estado, onde os governantes têm a obrigação de zelar pela segurança do povo, pela qual pagamos tributos (cf. Rm 13.1-7), assim como ressaltem a limitação do poder do estado, pois a partir das Escrituras, entende-se que o governo civil não tem autoridade para impor impostos exorbitantes, redistribuir propriedades ou renda, criar zonas francas ou confiscar depósitos bancários.

Pedimos que o Cristo Rei, o único e absoluto soberano e Senhor, nos sustente e nos conduza sempre em nossas opções políticas. Façamos destas eleições um gesto de amor a este país e a nossos irmãos e irmãs, para maior glória de Deus.

Bibliografia para aprofundamento:

• “A Declaração Teológica de Barmen”, em A Constituição da Igreja Presbiteriana Unida dos Estados Unidos da América, Parte 1: Livro de Confissões (São Paulo: Missão Presbiteriana do Brasil Central, 1969), 8.01-8.28.

• Johannes Althusius, Política (Rio de Janeiro: Top Books, 2003).

• Alain Besançon, A infelicidade do século (Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2000).

• João Calvino, As Institutas ou Tratado da Religião Cristã. ed. latina de 1559 (São Paulo: Cultura Cristã, 2006), IV.20.1-32.

• W. Gary Crampton & Richard E. Bacon, Em direção a uma cosmovisão cristã (Brasília: Monergismo, 2009).

• Abraham Kuyper, Calvinismo (São Paulo: Cultura Cristã, 2002).

• Augustus Nicodemus Lopes, Ética na política e a universidade: Carta de princípios 2006 (São Paulo: Universidade Presbiteriana Mackenzie, 2006).

• F. Solano Portela, “Estado e política em João Calvino, na Confissão de Fé de Westminster e em Abraham Kuyper”, em Franklin Ferreira (ed.), “A glória de sua graça”: ensaios em honra a J. Richard Denham (São José dos Campos, Fiel, 2010), no prelo.

• Francis Schaeffer, A igreja no século 21(São Paulo: Cultura Cristã, 2010).

• Voto consciente: dever do cristão (Rio de Janeiro: Arquidiocese do Rio de Janeiro, s/d).

Fonte: BLOG FIEL

OS EVANGÉLICOS E O GOVERNO DO PT COMANDADO POR LULA

O forte apoio que evangélicos estão dando ao governo petista, faz lembrar o que aconteceu na Alemanha sob o governo de Hitler. A História é uma mestra sábia. Contudo, muitos não conhecem os fatos da História. Outros, bem instruídos, preferem “esquecer” a História.
Adolf Hitler tornou-se presidente da Alemanha a partir de 1933, pelo voto popular. Ele liderava o Partido Nacional Socialista da Alemanha.

A ideologia do Nazismo começou a influenciar o Cristianismo naquele mesmo ano. No mês seguinte à sua eleição (março de 1933), em seu discurso espalhafatoso, demagógico, populista, Hitler fez uma promessa: “Os direitos das igrejas não serão atingidos” . Entretanto, cinco meses depois ele declarou. “A unidade dos alemães deve ser garantida por uma nova concepção do mundo, pois o Cristianismo, sob a forma atual, não está à altura das exigências”.

Era evidente a depreciação do Cristianismo como doutrina de Cristo. Apesar disso, o Conselho Superior da Igreja Evangélica, formada de luteranos e reformados, fez opção por colaborar com o Movimento Hitleriano. Então é iniciado o processo para criar um “cristo à imagem e semelhança das idéias hitlerianas”.

O Sínodo de Browne, na Saxônia, em 1933, comprometeu-se com o “novo cristo”, que iria fornecer um conteúdo teológico para um novo tempo e para uma nova comunidade. As igrejas evangélicas alemãs se adaptaram ao ideal hitleriano e procuravam justificar o regime emergente através do Movimento dos Cristãos Alemães. Tudo para agradar Hitler e outros líderes do regime, como Rosemberg. Até exprimiram a “alegria da igreja alemã em participar da formação de uma nação e do sentimento patriótico”.

Do site HTTP:WWW.portalevangelicoptnotícia.asp.id=2498

Hitler era naquele momento o “salvador” dos alemães. O Pastor Juiu Leutherser estava muito animado. Era o dia 30 de agosto de 1933. Suas declarações: “Deus veio a nós por intermédio de Hitler”. “Temos apenas uma missão: sermos alemães e não cristãos” (A Cruz de Hitler, de Erwin Lutzer, Editora Vida, pg 127).

A declaração do grupo Cristãos Alemães, em 1934, era também totalmente favorável ao novo governo: “Adolf Hitler é nosso líder e salvador em nossa difícil situação. De corpo e alma estamos obrigados e dedicados ao estado alemão e ao seu Presidente. Essa servidão e obrigação contém para nós, cristãos evangélicos, seu significado mais profundo e santo” (Introdução à Teologia Sistemática, Millard Erckson, Vida Nova, pg. 177).

Naqueles anos a Alemanha experimentou um período áureo de progresso. Hitler e seus companheiros aproveitaram a boa maré. A economia alemã teve sucesso após sucesso. Havia muito dinheiro. Todo mundo estava super feliz com o novo governo. E é sabido que a popularidade de um governo cresce na proporção direta do bom desempenho econômico do país. Se o povo consegue casas, veículos, comida, roupa nova, possibilidade de fazer turismo, esse governo se tornará altamente popular. Não importa sua ideologia. Mesmo em um país considerado cristão, como o Brasil, não importa o que a cúpula governamental crê sobre a Bíblia, Jesus Cristo, Doutrina Cristã. Afinal de contas, se temos o céu na terra, por que se preocupar com Jesus e o seu Reino?

Mas Hitler não queria somente ser o “salvador” da Alemanha. Ele queria ser o “messias” para o mundo todo. Por isto, preparou um grande exército, gastou muito dinheiro com armas poderosas de guerra, e começou a invadir e dominar os países vizinhos. Em decorrência disto, em 1939 o mundo todo sofria com o início da Segunda Guerra Mundial.

Na sua loucura, Hitler precisou destruir os judeus para se tornar o messias. E, então, naqueles próximos anos seis milhões de judeus foram trucidados pelo nazismo de Hitler. Pastores foram presos. Alguns morreram. Os evangélicos alemães foram terrivelmente afetados pela aventura do pseudo messias. E em 1945, quando terminou a Segunda Guerra Mundial, a Alemanha estava arrasada e dominada por quatro países: Estados Unidos, Rússia, Inglaterra e França. O messianismo de Hitler durou pouco. Mesmo assim conseguiu fazer muitos estragos.

Impressionante as coincidências entre a Alemanha daquele período e o Brasil destes últimos oito anos. O partido que está no poder é liderado por pessoas cuja formação é o Marxismo ateu. É verdade que alguns dentre eles finjem ser cristãos. Até usam expressões cristãs como “graças a Deus”. Pura demagogia.

O Marxismo é uma filosofia política que se firma no ateísmo. O berço do Marxismo foi a Rússia, onde o governo marxista apregoava que a religião é o ópio do povo. Para se firmar, o governo inspirado no Marxismo tem que acabar com a liberdade de imprensa, amordaçar o Cristianismo e solapar o Legislativo e o Judiciário. Coisas que os que têm olhos para ver, têm visto neste governo. Senão de fato, mas pelo menos tentativas.

O que dizer das propostas encaminhadas pelos líderes do PT com relação ao aborto, ao homossexualismo, ao casamento de pessoas do mesmo sexo oficializado pelo poder público, e tantas outras aberrações? O PT fechou questão sobre esses projetos. Estar ligado ao PT significa ter de votar com o partido nesses assuntos. Se discordar é expulso da agremiação.

Mesmo assim, tantos líderes evangélicos têm dado apoio incondicional a esse governo. Por que esses líderes evangélicos querem que o atual partido se perpetue no governo? Que interesses estão por trás desse apoio? É a História se repetindo? Esses líderes, tão embriagados com o sucesso econômico no Brasil, não conseguem perceber que podemos ver repetida a tragédia que o Cristianismo teve de enfrentar na Alemanha de Hitler? Será que no meio do povo que é liderado por esses pastores, não há ninguém com coragem para se levantar e mostrar-lhes que estão indo por um caminho muito perigoso?


Pastor Jonathan

Como Superar as Dores do Passado

9/28/2010

Casa Civil da Mãe Joana

Ubiratan Iorio - 23 Setembro 2010

Joana I (1326-1382), rainha da bela Nápoles e condessa de Provença, levava uma vida, digamos, desregrada e permissiva, chegada a fortes emoções. Por isso - já que naqueles tempos ainda havia respeito a valores morais - acabou sendo exilada para Avignon, na França.

Em 1347, aos 21 anos, a moça regulamentou os bordéis daquela cidadezinha, estabelecendo como norma que "o lugar terá uma porta por onde todos possam entrar." Em Portugal, a expressão paço-da-mãe-joana virou sinônimo de prostíbulo. No Brasil, o termo casa-da-mãe-Joana indica um lugar em que cada um faz o que quer.

Tal como na Casa Civil da Presidência da República, desde que seja parente, contraparente, militante, aliado ou protegido do rufião ou da alcoviteira da ocasião. E quem ousar denunciar a corrupção que lá campeia ainda tem que ouvir o chefão da Joana vociferar contra a liberdade de expressão e de imprensa.

Desejaria escrever mais, mas o sentimento de repulsa está bloqueando o meu teclado. A consciência? Esta já está indignada há muito tempo. Pobre Brasil.

Fonte:  http://www.midiasemmascara.org/artigos/governo-do-pt/11451-casa-civil-da-mae-joana.html

9/27/2010

Psol dá apoio ao PT por causa de ataques de evangélicos

O candidato ao governo de Pernambuco, Edilson Silva (Psol) criticou manifestações de uma igreja que sugere que o PT tenta destruir o "patrimônio dos evangélicos".
O candidato ao governo de Pernambuco, Edilson Silva (Psol) utilizou parte do seu tempo no debate promovido pela Rede TV! e jornal Folha de S. Paulo, neste domingo, dia 26, para posicionar-se contra um movimento da igreja presbiteriana de Candeias, bairro de Jaboatão dos Guararapes, que sugere que o PT tenta destruir o "patrimônio dos evangélicos".

"Estas igrejas estão fazendo uma campanha contra projetos, como a união civil entre homossexuais e chegam a atacar a orientação sexual de Dilma Rousseff. Queria dizer que o Psol é um partido de esquerda, socialista. Não nos confundimos com esse tipo de crítica preconceituosa, nossa crítica é contra a política econômica e a ética do PT. Por isso, nesta segunda-feira, dia 27,às 15h vamos emitir uma nota em apoio ao PT", afirmou.

Os integrantes da igreja tentaram realizar uma caminhada no último sábado, dia 25, para protestar e distribuir um "manifesto pela família", onde propõem a união das igrejas evangélicas para "vencer o inimigo comum à todas as denominações, as leis que destroem a família".

Publicado no site da igreja, o manifesto diz que o crescimento das igrejas evangélicas é "diretamente uma ameaça ao reino das trevas" (aludindo ao PT). O site também publica projetos de leis de deputados federais petistas, todos contra preconceitos ao homossexualismo.

Fonte: CREIO

NÃO VOTO MAIS EM MARINA E DIGO POR QUÊ por Silas Malafaia

MALAFAIA VOTA NO SERRA


Pastor interdenominacional emite carta sobre sua posição política

Por: Redação Creio

O pastor, conferencista internacional com programa evangelístico em mais de 120 países, Silas Malafaia divulgou nesta segunda-feira, dia 27, uma carta em que diz votará em José Serra (PSDB).

Leia a carta na íntegra:

NÃO VOTO MAIS EM MARINA E DIGO POR QUÊ

Pior do que o ímpio é um cristão que dissimula. Eu queria entender como uma pessoa que se diz cristã, membro da Assembleia de Deus, afirma que se for eleita presidente do Brasil vai convocar um plebiscito para que o povo decida se aprova ou não o aborto, ou se aprova ou não o uso da maconha.

Marina precisa aprender com a ex-senadora Heloísa Helena, católica praticante e pertencente a um partido ultrarradical. Heloísa Helena declarou peremptoriamente: “Sou contra o aborto!” Na audiência pública da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados, deu um verdadeiro show, não apenas à luz de questões religiosas, como também científicas. Ela mostrou a desgraça, a mazela, e uma das coisas que mais aborrecem a Deus: a força dos poderosos contra os indefesos.

Ao propor plebiscito, Marina está “jogando para a torcida”, para ficar bem com os que são contra e com os que são a favor. SAI DE CIMA DO MURO, MINHA IRMÃ! QUE PLEBISCITO COISA NENHUMA! O povo brasileiro não tem todas as informações necessárias para decidir esta questão de maneira isenta. Temos toda a mídia a favor dessa nojeira do aborto. Com certeza vão jogar pesado para influenciar.

Cultivar uma vida cristã significa ser radical. Radical contra o pecado, contra esse sistema mundano dirigido pelo diabo. Como diz a Bíblia, não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento (Romanos 12.2).

A palavra de Marina como cristã teria de ser apenas isto: “Sou contra o aborto e a legalização da maconha”. Como faltaram convicção e firmeza em suas declarações, uma vez que o cristão tem de “mostrar a cara” posicionando-se de forma categórica contra o pecado, Marina perdeu meu voto. Já que não tenho tantas opções, votarei em Serra para presidente.

Infelizmente, Marina não nega suas raízes petistas.



Silas Malafaia
Pastor

PT AMEAÇA PERSEGUIR PASTOR BATISTA

Enio Verri chama Piragine de mentiroso e diz que ele não vai pro céu

Por: Redação Creio

O pedido do pastor da 1ª Igreja Batista em Curitiba (PR), Paschoal Piragine Júnior para que os evangélicos não votem nos candidatos do PT, gerou revolta entre os integrantes do partido. Durante entrevista à Rádio CBN do Paraná, o dirigente do PT,Enio Verri disse que vai acionar o pastor juridicamente imediatamente.

No dia 29 de agosto o pastor alertou a Igreja sobre a ‘iniqüidade estatizada’ e denunciou que o PT, durante o Congresso anual, manifestou-se favorável ao aborto, PLC 122/06. A mensagem repetida durante os dois cultos da Igreja lembrou como a iniqüidade pode ferir o coração do homem. Após pedir oração pelas eleições exibiu um vídeo mostrando os casos de abortos, infanticídios indígenas e ameaça à igreja através do PLC 122/06 que cria uma ditadura gay. No vídeo, durante a Parada Gay, lideranças do movimento preparam uma ofensiva para aprovar leis como a união civil entre pessoas do mesmo sexo com apoio do Governo.

Enio Verri diz que o partido estuda medidas para acioná-lo juridicamente e diz que ele mentiu misturando posição pessoal e insinuou que Piragine está comprometido. "Não esperava que um pastor proferisse a mentira, certamente o céu não será destino de-le.

Em dez dias, quase 400 mil pessoas já assistiram ao vídeo da mensagem.

Fonte: CREIO

Há um Futuro para o Movimento Evangélico? Excelente artigo do Pastor e Cientista Guilherme de Carvalho

Foi muito comentada a reportagem da revista Época sobre os "Novos Evangélicos"; celebrada por uns, criticada e até mesmo ridicularizada por outros (e não sem razão, diga-se). Agora que o susto passou e o "corpo" foi recolhido, acho que posso arriscar uns palpites sobre a "causa mortis".

Mais de uma vez ouviu-se o óbvio: que o mago da reportagem jogou numa cartola só todas as alternativas às igrejas mais tradicionais (históricas e pentecostais) e às neopentecostais, e tentou tirar dali o coelho da "Nova Reforma". É claro, foi um truque. Deu pra ver que o coelho era de plástico. Sem contar com o fundo falso da cartola da “Época”.

Mas não é que nada de novo esteja acontecendo. Há coisas novas acontecendo sim - especialmente as coisas menos conhecidas ou "anônimas" que aparecem na reportagem, como a Comunidade 242 e a banda de rock Palavrantiga - e há coisas acontecendo que nem aparecem na reportagem. O que não é novo é o que alguém ironizou como os "novos reclamantes", apresentados na reportagem como os "novos reformadores". Tudo estaria errado: parte dos "novos evangélicos" são na verdade os velhos evangélicos, alguns mais tradicionais, outros mais inovadores, reclamando juntos da grande crise evangélica. E os "evangélicos" da reportagem (neopentecostais, principalmente) são essa forma de evangelicismo defectiva e doente que conhecemos; como se fosse uma laranjeira grande, viçosa, folhuda, mas que dá laranjas esquisitas, pequenininhas e azedas. Esse tipo de árvore confunde a gente.

E muita gente atacou a reportagem: "O que é isso, Novos Evangélicos? Isso é a Globo, dividindo o povo de Deus!". Vários "reclamantes", no entanto, botaram lenha na fogueira: "É, a Época misturou um pouco as coisas, mas precisamos mesmo nos separar dessa laranjeira estéril". Sim, não nos esqueçamos dos “reclamantes dos reclamantes”, vociferando contra ambos os grupos. A pergunta de quem observa é a mesma: "Há futuro para o movimento evangélico"?

Sim

Isso é o que dizem apóstolos, bispos e pastores neopentecostais, diversos ministros de megaigrejas baseadas no paradigma moderno de religião, e a massa de crentes comprometidos com a "cultura gospel": está tudo indo muito bem, a vitória será completa, o povo de Deus vai dominar este país e ai de quem se opuser a isso. A rede Globo e os crentes que desafiam os novos apóstolos cairão sob o juízo de Deus e serão amaldiçoados. (Confesso que gosto da parte sobre a Globo).

Não

Assim dizem alguns dos "reclamantes", assim como os "reclamantes dos reclamantes": o movimento evangélico está falido, não há saída, não há esperança. Vamos esperar por algo novo. Não sabemos o que será, mas sabemos que não é o que conhecemos. Precisamos nos livrar da ortodoxia endurecida dos evangélicos mais fundamentalistas (especialmente dos calvinistas do Mackenzie e dos assembleianos doutrinários - isso é o que se diz por aí), assim como do neopentecostalismo, e partir para outra: para um cristianismo honesto, voltado para a cultura, não-dogmático, dialógico etc. E aqui às vezes se mistura de tudo: igrejas tribais e multitribais, emergentes urbanos, movimentos anti-institucionais como as igrejas nas casas, e muita gente do movimento de missão integral.

Talvez

Certo, pode parecer fácil indicar uma terceira via depois das duas caricaturas horrorosas que eu pintei logo acima, mas na verdade é bem difícil. Todo mundo identifica facilmente essas caricaturas. Quanto ao meu palpite, tenho sérias dúvidas. Sou o único que conheço pensando assim (talvez isso não seja um problema; não conheço muita gente mesmo). Enfim, as caricaturas são necessárias às vezes. Perdoem-me. Quero apresentar meu palpite com traços grossos e de forma impressionista.

E aí vai: se houver um futuro para o movimento evangélico, ele estará no Evangelho.

Não quero ser bonitinho, nem santarrão, nem piegas - estou falando sério. Ouço notícias sobre pastores se tornando muçulmanos depois de anos de trabalho; assisto ao evangelho da prosperidade na televisão e a pregadores de jatinho passando como "Evangelho" coisas que desconheço completamente; testemunho líderes e igrejas inteiras ensinando salvação por meio de esforços religiosos; ouço CD's de adoração totalmente baseados na descrição de vivências psicológicas e de promessas de santidade, mas vazios do anúncio da verdade sobre Deus e sobre a Graça; leio trabalhos de teólogos latinoamericanos da missão integral propondo sínteses entre pensamento social humanista e o Evangelho; ouço e leio pastores evangélicos dizendo que não são mais evangélicos e pregando sínteses de libertarianismo humanista e cristianismo; ouço podcasts de pessoas que realmente - realmente - acreditam que Brian McLaren apresenta um caminho viável para o cristianismo na pósmodernidade.

Sim, estou me parecendo com um dos "reclamantes". Talvez eu seja um deles, não sei. Mas sei de uma coisa: a igreja evangélica já não tem muita certeza do que seja o Evangelho.

Muita gente, quando me ouve dizer essas coisas, reage efusivamente: "É isso mesmo, vamos criticar essa malandragem! O problema dos crentes contemporâneos é que eles não tem caráter! E esses pastores, então, manipulando a fé das pessoas? Precisamos denunciá-los na internet. Precisamos de arrependimento, de ensinar o custo do discipulado!".

Com o perdão da expressão, arrisco-me a dizer que o problema é "mais embaixo". Não se trata meramente de uma crise moral, ou de uma crise de caráter, mas de uma crise de fundamentos. O mero fato de alguns cristãos acreditarem que nossa maior necessidade seja uma reforma das instituições, ou uma reforma moral em direção a um comportamento mais coerente, ou uma atitude intelectual crítica e revolucionária, revela que eles fazem parte do problema. Eles nem começaram a entender o que está acontecendo.

O que quero dizer com "Evangelho", então? Ora, refiro-me ao que se entende classicamente como o Evangelho: o anúncio dos atos e da presença salvadora de Deus. O que está acontecendo com a igreja evangélica no Brasil é que o seu conteúdo está se perdendo. As pessoas não sabem quem é Deus; nem porque ele é trino; nem sobre a condição depravada do homem diante de Deus; nem sobre o alcance cósmico da obra de Cristo; nem o que significa viver sob a Graça; nem o que significa ter esperança. Não é que não saibam essas doutrinas, meramente (a verdade é que não sabem mesmo), mas que não sabem as realidades descritas por essas doutrinas. Tenho me encontrado com centenas de cristãos, desde o tempo em que fui professor de teologia, que simplesmente não sabem o que é o Evangelho. O seu relacionamento com Deus é baseado em seus sentimentos, em suas especulações, ou em regras religiosas, ou em esforços de santificação. Eu até já parei de evangelizar católicos. Agora evangelizo crentes.

Acontece que os evangélicos historicamente têm sustentado que não é a nossa boa vontade moral, nem a nossa coerência, nem são as nossas instituições os meios que "canalizam" o poder salvador de Deus, mas o Evangelho, como diz o apóstolo Paulo em Romanos. E por isso eles sempre cultivaram a expectativa de que a solução é ouvir e comunicar claramente o evangelho da Graça e da glória de Deus, ao invés de se fiar em técnicas, novos modelos, ou em inovações teológicas. Essa foi a solução no tempo de Paulo, no tempo de Agostinho, no tempo dos reformadores, no tempo de Wesley, no tempo de Kuyper, no tempo de Schaeffer. Por que agora seria diferente?

Não é que um evangélico não possa aceitar ou promover novidades úteis e enriquecedoras, mas que ser evangélico significa crer e reconhecer a prioridade da ação divina sobre a ação humana, da iniciativa divina sobre a boa vontade humana, da sabedoria divina sobre a engenhosidade humana. Para um evangélico genuíno, a salvação, a igreja e a missão começam com o grandioso fato de que Deus dirige a história, Deus se fez carne e está presente no Espírito Santo; somos servos desse fato que anunciamos como uma boa notícia, e é por isso que temos igrejas, missões, livros, CD's e websites. E é por isso que não vamos nos desesperar diante do fracasso do "movimento evangélico": não estamos aqui por causa dele, mas por causa do Evangelho, e é isso o que nos faz evangélicos.

Infelizmente, no entanto, as opções são poucas. De um lado, um imenso movimento religioso se desprega de suas raízes e perde a referência ao Evangelho. De outro evangélicos e ex-evangélicos em desespero procuram soluções não-evangélicas ou desistem de lutar pela herança evangélica.

Talvez haja um futuro para o movimento; talvez. Mas apenas se ele se simplificar e se alimentar do que tem de mais essencial, e que é precisamente a sua contribuição mais indispensável ao movimento cristão mundial: uma compreensão clara e prática do Evangelho. Para isso, no entanto, será necessário abandonar a arrogância à direita e o desespero à esquerda.

Alguns fatos intrigantes

Para dar mais "carne" ao meu argumento, creio ser importante introduzir o leitor a alguns fatos intrigantes. Em primeiro lugar - e isso não é novidade - a crise do movimento evangélico não é só no Brasil. Seus sinais estão nos Estados Unidos, na Inglaterra, na Holanda, na África do Sul e em outros países latinoamericanos. Os movimentos anti-institucionais, o pós-evangelicismo e a "igreja emergente" em particular vêm pipocando já há algum tempo, como um testemunho da erosão no evangelicismo.

O maior problema desses movimentos é que sua marca unificadora não se encontra no conteúdo, propriamente, mas na forma e na resposta ao momento histórico. Em termos de conteúdo, oferecem um espectro de opções que vão de reformados a liberais, de evangélicos a pós-evangélicos; mas todos concordam, de um modo ou de outro, que a posmodernidade exige uma transformação da igreja e da missão. Nesse sentido, é problemático falar em "Nova Reforma". O que há é uma fragmentação sem precedentes, espelhando o esfacelamento da mente moderna.

Não por acaso, dois movimentos opostos e muitíssimo significativos se desenrolam simultaneamente aos movimentos "emergentes". O primeiro é o aumento das conversões de evangélicos para o catolicismo. Isso está acontecendo em diversos lugares, mas tornou-se muito visível recentemente nos Estados Unidos. Muita gente sabe que Rich Mullins, um famoso e genial cantor e compositor evangélico americano, morreu pouco antes de oficializar sua passagem para o catolicismo; mas pouca gente sabe que Francis Beckwith, famoso filósofo cristão americano, demitiu-se da Presidência da Evangelical Theological Society em 2007 anunciando publicamente seu retorno à Igreja Católica Romana. O movimento hoje é tão intenso que foi comentado no website "Religion Dispatches" como uma tendência emergente no mundo evangélico.

O outro movimento é a ressurgência do calvinismo em todo o mundo - para o desespero de arminianos, de católicos e de emergentes mais "conversacionais". A revista Time publicou em março de 2009 uma lista das "10 Ideias que Estão Mudando o Mundo Agora", e lá estava, entre elas, o "Novo Calvinismo" (veja a tradução em português do artigo aqui). Além do mais antigo e muito mais intramundano neocalvinismo holandês, há agora os "novos calvinistas", um movimento fortemente teológico e evangelístico que enfatiza de forma explícita a visão reformada da soberania de Deus, do pecado e da Graça, por meio de abordagens evangelísticas e eclesiológicas inovadoras, do que o exemplo mais popular é Mark Driscoll. E isso não é só nos Estados Unidos: no Brasil é fácil encontrar muitos desses calvinistas que nem são presbiterianos; há agora calvinistas batistas, assembleianos, carismáticos e sem denominação emergindo por todos os lados. Exemplo óbvio é o público reunido pela Conferência Fiel no Brasil e em Portugal.

Uma interpretação

Vou me arriscar a interpretar esses fatos. O que ocorre é que o movimento evangélico está fracassando e ao mesmo tempo não está fracassando em manter sua identidade mais fundamental: o anúncio claro e consistente do Evangelho. É a perda do evangelho o que se manifesta no movimento da prosperidade; é a confusão sobre o evangelho que se mostra na diversidade teológica irreconciliável do movimento emergente; é a dúvida sobre o evangelho o que torna plausível, para muitos evangélicos, o retorno à igreja católica; e é exatamente a profunda consciência desse tesouro o que motiva os novos calvinistas (entre outros evangélicos) a tentarem uma restauração do espírito do evangelicismo.

Um exemplo muito interessante dessa última iniciativa, na América do Norte, é "The Gospel Coalition" ("A Coalizão do Evangelho"), uma associação de indivíduos e igrejas comprometidos com a centralidade e a pureza do Evangelho, em oposição franca à recatolicização e ao pós-evangelicismo de alguns emergentes. Entre os participantes encontram-se nomes conhecidos como John Piper, Tim Keller, Don Carson, Mark Dever, Collin Hansen e, é claro, Mark Driscoll.

E não é por acaso que vários integrantes desse movimento sejam calvinistas assumidos. Todos são bem claros em afirmar a herança reformada, mas não por estarem submetidos a certas exigências denominacionais, ou por serem presbiterianos, como o leitor desavisado poderia pensar. Pelo contrário, boa parte desses calvinistas nem mesmo está encaixada em uma denominação reformada. O seu testemunho tem sido muitíssimo prático: que as verdades do senhorio de Cristo sobre todas as coisas, da providência divina, da depravação total e da soberana da Graça têm produzido frutos de arrependimento, de gratidão e de mudança de vida. Há um consistente entusiasmo com a redescoberta do amor de Deus e da prioridade da iniciativa divina sobre a vontade humana. Não por acaso, como observou Collin Hansen num artigo recente, várias dessas novas igrejas, ao mesmo tempo reformadas e contemporâneas, estão florescendo em lugares extremamente secularizados aos quais os outros evangélicos não conseguem mais ministrar, como Seattle, Washington e Manhattan.

Nesse sentido, seria muito justo dizer que esses líderes e igrejas estão se tornando mais evangélicos. E isso precisa nos levar a uma séria reflexão. Nos Estados Unidos o movimento evangélico se desfaz com o evangelho da prosperidade, com o movimento emergente e com as conversões ao catolicismo, mas se refaz, por outro lado, com uma maior unidade em torno do Evangelho; mas será uma casualidade que esse Evangelho redescoberto seja exatamente a visão reformada do Evangelho? Creio que não.

E no Brasil?
Também não creio que isso seja só uma questão do contexto americano - falar nisso em pleno século 21 é besteira. Não apenas porque temos aqui todos os problemas que eles têm lá - evangelho da prosperidade, neopentecostalismo, movimentos emergentes, pós-evangelicalismo -, mas também porque já não faz mais sentido identificar contexto e nacionalidade ou contexto e localidade. Não na era do ciberespaço e da globalização.

Ao que parece, as enxurradas de valores, práticas e mentalidades modernas, e agora pósmodernas, estão castigando violentamente o movimento evangélico e lavando toda a terra solta que for possível. Sinto que a confusão neopentecostal, o retrocesso ao catolicismo e o cinismo emergente e/ou pós-evangélico sejam somente essa terra solta. Talvez até mesmo os que não veem esperança na fé evangélica sejam apenas mais terra solta. Ficará sob a enxurrada o solo firme de espíritos genuinamente evangélicos. Aqueles que desejam fundamentar a espiritualidade, a igreja e a missão na verdade de que Deus é o salvador, e que ele está presente, antes e independentemente de todos os nossos esforços, fracassos e sucessos. E tenho graves suspeitas de que tais espíritos serão, não por acaso, reformados em sua maioria.

Creio que há um futuro para o movimento evangélico, mas falo apenas por mim. Eu não sou evangélico porque o movimento evangélico deu certo. Sou evangélico por causa do Evangelho. E se realmente o leitor pensa que "voltar ao Evangelho" é uma solução pueril, seu problema não é com o movimento evangélico, e sim com o cristianismo. Pois a coisa mais cristã de ser evangélico é acreditar no que o Evangelho diz: que Deus está presente por causa de Cristo, e por isso há esperança.

Fonte: Guilherme de Carvalho

O “Novo” Calvinismo X O “Velho” Calvinismo - Pr. Juan De Paula

Minha “conversão” ao calvinismo se deu em 2004 ao iniciar o Segundo ano do curso de teologia no seminário por influência de um professor que se tornou um grande amigo pessoal. Já havia tensões em minha mente sobre a soberania de Deus na salvação em 2002, mas com a descoberta do método histórico-crítico e algumas inclinações neo-ortodoxas no 1º ano, pude “resolver” as tensões quanto à predestinação em minha mente abrindo mão da inerrância bíblica. Nas férias, pude perceber que abrir mão da inerrância me traria sérios problemas na mente e no coração e precisava de substância para crer de forma evangélica. Foi aí que estudei a confissão de Fé de Westminster e ponto: tornei-me um calvinista fervoroso e vigoroso na defesa da soberania de Deus e das doutrinas da graça, convicções que amo, professo e defendo até hoje e oro para que permaneça assim até o fim da minha existência.

Porém agi com muita falta de sabedoria e achava que estava certo assim. Por um lado eram tensões que precisava resolver no coração, por outro lado, espelhava a simbiose entre a fé reformada e o tradicionalismo. Daí que ao iniciar as leituras em John Piper e depois descobrindo toda uma tropa (Wayne Grudem, Mark Driscoll, C. J. Mahaney, Tim Keller) que foi denominada “novo calvinismo” recentemente pela revista Times como a 3º idéia mais influente nos EUA (Glória a Deus por isso!) fui despertado para algumas questões.

O “novo” calvinismo x o “velho” calvinismo

O movimento que foi denominado “novo calvinismo” se assemelha ao “velho” calvinismo nas convicções doutrinárias. Crê no conteúdo das confissões de fé reformadas e as enxerga como fiéis intérpretes das Escrituras. Crê nas doutrinas da graça e na soberania de Deus na salvação e afirma isso com veemência. Porém assume algumas posturas diferentes no campo prático e pastoral.

1 – O “novo” calvinismo tem uma postura dialogal com outros cristãos. O “novo” calvinismo observa outras vertentes do cristianismo e absorve o que há de melhor. O “novo”calvinismo busca ter humildade para não se achar melhor do que outros e busca sabedoria para se articular nas controvérsias. Conforme salientou Mark Driscoll: “O velho calvinismo era temeroso e desconfiado dos outros cristãos, queimando pontes. Essa nova corrente faz o contrário” ou seja, para Driscoll, o “novo” calvinismo constrói pontes entre os cristãos. A máxima de Richard Baxter é bastante relevante nesse sentido: “No que é essencial, unidade, no que é não-essencial, liberdade e em todas as coisas, caridade”.

2 – O “novo” calvinismo dialoga com a contemporaneidade. Não olha com desconfiança para a pós-modernidade, mas pega o que há de melhor combatendo o relativismo. Não se assemelha ao mundo no conteúdo, mas procura comunicar melhor ao mundo a mensagem adquirindo uma prática litúrgica bíblica e ao mesmo tempo contextualizada entendendo a liberdade que Jesus Cristo dá a sua Igreja nesse sentido. Boa liturgia, bíblica e contemporânea nos cânticos, com conteúdo e relevância.

3 – O “novo” calvinismo é positivo. Não se arma numa fortaleza de defesa, mas também não se contamina com as tendências atuais somente por estarem na moda. Procura manter os distintivos e afirmá-los. Na prática, não investem tempo nem energia para desconstruir os métodos pragmáticos de crescimento de igrejas, mas procuram buscar nas Escrituras os métodos corretos. Não busca ser polemista, mas afirmar a verdade bíblica em amor. Não quer ser pragmático e crescer a qualquer custo, mas busca crescer com os meios bíblicos sem faltar com a relevância e ficar apenas em contextos minúsculos.

4 – O “novo” calvinismo é fervoroso e carismático. John Piper salienta “por um lado, temos os conservadores, extremamente meticulosos com as idéias acerca de Deus e com a preocupação de ter as doutrinas corretamente estabelecidas, aos quais digo: amém! Estou com vocês. Por outro lado, temos os carismáticos, perdidamente simplórios com relação à doutrina e entregues à emoção – levantam as mãos e batem palmas, seus pés pulam e eles sentem algo diferente, caso contrário o Senhor não está naquele lugar! Também estou com Eles! Odeio a separação entre os dois. Farei todo o possível, dentro das minhas forças e enquanto estiver vivo, para ajudar essas pessoas a enxergarem que elas estão dando a Deus apenas à metade da sua glória. Conhecer a Deus verdadeiramente e não sentí-Lo de forma devida é dar-Lhe apenas metade de Sua glória. Sentí-Lo de forma devida e não conhecê-Lo verdadeiramente é dar-Lhe apenas metade de Sua glória. Devemos dar a Deus toda a Sua glória, assim como Jonathan Edwards destacou.” (PIPER, O alvo do aconselhamento bíblico é a glória de Deus In Coletâneas de Aconselhamento Bíblico, vol. 6) O “novo” calvinismo, se não em todos os seus adeptos, mas em considerável parte, aceita a atualidade, contemporaneidade e continuidade dos dons extraordinários dados pelo Espírito Santo em detrimento do cessacionismo defendido por boa parte dos eruditos reformados. O “novo” calvinismo posiciona as afeições cristãs, parodiando Jonathan Edwards, em seu devido lugar com bom uso das manifestações físicas.

5 – O “novo” calvinismo busca o prazer cristão e a felicidade em Deus. John Piper chama isso de hedonismo cristão. Ainda que alguns fiquem chocados com o termo, ele significa prazer e o ser humano foi criado para glorificar a Deus e se deleitar Nele, perdeu essa alegria na queda, foi redimido por Cristo para se deleitar Nele novamente em reconciliação e será glorificado para a alegria eterna com Deus. O prazer cristão é a felicidade em Deus vivida hoje em todas as esferas da vida. Como diz John Piper: “Deus é mais glorificado em nós, quando estamos mais plenamente satisfeitos Nele”, sentença que guia a sua vida e pensamento e que está exposta no livro “Teologia da Alegria” ou “Em Busca de Deus”. A teologia do prazer cristão tem guiado esse blog nos últimos meses. Isso choca porque ensina que a obediência como dever é legalismo (parodiando Russell Shedd no prefácio ao livro).

6 – O “novo” calvinismo não é institucional ou denominacional. É a fé cristã vivida com intensidade, paixão e fervor pela glória de Deus seja de que denominação evangélica for e em que instituição influenciar. Não se prende a instituições e denominações, mas busca serví-las e contagiá-las.

Cuidados com o “novo” calvinismo

1 - Os propagadores do “novo” calvinismo têm recebido atenção da mídia e como a nossa tendência no coração é fabricar ídolos então corre-se o risco de se idolatrar essas pessoas e tratá-las como celebridade. O foco e o alvo é sempre Jesus Cristo , encarnação da glória de Deus revelada na face dele entre nós.

2 – O “novo” calvinismo não é um fim em si mesmo e nem deve ser idolatrado e adorado como o sistema filosófico mais plausível (ainda que a cosmovisão cristã faça isso), mas o “novo” calvinismo deve buscar colocar Deus no centro de todas as coisas em sua supremacia e majestade e buscar a felicidade dentro disso.

3 – O “novo” calvinismo não tem nada de novo. É a fé cristã em sua expressão reformada dialogando com vitalidade e relevância no século XXI baseado em Romanos 12:2 influenciando o mundo sem se moldar, sem tomar a forma dele, transformando-o com a mente e o coração em Cristo e em nova vida para a glória de Deus.

4 – Ainda estou muito longe de ser alguém totalmente satisfeito em Deus. Ore muito por mim, prezado (a) leitor (a).

Terminando

Viva para a glória de Deus de forma apaixonada!

Busque ser bíblico em tudo!

Seja alegre e feliz em Deus!

Fonte: Em Busca de Deus

Fonte: http://www.vemvertextos.com/2009/10/o-novo-calvinismo-x-o-velho-calvinismo.html?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+Vemver+%28vemver+textos%29

DESAFIOS DA PÓS-MODERNIDADE PARA O NOVO CALVINISMO: Qual é a função da teologia? por Rev. Leandro Lima

Costuma-se dizer: “Repetir sem entender é coisa de papagaio”. Os donos de papagaios domesticam os pássaros para que repitam palavras decoradas. As vezes se pensa que os papagaios estão sendo inteligentes por repetirem aquilo que foram condicionados. Mas a verdade é que as pobres aves literalmente “não sabem o que estão falando”. Pensamos que muitas vezes uma cena semelhante pode ocorrer na igreja. Os líderes eclesiásticos fazem as pessoas engolirem um tipo de cristianismo sem lhes dar explicações convincentes sobre o que estão ensinando, e sem demonstrar que seus ensinos têm base na Palavra de Deus. Essa teologia é imposta por causa do carisma do líder ou por causa do grupo que ele representa (tradição). E estes “pobres cristãos” saem por aí repetindo ensinos que foram condicionados a repetir. Talvez nunca pensam sobre eles.
Um cristão deveria ser alguém com discernimento. Não poderia engolir tudo que ouvisse por aí sem considerar atentamente o que está ouvindo. O caos da irracionalidade moderna não deveria atingir a fé. Mas infelizmente, hoje em dia, as grandes doutrinas da Palavra de Deus estão quase esquecidas. Em geral, as pessoas sabem muito pouco sobre os atributos de Deus, as naturezas de Cristo, ou sobre o verdadeiro significado do batismo com o Espírito Santo. E quando sabem, parecem não ter muito interesse a respeito. Se as questões escatológicas causam discussão, por outro lado são apenas superficiais, em assuntos selecionados, e muito mais voltadas para especulações sobre o milênio ou o arrebatamento do que para conteúdo substancial. Uma das razões dessa falta de conteúdo tem a ver com as obras teológicas publicadas. Boas obras de teologia, muitas vezes, estão em linguagem inacessível para os não iniciados. Enquanto isso as prateleiras das livrarias cristãs estão cheias de livros de auto-ajuda, que prometem soluções milagrosas em apenas “alguns passos”, mas que não trazem verdadeiro crescimento na graça e no conhecimento de Deus (2Pe 3.18).

O fato é que ser cristão hoje está se tornando apenas questão de sentimentalismo. E as vezes, até de gosto pessoal. No senso comum dos nossos dias, o cristão verdadeiro não é aquele que “sabe” mais, e sim aquele que “sente” mais (teve “experiências”). A ênfase no sentimentalismo é uma das marcas do relativismo do mundo pós-moderno. Até porque, sentimentos são coisas extremamente subjetivas e relativas.

A fé deve ser bem fundamentada e amplamente convincente não somente no aspecto emocional, mas também no racional. Como diz Michael Horton, todo cristão deveria ser indisposto a aceitar com o coração uma fé que falha em convencer sua mente. Mas a verdade é que, muitas vezes, a igreja se torna o local onde as mentes são menos exigidas.

Infelizmente, muitos cristãos são acostumados a não pensar a respeito de sua fé. São como papagaios, ensinados a repetir coisas que não entendem, apenas para causar admiração nos outros. Nestes tempos quando a autojustificação ou a auto-ajuda têm dominado a pregação, as publicações e os programas televisionados, precisamos urgentemente de um retorno para a mensagem da graça, para a mensagem do comprometimento bíblico-teológico. Nosso sentido e propósito, como indivíduos e como igreja, dependem largamente de quão claramente compreendermos as verdades sobre quem Deus é, quem nós somos, e o que o plano de Deus para a história envolve. E esse é o papel da teologia.

Mesmo sabendo da complexidade de muitos dos assuntos que serão considerados aqui, objetivamos dialogar sobre questões que fazem parte do dia-a-dia dos crentes (aqueles que têm fé) e mesmo dos não-crentes. Não queremos tratar de assuntos teológicos como se nada tivessem a ver com a vida prática das pessoas. O que se pretende é uma análise sincera, de uma perspectiva bíblica, sobre assuntos selecionados que são vitais para um verdadeiro conhecimento de Deus, e uma vida cristã frutífera.

O estudante de teologia nunca pode se esquecer de um princípio fundamental: Sua teologia precisa servir para alguma coisa. Podemos perceber um excesso de abstrações teológicas em muitas obras, profundo conhecimento histórico e pesquisa séria, porém, pouca aplicação. Enquanto os “intelectuais” cristãos se deliciam com manjares, é possível que o povo simples esteja sem o alimento de que tanto precisa. Precisamos mais do que nunca traduzir a teologia para a linguagem do povo, uma teologia com aplicação prática. O objetivo desses estudos é conhecer melhor o Deus das Escrituras para desenvolver um relacionamento melhor com ele, ou seja, teologia para a vida.

Entendimentos errôneos acerca de Deus têm minado a verdadeira religião nos quatro cantos do mundo, introduzindo erros e heresias destruidoras na vida individual do povo de Deus e também em denominações inteiras. Conhecer doutrina não é coisa sem importância, é assunto fundamental para os dias em que vivemos. Um "calvinismo novo" não traz necessarimente novas doutrinas, mas se preocupa em tornar as antigas doutrinas da Palavra de Deus acessíveis para as pessoas de hoje.

Nos próximos posts falaremos a respeito de como o Novo Calvinismo precisa lidar com os desafios da época atual.

Fonte: http://novocalvinismo.blogspot.com/2010/09/desafios-da-pos-modernidade-para-o-novo.html

O meu amado Prof. Luis Cavalcante por Pr. Dr. Alberto Thieme.

O meu amado Prof. Luis Cavalcante,


Com certeza a UPH de Osasco sera contemplada com uma grande benção ao participar deste evento juntamente como amado irmão. Gostaria muito de ter o prazer de conhecê-lo pessoalmente porque seus artigos são sempre abençoadores e instrutivos, além da excelente comunicação da Palavra que lhe acompanha.

Infelizmente moro no Texas, Dallas, EUA, e não estarei no Brasil, porém, estou lhe enviando variados videos que o irmão pode baixar da internet ou solicitar-me que lhe envio prontamente anexado a emails.

São videos de suma importancia como o do Pr. Piragine. Para o irmão ter uma idéia, Deus tem sido gracioso para conosco e nossas duas associações já retiraram do ar 17 artigos e videos contra pastores e evangelicos, além de muitos emails de maltratos e cometendo crimes ciberneticos somente com nossa interferencia, variados ativistas homossexuais deixaram de xingar, caluniar, discriminar, difamar escritores evangelicos e seculares que são contra a pratica do homossexualismo.

Graças a Deus contamos hoje com mais de 5.000 endereços de emails que repassam nossos emails para muitos brasileiros e tenho recebido poucos criticando e muitos apreciando nosso simples trabalho.

Somos gratos a Deus pela vida do irmão que também cedeu um espaço numa certa ocasião para postagem de um ou dois artigos que escrevemos sobre a pratica da homossexualidade.

Acima estou anexando a relação que com muito esforço consegui baixar da internet, porém, as relações constam apenas o titulo e o link. Basta o irmão pressionar a tecla CNTL, mantela pressionada, e com um clique (no lado esquerdo do mouse), vais entrar no video desejado.

Porém, em certos computadores que não possuem muita memória, o uso do link torna tediosa a amostragem do video. O melhor mesmo é baixa-lo e depois clicar diretamente sobre o video.

Tendo interesse em receber alguns diretamente sem necessidade de baixa-los posso lhe remeter por emails como anexo.

Que Deus abençõe grandemente este evento e que muitos possam ser orientados através da vida do irmão.

Fraternalmente em Cristo.

Pr. Dr. Alberto Thieme .

Todo este material pode ser solicitado gratuitamente no e-mail: prof.luiscavalcante@bol.com.br


From: cavalcanteonline@uol.com.br [mailto:cavalcanteonline@uol.com.br]

Sent: Wednesday, September 22, 2010 1:37 PM
To: prof.luiscavalcante@bol.com.br

Subject: Data: 02/10/2010 d.C (Sábado) com café - UPH - União Presbiteriana dos Homens da I.P.O convida você para participar da palestra: CALVINISMO E POLÍTICA em Abraham Kuyper

Importance: High

UPH - União Presbiteriana dos Homens da I.P.O convida você para participar da palestra: CALVINISMO E POLÍTICA em Abraham Kuyper

Local: Salão Social da I.P.O. - Igreja Presbiteriana do Brasil em Osasco (Ao lado da Câmara Municipal de Osasco) - Rua Rev. Paulo Lício Rizzo, 207 - Centro - Osasco - SP
http://www.iposasco.org.br/  / http://www.ipb.org.br/

Data: 02/10/2010 d.C (Sábado)

Programação e Horário:

08h15 – 09h00 – Café

09h00 – 10h30 – Palestra: CALVINISMO E POLÍTICA em Abraham Kuyper(*) – Prof. Luis Cavalcante (Economista e mestrando em Ciências da Religião pela Universidade Presbiteriana Mackenzie).

10h30 – 11h00 – Vídeo do pastor batista Paschoal Piragine Jr. sobre “Legalização e Institucionalização da Iniquidade” e o Documento: “A Igreja Presbiteriana do Brasil e as eleições 2010” pelo Rev. Roberto Brasileiro Silva – Presidente do Supremo Concílio Igreja Presbiteriana do Brasil.

11h00 – 11h30 – Debate

11h30 – 12h00 – Orações e Intercessões pelas Eleições e o Brasil

12h00 - TÉRMINO

Entrada Franca, confirmar presença no e-mail: homemcomproposito@bol.com.br ou no fone: (11) 3448-3124 com Lucimeire

(*) O dr. Abraham Kuyper nasceu em Maassluis, na Holanda em 1837. Em 1872, tornou-se Editor Chefe do De Standaard (O Estandarte), um jornal diário, e o órgão oficial do partido Anti-Revolucionário, que na política representa o contingente protestante da nação holandesa. Pouco depois ele assumiu a função de editor do De Heraut (O Arauto), um jornal semanal distintivamente cristão. Em 1874, foi eleito membro da Casa Baixa do Parlamento, função que exerceu até 1877. Em 1880, fundou a Universidade Livre de Amsterdam, a qual tomava a Bíblia como a base incondicional sobre a qual deveria ser erguida toda a estrutura do conhecimento humano em cada departamento da vida. Em 1898, ele visitou os Estados Unidos da América, onde proferiu as “Palestras Stone” no Seminário Teológico de Princeton. Foi então que a Universidade de Princeton conferiu a ele o Doutorado em Direito. Foi Primeiro Ministro de 1901-1905 e faleceu em 1920, deixando diversas obras acadêmicas.

http://luis-cavalcante.blogspot.com/

Fundador e Diretor: Prof. Luis Cavalcante
E-mail: prof.luiscavalcante@bol.com.br
Fones: (11) 3448-3124 / 9675-4019

Aguardo a sua visita no blog:
http://luis-cavalcante.blogspot.com/

Aguardo a sua visita na comunidade do Orkut:
http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=19801686

SOLA SCRIPTURA - SOLA GRATIA - SOLA FIDE - SOLUS CHRISTUS - SOLI DEO GLORIA

10 ministros que hoje estão ativos no governo lula além dos quase 400 ex-guerrilheiros em postos inferiores ganhando entre 11 e 19 mil reais mensais.

3.TARSO FERNANDO HERZ GENRO - ATUAL MINISTRO DA JUSTIÇA
Apelido : Rui

Terrorista dos anos 60/70. Na clandestinidade, usava os codinomes “Carlos” e “Rui”. Nasceu em Santa Maria, RS, e bem cedo filiou-se ao Partido Comunista do Brasil–PC doB. Em 1968, abandonouo PCdoB e partiu para a luta armada, aderindo à Ala Vermelha. Nessa época, ainda atuando como líder estudantil na Universidade de Santa Maria, onde cursava Direito, foi eleito vereador pelo MDB.

Em dezembro de 1968, depois do AI-5, intensificou suas atividades como militante da Ala Vermelha e em 1970 foi preso duas vezes. Ao saber que havia sido expedida uma nova ordem de prisão contra ele, abandonou o paí se fugiu para o Uruguai. Em 1972, retornou ao Brasil e passou a advogar para sindicatos. Embora estivesse filiado ao MDB, mantinha ligações com organizações de esquerda e militava no clandestine Partido Revolucionário Comunista-RC, uma dissidência do PCdoB. Permaneceu no PRC até a criação do PT, em 1986, candidatando-se a Deputado federal, mas a votação obtida só lhegarantiu a suplência

Em 1988, foi eleito vice-prefeito de Porto Alegre na chapa com Olívio Dutra. De 1992 a 1996 foi prefeito de Porto Alegre, cargo que voltou a ocupar em 2000. Logo depois de assumir, Lula o colocou à frente do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social e em 2004 assumiu o Ministério da Educação. Em 2006, foi nomeado ministro das Relações Institucionais e, em 16 demarço de 2007, tomou posse como Ministro da Justiça, cargo que ocupa atualmente.

Coerente como seu passado de terrorista, Tarso concedeu asilo politico ao terrorista italiano Cesare Battisti, condenado a prisão perpétua por quatro assassinatos na década de 70. Segundo a Justiça Italiana e o próprio CONARE, do Ministério da Justiça, Battisti é um criminoso comum. O STF, em 18 de novembro de 2009, negou a Battisti a condição de asilado político, o que obriga o Governo a extradita-lo.

Tarso dá ainda ao Brasil a reputação de porto seguro para terroristas internacionais. Mantém no País ,na condição de refugiados políticos, Anuncio Marti Mendez, Juan Arrom e Victor Colman, envolvidos em atos terroristas no Paraguai. Eles integram o Exército do Povo do Paraguai(EPP), grupo terrorista ligado às FARC. Baseados em Foz do Iguaçu, comandam ações das FARC em território paraguaio. O governo de Fernando Lugo espera a extradição dos terroristas .Dificilmente conseguirá, dada a simpatia que Tarso Genro nutre pelas FARC.

Solicite o restante do material no e-mail: prof.luiscavalcante@bol.com.br
 

A Igreja precisa de Homens!

Centro Evangélico Brasileiro - Informa a todas as Igrejas Evangélicas e ao povo de Deus sobre as Leis que Tramitam em Brasília.

E disse Jesus: 'Mas olhai por vós mesmos, porque vos entregarão aos concílios e às sinagogas; e sereis açoitados, e sereis apresentados perante presidentes e reis, por amor de mim, para lhes servir de testemunho. E sereis odiados por todos por amor do meu nome; mas quem perseverar até ao fim, esse será salvo.' - (Marcos 13:9 e 13)

Fica proibido fazer:

• Cultos ou evangelismo na rua (Reforma Constitucional)

• Programas evangélicos na televisão por mais de uma hora por dia.

• Programa de rádio ou televisão, quem não possuir faculdade de 'jornalismo'.

• Pregar sobre dízimos e ofertas, havendo reclamações, obreiros serão presos.

Quanto aos cultos:

• Cultos somente com portas fechadas (Reforma Constitucional)

• As igrejas serão obrigadas a pagarem impostos sobre dízimos, ofertas e contribuições.

• Será considerado crime pregar sobre espiritismo, feitiçaria e idolatria, e também veicular mensagem no rádio, televisão, jornais e internet, sobre essas práticas contrárias a Palavra de Deus.

• Pastores que forem presos por pregar sobre práticas condenadas pela Bíblia Sagrada (homossexualismo, idolatria e espiritismo), não terão direito a se defender por meio de ação judicial.

Se estabeleça:

• O dia do “Orgulho Gay” e que seja oficializado em todas as cidades brasileiras e comemorado nas Instituições de Ensino Fundamental (primeira a 8.a série), público e particular.

• Que as Igrejas que se negarem a realização das solenidades dos casamentos de homem com homem e de mulher com mulher, estarão fazendo “discriminação”, seja multadas e seus pastores processados criminalmente por descriminação e desobediência civil.

Projeto nº 4.720/03 - Altera a legislação constitucional

Projeto nº 3.331/04 – Altera o artigo 12 da Lei nº 9.250/95, que trata da legislação do imposto de renda das 'pessoas físicas'

Se convertidos em Lei, os dois projetos obrigariam as igrejas a recolherem impostos sobre dízimos, ofertas e contribuições.

1. Projeto nº 299/99 – Altera o código brasileiro de telecomunicações (Lei 4.117/62).

Se aprovado, reduziria programas evangélicos no rádio e televisão a apenas uma hora.

2. Projeto nº 6.398/05 – Regulamenta a profissão de Jornalista

Contém artigos que estabelecem que só poderão fazer programas de rádio e televisão, pessoas com formação em JORNALISMO, Significa que pastores sem a formação em jornalismo não poderão fazer programas através desses meios.

3. Projeto nº 1.154/03 – Proíbe veiculação de programas em que o teor seja considerado preconceito religioso.

Se aprovado, será considerado crime pregar sobre idolatria, feitiçaria e rituais satânicos. Será proibido que mensagens sobre essas práticas sejam veiculadas no rádio, televisão, jornais e internet. A verdade sobre esses atos contrários a Palavra de Deus, não poderá mais ser mostrada.

4. Projeto nº 952/03 – Estabelece que é crime atos religiosos que possam ser considerados abusivos a boa-fé das pessoas.

Convertido em Lei, pelo número de reclamações, pastores serão considerados 'criminosos' por pregarem sobre dízimos e ofertas.

5. Projeto nº 4.270/04[/b] – Determina que comentários feitos contra ações praticadas por grupos religiosos possam ser passíveis de ação civil.

Se convertido em Lei, as Igrejas Evangélicas ficariam proibidas de pregar sobre práticas condenadas pela Bíblia Sagrada, como espiritismo, feitiçaria, idolatria e outras. Se o fizerem, não terão direito a se defender por meio de ação judicial.

6. Projeto de nº 216/04[/b] – Torna inelegível a função religiosa com a governamental.

Significa que todo pastor ou líder religioso lançado a candidaturas para qualquer cargo político, não poderá de forma alguma exercer trabalhos na igreja.



Não se deixe enganar a Grande Tribulação está a nossa porta. Faça a sua parte comunique estes fatos aos seus irmãos em Cristo. “Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida.” (Ap. 2:10.)

Divulguem! Passe para pastores E IRMÃOS das igrejas que vocês conhecem, para que todos estejam cientes:

- Os sábios não devem colocar os injustos para governar sobre si.

Que o Senhor tenha misericórdia de nós para não perdermos nossos direitos de proclamarmos a Palavra de Deus

Valéria Zumak Moreira

9/26/2010

Ameaça gravíssima contra o Povo de Deus. Acordem a tempo. por Paulo Yuri de Castro Lins

É sério e grave. A liberdade de culto corre risco com o PNDH-3. A vida corre risco. Prestem atenção nos próximos textos. Tenha certeza que cada segundo de vocês, cada milímetro de suas vidas nos próximos dias contará quando chegarem perto do Trono de Deus. Acordem. Os liberais, os relativistas, os oportunistas pagarão. A mordaça gay virá, o aborto de crianças de 7, 8, 9 meses também virá, isso é defendido por eles o tempo inteiro. Mas nós seremos muito mais cobrados que eles, muito mais cobrados do que qualquer prostituta e ladrão. Vocês sabem que Jesus disse que quem reter a vida vai perdê-la. E o que vocês fazem? Mexam-se. Não haverá outro tempo além desse.


Abaixo os textos:

[Leia ao menos a primeira parte desse texto, que é a menor, 2 páginas]

I

Faltam menos de 10 dias para o possível desastre...

Será que o Brasil vai votar em alguém que...

*NUNCA disputou uma eleição?

*Que teve sua principal assessora e sucessora envolvida com crimes graves de corrupção?

*Que teve em sua campanha, da parte do grupo de seu principal assessor - Fernando Pimentel, a formação de dossiês contra o partido adversário com o uso de SIGILOS FISCAIS de modo completamente perigoso e ilegal. (E é importante lembrar que isso foi feito há poucos meses e incluiu até a filha do seu adversário)?

*Que é suspeita de mandar montar dossiês contra governos anteriores usando do espaço público (a Casa Civil, para ser mais preciso)?

*Que terá em seu governo Antonio Palocci, o responsável pela ação truculenta e desproporcional jamais vista nesse país de quebra do sigilo bancário de um coitado que trabalhava como caseiro?

*Que pertence ao partido fundador do Foro de São Paulo, que abrigou simultaneamente grupos narcoterroristas e sequestradores como FARC (que ASSASSINOU CENTENAS DE PESSOAS nos últimos 20 anos e sequestrou outras MILHARES, portanto mais do que os militares fizeram no Brasil em mais tempo e num país muito maior), o MIR e outros?

*Que é aliada e, junto com todos de seu partido, dá sustentação ao ditador Hugo Chavez no país vizinho. (E, ressalte-se, não é um momento de brincadeira o que estamos, pois o tal caudilho já começou a prender opositores políticos, como ocorreu com o líder da oposição Alejandro Peña Esclusa, sem contar a morte do agricultor Franklin de Brito nas mãos do estado venezuelano)... E VOCÊ, brasileiro, será no dia 3 de outubro, CÚMPLICE da PRISÃO de inocentes?

*Que foi responsável como ministra da Casa Civil pela produção e publicação final do PNDH-3, o projeto de lei mais grotesco já produzido por um governo na história desse país, que inclui risco grave a propriedade privada, cerceamento a liberdade de imprensa, cerceamento do direito de culto em casos onde a religião não aceite defender o homossexualismo ou outros fetiches sexuais, defesa de legislação em favor do assassinato financiado pelo sistema de saúde pública de pessoas de 0 a 9 meses ainda não nascidas (e ela é responsável, como ministra chefe da Casa Civil na época, a menos que se declare gravemente INCOMPETENTE - e, nesse caso, SAFADO e PALHAÇO seria aquele que é capaz de votar em alguém tão incompetente a ponto de não se responsabilizar com projetos de tamanha magnitude, representando tantos perigos, mexendo com tantas áreas que passa pela pasta sob a responsabilidade de tal pessoa)?

*Também voltará a ter grande poder em seu governo o seu querido amigo, e auto-proclamado camarada em armas, José Dirceu, que antecedeu a ela na Casa Civil!?

*Que participou e apoiou grupos maoístas, leninistas e stalinistas sem jamais ter feito qualquer mea culpa. (E os grupos em questão perseguiram inocentes por décadas, prenderam e assassinaram mais de 100 milhões de pessoas no século XX)?

*Que fez isso financiada por governos INTERNACIONAIS com a intenção de implantar uma ditadura contra nosso povo. E até hoje afirma ter orgulho dessas participações contra o Brasil. (Qualquer questionamento quanto a isso, só aceito provas, discursos de tal pessoa afirmando arrependimento contra crimes graves como esses)?

*Que foi cúmplice de assassinatos, assaltos, justiçamentos, explosões terroristas. Sem jamais isso ter tido qualquer relação com liberdade ou democracia, já que nunca defendeu liberdade para os povos dos países que financiavam seu projeto marxista-leninista?

*Que participa de um grupo que diz abertamente que pretende cercear a mídia e nada faz contra isso, nada questiona, pelo contrário, os que propõem o cerceamento continuam com cargos, incluindo casos em que tem o filho envolvido com tráfico de influência, como o caso do Franklin Martins?

*Que é acusada por uma secretária de estado de ter feito tráfico de influência em favor do senador José Sarney, mas que dá 3 versões sobre o mesmo caso em 2 dias e foge de acareação?

*Que nomeou a esposa do narcoterrorista Olivério Medina, das FARC, tendo em vista defendê-lo, conforme o governo colombiano descobriu ao estudar os arquivos do computador apreendido nas mãos de um dos líderes da maior organização criminosa do continente aliada do PT desde o início da década passada na organização chamada Foro de São Paulo?

*Que participou do governo do partido que um dia foi vestal e destruiu reputações sem limites (e muitas vezes de forma criminosa) e depois ajudou Renan Calheiros a pisar no senado federal. Depois fazendo o mesmo com José Sarney?

Seria o cúmulo da irresponsabilidade. Seria o cúmulo da presunção. Seria o cúmulo da burrice (a menos que se refletisse muito sobre questões hoje negligenciadas por toda a mídia dominada, questões que nenhum professor de universidade levanta, que nenhum artista cita, e depois se provasse que esse terror nojento, esse fim do inferno, essa imundície, essa vergonha enfim só tem concorrentes piores e deve receber de presente uma vitória no primeiro turno sem precisar explicar nada, sem precisar brigar com nenhum oponente, sem precisar SE DESMASCARAR sequer junto com aquele que fosse comprovadamente tão ruim ou pior).

Aproveite que ninguém está vendo você ler isso. Ninguém está vendo. Ainda é tempo de você refletir e não querer se meter a sabidão, se meter a dono da verdade, embarcar em chantagens emocionais escondidas no fundo da sua cabeça e recebidas no ginásio ou no ensino médio por professores que nunca estudaram senão apostilas passadas nos cursos de licenciatura de universidades aparelhadas. Fique tranquilo. Ninguém está vendo. Você pode sair dessa prisão. O mundo pode ser melhor do que ser forçado a apoiar a mentira, a incoerência, o crime, a opressão, o cerceamento de liberdades, a chantagem. O mundo é bem mais do que dizem a mídia, seus professores de ensino médio, seus amigos metidos a grande espertos.

[Essa mensagem é dividida em 3 partes. Não precisa ler além da primeira se achar melhor. Se possível leia a primeira e a segunda. Trato de um caso GRAVE e que tem tudo a ver com sua vida, provavelmente com toda a sua vida e de seus parentes. Não é um escrito de profissional, mas fiz o possível para poder dormir bem com minha consciência de franciscano, pobre e mínimo livre do peso de assistir sem nada fazer ao espetáculo de horror que se avizinha. Nesse sentido também peço desculpas por não poder nem sequer corrigir o referido texto, pois agora além de ter a consciência menos pesada estou com sono e não há mais tempo para algo tão sério esperar.] [Se alguém quiser fazer melhor, me mande, por favor. Ou então melhore esse.] [De qualquer modo, REPASSE ao máximo. Lembre-se que você também pode ser culpado(a) pelo desastre que se avizinha.]

[Por acaso, encontrei também em algum lugar, e aproveito para somar aqui nesse texto, 10 perguntas incômodas para a Dilma:

1- O que a senhora faria se descobrisse que gente ligada ao PSDB quebrou o sigilo fiscal de sua filha?

2- Como a senhora, se eleita, pretende se relacionar com o Irã, onde apedrejam mulheres e enforcam homossexuais? Será amiga, como é Lula?

3- O consumidor de luz no Brasil pagou um bilhão a mais por falha de gerência em seu ministério. Isso é verdade?

4- Como e onde construiria as seis mil creches anunciadas se em oito anos de governo não construiu nenhuma?

5- No que a senhora se acha mais experiente e competente que Serra? Por que eu deveria lhe dar meu voto?

6- A senhora concorda com a idéia de seus partidários que prevêem um “Conselho Nacional de Jornalismo” para controle da imprensa?

7- Qual a diferença entre rubrica e assinatura?

8- O que acha do fato de Collor pedir votos para a senhora?

9- Para onde foi o dinheiro do cofre do ex-governador Adhemar de Barros que a senhora, na época da ditadura, ajudou a roubar?

10- Se José Dirceu e Antonio Palocci não precisassem sair do governo, a senhora acha que seria a candidata do PT à sucessão de Lula?]

II

Agora, antes que apareçam os idiotas, afirmo: provarei que estamos à beira trata de um desastre sim, e sem possibilidade de reversão...

Há dois anos eu li um livro de memórias do físico Werner Heisenberg onde em determinado momento ele falava sobre a ascensão do nazismo sob seus olhos. Duas coisas me vêm à lembrança e me impressionam. 1 Ele falava do seu arrependimento de, junto com outros homens de posição, terem ficado parados naquele momento. 2 Ele citava um encontro seu com um jovem da juventude hitlerista...

Hoje isso se repete...

De um lado vejo homens bons parados, inermes, pusilânimes, vivendo um verdadeiro descaso diante da Grande Farsa que se montou nesse país nos últimos 20 anos...

Por outro lado ouço repetidamente discursos ABSURDAMENTE IDÊNTICOS ao do rapaz da juventude hitlerista que foi reproduzido por Heisenberg em seu livro.

Há uma dessensibilização, uma ausência de senso de proporções, uma ausência completa de reflexão do quadro geral da política...

Muito mais triste é saber que Antonio Palocci, responsável pela quebra do sigilo bancário de um pobre coitado, vai voltar para o governo do país na maior desfaçatez e ninguém diz nada. Quer dizer que esse tipo de ação nefasta pode ser feita e no outro dia todo mundo esquece? Que povo é esse que o Brasil tem? Que gente é essa? Como podem estar assistindo passivamente a reedição continuada e impune do uso de métodos inaceitáveis em qualquer outro país?

Nunca em lugar nenhum do mundo ocorreram tantos escândalos em um só governo, e nunca ocorreram tantos escândalos passando impunemente tão próximo de um presidente.

Por que isso está acontecendo?

O Brasil é um caso inédito. Jamais existiu uma militância tão grande dominada por uma linha política, dominada por um caudilho inimputável, alguém que recebeu lôas da mídia por 3 décadas seguidas, alguém que ninguém ousou questionar senão meia dúzia de colunistas fanfarrões e um ou dois homens sérios soltos e quase marginalizados. Vejam a campanha de 89. Nunca ocorreu de uma classe artística praticamente inteira se juntar para repetir com cara de deslumbre o nome de alguém daquele modo, sem justificativa. E mesmo assim chamavam a merda da Globo, com suas centenas de artistas e jornalistas apoiando o partido príncipe, com seu histórico de nenhuma ajuda ou abertura para pensadores conservadores (e não adianta vir falar do que não sabe, ou me apresentem quantas entrevistas fizeram com Bruno Tolentino, Meira Penna, Paulo Mercadante, Angelo Monteiro, Alberto da Cunha Melo ou qualquer questionador do cânone vigente e curiosamente convergindo sempre no apoio ao projeto básico cultural de hegemonia segundo Gramsci), de grande inimiga.

O caso é inédito porque essa militância de 1 milhão de partidários e agregados organizados, somados automaticamente a mais 2, 3 ou 4 milhões de simpatizantes, passou 2 décadas esculhambando todo e qualquer governo, toda e qualquer ação, gerando um efeito devastador na psicologia da nação, atrapalhando o ambiente de negócios, colocando grupos um contra o outro, falando mal do país, prejudicando a cada momento e situação que encontravam os governos anteriores, fizeram tudo que puderam para atrapalhar o país...

Agora essas mesmas pessoas passam a não mais aterrorizar o país e a repetir incessantemente slogans de bonança. É essa a única verdadeira mudança do presente governo.

O impressionante é que fazendo uma análise agregada do governo anterior e desse, não houve quase nenhuma diferença de crescimento se comparado com o crescimento mundial de cada ano.

Mas é o governo da corrupção. É por isso que mesmo após pararem de fazer microterrorismo diário, mesmo depois de pararem o terrorismo psicológico e começarem os slogans de bonança, ainda assim agregadamente, comparando, o país cresceu de forma idêntica.

E há algo pior e mais vexatório ainda... O inimputável afirma que criou tudo. A estabilidade foi criada pelo inimputável, o rei, o dono do Brasil. Esse homem criou tudo que é bom, ninguém antes fez nada. Porém, ele mesmo falava contra o sistema que gerou a estabilidade, falou por anos contra. Foi hipócrita e irresponsável. Foi leviano. E é mentiroso hoje.

As pessoas estão brincando com a criação cada vez mais falsa de um mito. Estão permitindo que isso aconteça e embarcando numa farsa que poderá custar caro e trazer danos irreversíveis ao país...

O canalha do Collor caiu, em 92, por uso de sobra de campanha, o que na época não tipificava crime e com o processo legal atropelado em vários momentos...

Agora, olha bem... Todo mundo que está ao redor do cara se envolve com problemas de corrupção muito mais graves e as mesmas pessoas que antes faziam caretas diante do idiota de Alagoas agora não mexem uma sobrancelhazinha? Mas vocês não percebem que isso é um teatro ridículo, que foi feito de imbecil, de otário?

Não, o PT fazia isso porque era romântico! Não. Nãããão. Por favor. Sem argumentação imbecil. Tire essa burrice de seu inconsciente agora.

Como o PT poderia ter sido romântico se todo mundo lá lia Gramsci e Lenin, os quais falavam sobre ações imorais e corruptas como etapas e/ou ações/questões táticas?

Brasileiro, você foi feito de OTÁRIO. De OTÁRIO, entende? Dá para aceitar? Você gosta mesmo de ser feito de OTÁRIO?

Eu me lembro de ter feito cursinho em 2004 e um professor repetir várias vezes durante o ano coisa do tipo "vou ao banheiro passar um fax para o Fernando Collor". Do nada. Matéria tinha nada com o babaca Collor. 12 anos depois de o palhaço ter caído, ainda perseguiam o ridículo. 12 anos ainda se fazia discurso de indignação suprema.

Aí vem um pessoal, que os mesmos caras defendiam para pôr lá, faz 100 vezes pior, e cala-se tudo? Mas cala-se e continua votando, continua defendendo. Que merda é essa? Que povo é esse que aceita isso?

Ah, mas o governo fez o Bolsa... Que bolsa? Aquele programa sobre o qual o Lula ainda dizia achincalhes em seu próprio governo e antes chamava de esmola? Se outro mudasse de idéia, o que fariam com ele? Será que pode? Outros podem fazer isso? Canalhas. Canalha é um povo que aceita a mentira, a farsa, a brincadeira, a leviandade, o descaso, de forma tão ridícula.

Ah, mas o PAC... Como é? Compare-se as obras no país no governo anterior e no atual, os números são claros, o resultado é idêntico.

A única coisa que o PT fez que melhorou o país em relação a antes foi parar o microterrorismo diário, a perseguição a tudo e todos, as mentiras, a geração constante de um clima ruim para a economia, as propostas loucas, as greves organizadas estrategicamente contra os governos... Só isso. Foi a única coisa que fizeram. E os 1 milhão de tagarelas organizados passaram a tagarelar bonanças no lugar de repetir catastrofismos contra a nação.

O que o PT fez foi aumentar o número de veículos de imprensa contratados para publicidade oficial de 2 mil para mais de 3 vezes isso, esgotando no país os veículos que não recebem verbas estatais, e gerando uma máquina de propaganda que nunca existiu. O que o PT fez foi que seus colunistas aparelhados há anos no jornalismo passaram a repetir ainda mais os mitos que o favorecem.

Eu estou cansado de falar. Vou concluir essa mensagem agora. Mas depois retomarei Ad Infinitum se for preciso. Estou disposto para qualquer dúvida e debate - enfrentarei sem a menor fuga a todos que quiserem questionar qualquer ponto do que eu disse.

Não fiquem parados. É a última chance do nosso país ser passado a limpo.

Prestem atenção. Repetindo: Não fiquem parados. É a última chance do nosso país ser passado a limpo.

É plenamente possível, dependendo da sua ação, daqui para o dia da eleição, de afirmar firmemente NÃO VOU VOTAR NESSE MITO, NESSA MENTIRA, NESSE CAUDILHISMO, NESSA FARSA, NESSE CONJUNTO DE CRIMES, NESSA CHANTAGEM, NESSA FALSIDADE, NESSE CIRCO, NESSA PRISÃO.

Não tenha medo. Não tenha medo do beicinho do pseudo-intelectual. Não tenha medo dos slogans de questionamento afetado. Não tenha medo dos sabidões. São todos uns idiotas.

Nem que o PSDB quisesse conseguiria ser tão ruim quanto o PT foi para o país, antes e depois de serem governo. Sabe o que o PSDB fez de ruim? Financiou o MST do PT. Pegou a Vale do Rio Doce e colocou nas mãos dos fundos de pensão controlados pelo PT (o que praticamente os salvou), depois o PT não disse para ninguém que o povo poderia começar a investir na área de minérios, mas apenas fez política cretina e eleitoral com isso. Privatizou a telefonia (como a maioria dos países modernos do mundo) e garantiu a concorrência que hoje permite pagarmos 25 centavos numa ligação (já imaginaram o processo de privatização da telefonia sendo feito pelo PT? Poderíamos virar reféns de uma privatização direcionada e monopolizadora, enriquecendo algum queridinho como aconteceu com o Carlos Slim no México e sua telefonia caríssima, o dobro do que pagamos). O PSDB deixou o PT achincalhá-lo, besta que é, e crescer politicamente, sem responder e desmascarar os canalhas em nenhum momento. O PSDB é pai do PT.

O PSDB é tão ruim que o povo paulista quer ele de novo lá, parece que não abre mesmo mão disso. É tão ruim o PSDB que enquanto o país inteiro mantém seus índices de homicídios mais ou menos iguais, São Paulo teve uma diminuição de 44 para 10 homicídios por 100 mil habitantes ano, perto de se tornar o menor índice do país. É isso que o tal terrível PSDB faz. Enquanto o que o PT faz pela segurança do povo brasileiro é dar CARGOS DE CONFIANÇA para a esposa do NARCOTERRORISTA Olivério Medina com objetivos de defendê-lo. No tal PSDB não há nenhum filho de político que recebeu benefícios gigantescos e inexplicáveis de uma concessionária pública, nenhum que tenha recebido benefícios milionários de uma empresa com empréstimos do BNDES, nenhum que tenha recebido benefícios absurdos de empresas com participação de um fundo de pensão controlado pelo partido, não, nenhum assim, nenhum que tenha passado por tudo isso junto após poucos meses da criação de uma empresa sem quase nenhum capital de qualquer tipo. O PSDB é tão ruim que, sendo chamado social democrata, tendo aumentado a carga tributária e feito todo tipo de organização de contas públicas possíveis, entregou o país ordenadinho para o PT, seu amigo de anos, seu amigo de fundação, deitar e rolar e depois inventar mil mitos, jorrar mentiras sobre os ouvidos de um povo que vai caminhando para uma imbecilização perigosíssima. Eu não gosto do PSDB. Mas odeio o PT. Não gosto de pusilânimes e odeio mentirosos, odeio canalhas.

Repito mais uma vez: ainda há tempo de levar a eleição para o segundo turno e colocar o PT e o PSDB contra a parede, acabar com essas farsas todas, e tirar o Brasil a limpo. Sinto nesse momento que temos o tudo ou o nada. A catástrofe total ou tirar o país a limpo independente de quem ganhe e acabar com as farsas.

O Brasil tem uma vocação muito maior do que a mentira que determinados canalhas tem feito passar.

Se você não tem paciência e quer fazer algo para acabar com esse circo nojento, imprima esse texto. Se você tem medo de questionamentos, aqui dou meu próprio e-mail PAULOYC@HOTMAIL.COM. Eu me proponho a responder todo e qualquer questionamento e ir até o fim em qualquer discussão dentro das minhas limitações, mas até o fim, até o fim eu vou, até o sangue se for preciso, até o martírio se necessário. Estou aqui, na minha pobreza, me dispondo para levar as questões até a verdade máxima possível.

Afirme. Fale com firmeza. Diga NÃO para esse consenso. As pessoas não estão satisfeitas com o mito.

Prestem atenção: as pessoas NÃO amam esse mito. Elas apenas aceitam. Elas não acreditam que o país está uma maravilha. Apenas elas tem medo de dizer algo que não pareça correto, já que o mar de slogans dos milhões de militantes não pára, já que o jornalismo é chantageado o tempo inteiro, já que não há oposição verdadeira e combativa.

Abaixo coloco outra que escrevi também recentemente para quem quiser somar argumentos contra essa farsa nojenta. Não adianta questionar nada aqui com slogans ou reclamar de erros de linguagem. Não recebo dinheiro para isso nem gostaria. Não conheço ninguém que possa e queira me ajudar nesse aspecto e já estou cansado. Se atenha aos fatos. Quero ver as pessoas pararem de desonestidade e começarem a se ater aos fatos.

Repito de novo. Há tempo. Há tempo para acabar com a farsa. Você pode fazer. Tenho que repetir mil vezes isso se for preciso. Ajude o seu país ao menos uma vez em sua vida.

III

Criminoso ou burro?

Eu vou contar aqui a história de uma série de estupros. É algo muito sério e de gravidade incalculável.

Antes de começar o que me decidi escrever, tenho que informar algo sobre o título do texto. Eu sou brasileiro, fui criminoso e muito burro. Hoje continuo brasileiro, tenho quase certeza que não sou criminoso e acho que estou menos burro...

Tornei-me muito burro e criminoso principalmente por ter sido forçado a ir para a escola (fui às mais caras e os professores não faltavam, o que é sem dúvida bem pior, o que posso comprovar tranquilamente hoje depois de ter estudado um pouquinho, o que não ocorre nesses ambientes desgraçados chamados escolas). Na escola, além de toda embromação que conhecemos, há pregações ideológicas, sexistas, politicamente corretas, etc. Lá, junto com a infeliz decisão de ler Istoé e jornal a partir dos 10 anos, fui muito doutrinado por professores canalhas e que, hoje eu vejo, gravemente ignorantes, quase analfabetos. E após anos de doutrinação, me tornei um esquerdista repetidor de slogans e me filiei a partidos de esquerda.

O que é um esquerdista? Um esquerdista é alguém que transita entre a repetição de slogans diversos, portanto um burro, e a defesa contumaz e consciente da plataforma da esquerda sem responsabilidade em relação aos piores crimes que foram feitos nos últimos 4 séculos, portanto um criminoso. Devo informar que não conheço nenhum esquerdista que tenha se pronunciado com a gravidade necessária contra a maioria dos crimes que foram feitos e continuam a ser feitos mundo a fora, incluindo nisso a esquerda moderada.

Preciso relatar um caso imediato e óbvio que une todos os esquerdistas que conheci na defesa ou cumplicidade com o crime antes de retornar e acabando previamente portanto com toda possibilidade de questionamento hipócrita:

*Todos os esquerdistas que eu conheço choraram mais de uma vez os 400 e poucos mortos durante os governos militares (isso inclui tucanos e PPS).

*Nenhum esquerdista chorou as vítimas inocentes que eles assassinaram durante o mesmo período.

*Quase todos os esquerdistas mortos durante o período estavam com armas e bombas na mão.

*A maioria das vítimas do terrorismo ou estava absolutamente desarmada ou estava trabalhando para sustentar a família.

*Os professores de ensino fundamental e médio, a quem considero estupradores de consciências, jamais falam a verdade sobre o período. Aumentam o número de mortos drasticamente, distorcem fatos, inventam ocorrências, escondem o fato de que havia planejamentos e ações beligerantes contra a nação antes da tomada do poder, nunca dizem que no governo Castelo Branco quase não ocorreram mortes, jamais comentam que Darcy Ribeiro defendia o assassinato da tropa de Mourão Filho inteira (o que daria mais mortos do que os ocorridos em 21 anos) de uma só vez com o uso da Força Aérea (e isso ele afirmou em pleno regime democrático), negligenciam totalmente a existência da KGB (aliás, o mercado editorial brasileiro nesse presente regime super democrático nunca publica nada sobre isso, né?), inventam ações da CIA que não ocorreram, não falam dos problemas recentes do Camboja, nunca citam as 17 mil execuções cubanas nem seus mais de 100 mil presos políticos praticamente no mesmo período, nem ressaltam nunca a intervenção de governos comunistas no nosso país, etc., etc.

*Só isso constitui um crime absolutamente desnecessário e feito conscientemente e constantemente. Professores que não dão aulas de suas matérias, mas mentem sem a menor vergonha e responsabilidade sobre assuntos de altíssima gravidade. Professores que idiotizam pessoas, que fecham a elas a possibilidade de conhecimento, que as transformam em massas de manobras. O nome disso, só disso, já é crime, qualquer cúmplice disso é um criminoso. Mas o problema não é esse, porque é mais amplo e permanece exatamente hoje, indo além, como veremos, do que até agora foi dito.

*Os terroristas "vítimas da ditadura" estão recebendo nos últimos anos BILHÕES em indenizações.

*As vítimas dos terroristas não recebem ou recebem indenizações absolutamente ridículas se comparados a eles.

*Essas pessoas transitavam basicamente ao redor do leninismo, maoísmo e stalinismo.

*Alguém é suficientemente canalha para vir me dizer que leninismo, maoísmo e stalinismo são luta por democracia?

*Algum dos leninistas e stalinistas que lutaram contra as Forças Armadas do nosso país fez até o momento algum mea culpa dos crimes cometidos ou da ideologia assassina defendida?

*Alguém aí já viu essa gente fazendo críticas realmente graves aos assassinatos de Cuba, as prisõs de Cuba, aos assassinatos das FARC, aos sequestros das FARC, aos sequestros do MIR?

Peraí. Vamos entrar num exemplo mais concreto.

*Em Cuba um homem foi preso por ter livros sobre democracia.

*Esse homem teve uma doença na prisão que poderia ter sido tratada e não foi.

*Por não ter tido tratamento, esse homem ficou tetraplégico.

*Esse homem e outras pessoas presas como ele por críticas a ditadura cubana foram comparadas pelo presidente Lula aos presos comuns de São Paulo e do Rio de Janeiro.

*O mesmo presidente que desfaz dessas pessoas, chorou como muitos as "vítimas da ditadura" e recebe 6 mil reais de pensão por ter passado 1 mês preso com todas as condições ao ponto de tomar cafezinho com o delegado Romeu Tuma.

*Na Venezuela foi preso um líder oposicionista que escreveu o livro "O Continente da Esperança" (vai ver é um manual de terrorismo)...

*O governo venezuelano dá apoio as FARC.

*O presidente Lula diz que tem democracia demais na Venezuela.

*As FARC são um grupo que matou só na década de 90 duas vezes mais do que as Forças Armadas fizeram aqui, num país muito maior e mais populoso, em duas décadas.

*As FARC mataram pessoas inocentes e desarmadas.

*As Forças Armadas mataram no Brasil pessoas armadas (vai ter gente dizendo que alguns não estavam armados quando morreram) e em sua maioria leninistas e/ou stalinistas.

*O leninismo-stalinismo é responsável, e naquela época já se sabia da maior parte, por 30 milhões de mortes.

*O presidente Lula criou em 1990 um grupo chamado Foro de São Paulo (do qual foi presidente até 2001, e continua sendo controlado pelo seu partido e aliados até hoje).

*O Foro de São Paulo inclui o Partido Comunista Cubano, as FARC, o MIR chileno, ELN, grupos zapatistas, etc. Isso eu vi as provas, por exemplo, um site que tem o domínio pertencente ao PT, o site do Foro de São Paulo, incluia as FARC entre os "partidos miembros" até 2001, conforme se pode ver utilizando o ARCHIVE.ORG, que recupera dados antigos de sites. Fora isso, há no youtube um vídeo onde Hugo Chavez afirma ter se aproximado das FARC numa reunião do Foro de São Paulo em que as FARC haviam presidido junto com ele. E nem é preciso contar as atas com moções de apoio conjuntas em favor do grupo narcotraficante, sequestrador e assassino, feitas pelos participantes da organização fundada e presidida por Lula.

*As FARC traficam drogas para o Brasil... E armas... E morrem brasileiros nas mãos do PCC e do Comando Vermelho e cia. Ah, mas o presidente Lula já disse que os presos do PCC estão na mesma situação das pessoas que foram presas em Cuba por portarem livros sobre democracia ou defenderem a democracia ou discutirem sobre democracia. Ah, mas o presidente Lula defendeu que as FARC possam virar partido político... Ah...

*Ah...

*Ah, ninguém falou horrorizado sobre nada disso nesse país. Nenhum esquerdista que chora todos os dias as mortes de leninistas reclamou...

*A verdade é que são todos cúmplices de crimes. Ou burros.

*Independente do crime intrínseco de apoiar grupos criminosos, de apoiar grupos genocidas, de pisar e cuspir nas mortes e torturas de inocentes, o que há de mais grave mesmo é o crime de destruição psicológica da nação, de destruição cultural.

Mas, para concluir esse primeiro ponto, vamos voltar a mim e chegar em Dilma.

Eu não sou mais criminoso quanto os que apoiam ou são cúmplices disso nem tão burro quanto os que brincam com isso. Apesar de todo sofrimento que passei depois que me decidi a estudar essas questões, apesar do estupro psicológico que sofri, não vou receber indenização alguma do governo brasileiro, mas ao menos não sou mais tão burro e larguei o crime. Eu não sou mais um criminoso, não defendo mais o leninismo, enganar as pessoas é inaceitável para mim, não aceito o roubo, não aceito o terrorismo, não aceito o sequestro, e me arrependo de ter apoiado sequestradores, torturadores, assassinos e terroristas.

E Dilma?

*Dilma participou de grupos que praticavam: assaltos, sequestros, justiçamentos, assassinatos, terrorismo.

*Esses grupos eras de caráter leninista e/ou stalinista.

*Dilma sabia perfeitamente o que era ser leninista e stalinista.

*Não se conhece em todo o universo alguma pessoa que afirme ser o modelo leninista compatível com o que entendemos no ocidente por democracia.

*Nenhuma das organizações dentre as quais Dilma participou lutava por democracia.

*Dilma jamais se declarou arrependida de seu leninismo e de suas ações.

*Dilma jamais se declarou arrependida de seu leninismo e de suas ações.

*Dilma jamais se declarou arrependida de seu leninismo e de suas ações.

*Dilma jamais se declarou arrependida de seu leninismo e de suas ações.

*Dilma jamais se declarou arrependida de seu leninismo e de suas ações.

Peraí. Calminha. Vocês estão entendendo isso?

Tem gente que se tornou um tipo opinador tão safado que não tem mais responsabilidade com nada.

Dizem: ai, não, mudou. Você está vivendo no passado... Você está fora da realidade...

Então vamos lá.

*Você, que pensa tudo isso, foi filiado ao PT?

*Você leu alguma revista do PT, como a Teoria & Debate, por exemplo?

*Você leu os documentos aprovados em congressos do PT?

*Você já conversou com pessoas de diferentes correntes do PT?

*Você leu dezenas de livros sobre os problemas que estão em questão?

*Não?

Eu já fiz tudo isso... Fiz tudo isso recentemente. Fiz tudo isso há pouquíssimo tempo. Quase ontem. Durante o presente governo.

E agora? Bem, pelo que conheço de gente metida, jumenta, burra, decidida em ser burra, a não ser que já seja criminosa, irresponsável, safada, canalha, ainda vão dizer que eu estou errado, que tudo que eu vi, peguei, estudei por anos, chegando ao ponto do sofrimento, das perdas, vale menos que suas opiniões de assistidor de Jornal Nacional e conversador de mesas de bar e banco de universidade.

Grande parte do PT é leninista HOJE. Entre centenas de petistas que conversei nesse país jamais vi um só fazer críticas minimamente relevantes ao leninismo.

Dilma JAMAIS se arrependeu ou mudou de forma relevante.

E o que o Brasil está fazendo hoje? Dilma está ultrapassando a casa dos 50% dos votos.

E a economia? A economia está crescendo! A economia está crescendo!

Calma! Já já desmistificarei as mentiras sobre economia, os slogans e mantras todos que estão sendo repetidos por idiotas, canalhas e yuppies. Também gostaria de cobrar todos os terrorismos que a esquerda organizadamente fez durante duas décadas para atrapalhar o crescimento econômico e o país como um todo durante os governos passados (coisa que ninguém fez depois que o fundador do Foro de São Paulo subiu ao poder). Mas antes é preciso falar de outras coisas.

Eu prometo que ajudarei a você que ora me lê a, no silêncio da sua consciência, sem ninguém ver, ninguém vai saber que você leu esse texto, a não ser feito de idiota nem ser cúmplice de um crime de altíssima gravidade que será excecutado daqui a mais ou menos um mês por uma multidão de pessoas irresponsáveis, presunçosas, canalhas e donas da razão.

Provavelmente não há mais tempo de deter o crime. O próprio PSDB é cúmplice desse crime. Não há candidato contra o projeto básico de mentira e destruição civilizacional que está sendo implementado. Apenas quero ajudar as pessoas a livrarem suas consciências da participação nesse crime. Até sugiro que se faça um voto de protesto, um voto piada, tipo "Eymael vai virar essas eleições" ou qualquer coisa. Mas o resultado vai ser vitória do crime. E o crime é mais grave do que se imagina.

Já é sabido que as contas do país estão perto de estourar. Mas isso não deterá o avanço de Dilma e Cia. É imbecil quem pense isso.

O avanço de Dilma & Cia se dá principalmente pela mistificação, pela propaganda, pela aparelhagem da imprensa, pelas ameaças e o silenciamento de opositores.

Durante os governos passados, o tempo inteiro, ocorriam ações efetuadas por milhões de militantes, estudantes, sindicalistas e simpatizantes, idiotas úteis ou não, de depredação dos governos, das políticas. O tempo inteiro eles falavam, dia após dia, sem parar um minuto, contra tudo aquilo, um verdadeiro terrorismo sistemático, greves, ações parlamentares, pregações em sala de aula, colunismo aparelhado repercutindo tudo que pudesse contra, ações judiciais, etc. Tudo era feito para prejudicar. Uma máquina nunca antes vista de ação.

Como fizeram isso?

Desde os tempos dos governos militares a esquerda agia. Lendo Gramsci (sim, os militares eram "grandes censores", e a prova disso é que você pode ir até as bibliotecas de qualquer comunista ou petista e ver a quantidade de publicações feitas no período do regime militar), já em 70 começaram a aparelhar o jornalismo, as universidades, os meios de cultura, tudo. Sem contar o sindicalismo, obviamente.

O fato é que eles são detentores do poder quase absoluto desde a década de 90.

Me lembro de ter lido uma vez um estudo que dizia que um país ao ganhar uma copa do mundo tem um crescimento de otimismo na população que gera um acréscimo de 2% no crescimento previsto para aquele ano.

Tudo bem, não precisa levar em conta tal pesquisa. Mas quero aqui pensar os efeitos na psicologia da nação, quando 365 dias por ano se faz terrorismo contra o país.

O PT não teve em 8 anos contra si: sindicalismo partidário organizado, pregações diárias das cátedras, colunismo aparelhado com mentiras ou distorções ou abusos diversos, comentários de professor de cursinho, comentários de professor de ensino médio, ações parlamentares, passeatas na rua, movimento estudantil, nada.

Mas, ainda assim, numa análise agregada, comparando o crescimento do presente governo com o anterior em relação ao crescimento mundial, o Brasil cresceu de forma idêntica em ambos os períodos (sendo ainda pior no presente governo).

E as mentiras? Por exemplo, Lula era contra as bolsas de auxílio alimentar, chamava de esmola. Depois muda tudo. Ele "criou tudo" e quem questiona é canalha. Tudo mudou, Sarney mudou, Collor. Destruiu-se a lógica. E o colunismo inteiro? Calou. Se outro fazia qualquer coisa, caia-se em cima. Se esse diz, cala-se. É a "Grande Mídia Golpista"! A mesma pessoa vai falar mal de Jarbas Vasconcelos, um homem sem mancha em sua reputação, qualquer mancha, lá em Pernambuco, enquanto, ao chegar no Maranhão, Sarney é um democrata. Ninguém diz nada. O colunismo, que antes massacraria qualquer um, cala inteiro. Que merda é essa? E ao mesmo tempo ainda falam de mídia golpista. O país está se tornando doente, as pessoas estão se tornando perigosas já, capazes de mentir, de dizer absurdos, de defender loucuras, de serem caras-de-pau ao extremo, o tempo todo, defendendo até mesmo os piores crimes como coisa normal... Onde é que isso vai chegar?

Veja só. Quase todo colunismo político da Folha e de O Globo, os maiores jornais do país, tinham alguma ligação do o PT. Eliane Cantanhede, Kennedy Alencar, Clovis Rossi, Tereza Cruvinel (depois foi para o governo Lula), Helena Chagas (idem), Ancelmo Gois (mesma coisa)...

O grau de aparelhagem foi brabo durante 3 décadas...

E você? Você foi feito de otário, entende? Lia e não sabia que era tudo informação direcionada. Depois os crimes são maiores, mas todo mundo cala, o professor de universidade cala, o colunista cala, e todo mundo muda de assunto. Agora é tudo melhoria, tudo melhor, economia cresceu, olha aí, economia crescendo, economia crescendo, roubo? nem sei o que é isso, não dá para viver sem isso, o romantismo já passou. E os outros não podiam ser românticos. Pelo contrário, os outros não poderiam nem ser honestos, Eduardo Jorge não podia ser honesto, mobilizaram o ministério público e o jornalismo inteiro para perseguir um inocente, tudo feito de caso pensado.

Ao menos tempo que há a aparelhagem, que havia os que falavam mal o tempo todo e calaram, há também o novo momento, o momento da ameaça ostensiva e sistemática contra a imprensa. Aumentaram de 2000 e poucos para quase 7000 veículos contratados para publicidade com a tática de Franklin Martins. E ao mesmo tempo mandam recadinhos para as empresas e produtores com ameaças sobre concessão de meios de comunicação e "lembrando sobre patrocínios do governo", quer dizer, fazendo chantagem.

Enquanto os aparelhados calam os crimes e passam a repercutir as maravilhas e quaisquer boas notícias, os jornalistas normais passam a sofrer PATRULHA, e os veículos, chantagens.

Nessa configuração, o país virou uma mentira. Um povo sem alta cultura não consegue entender nada além de slogans. E os slogans de catástrofe de repente mudaram para slogans de bonança.

Ah, "mas a ausência de alta cultura é tudo culpa do PFL". Sim, já me disseram isso. E eu vou desmistificar, aproveitando para explicar o que é o PFL.

Um dos maiores responsáveis pela destruição e impedimento da existência de pessoas verdadeiramente cultas e capazes de raciocinar livremente, de acordo com os fatos, independentemente, criticamente, etc., nesse país, é precisamente a ação de aparelhagem das esquerdas na cultura, nas escolas e nas universidades. Ponto.

Aproveitando que veio à discussão o tal "PFL", vamos falar dele. Primeiro, qual a diferença entre esse tal PFL e Sarney, Jader, Collor, o PMDB fisiologista e cia, todos com o PT? Não faço a mínima idéia.

É preciso que as pessoas entendam inclusive uma coisa: não há oposição ideológica nesse país. Há uma só situação ideológica desde a década de 90. E isso é muito perigoso. E isso é obra do gramscismo, do aparelhismo, do PT, das esquerdas antidemocráticas desse país.

Eu bem poderia vir aqui falar da minha teoria dos tipos políticos brasileiros pós-90. Mas não vou me estender...

Apenas quero pedir que acordem. O PFL não é direita. PELO AMOR DE DEUS! Patrimonialismo, "hereditarismo", "familismo", oportunismo, defesa de bens adquiridos, empresarismo, não é direita, nunca foi em lugar nenhum do mundo. Tanto é verdade que o PFL virou DEM, uma alusão à esquerda americana. Direita é conservadorismo e, no mínimo, defesa de menos leis e tributos. E o tal PFL participou do governo do Partido da Social Democracia Brasileira que aumentou os tributos nesse país para mais de 30%. Direita cuida de cultura inclusive! Onde esses caras fizeram isso com alguma cultura conservadora? O que eu sei é que onde é governo o DEM financia artistas esquerdóides...

Mas, voltemos ao problema dos opinadores, o pessoal com baixo nível cultural, tendo recebido aquela autoproclamada "educação crítica" das escolas (que é uma espécie de "lavagem cerebral" com uso de chantagens emocionais para transformar os adolescentes em idiotas eternos e repetidores de slogans lançados pelos partidos de determinada linha pelo resto da vida) ou não tendo recebido nem essa pseudo-educação, termina por ser vítima dos slogans de bonança, os mantras de melhoria econômica, de melhoria social, tão logo estes sejam repetidos pelos "formadores de opinão", quer dizer, pelas pessoas aparelhadas ou formadas em universidade como idiotas úteis eternos. Basta a mudança de slogans, que os idiotas vão todos repetir, já que não tem quaisquer condições de entender nada.

Eu vou dizer de novo em outras palavras. Primeiro um professor safado fala que está dando educação crítica. Depois não dá nenhum elemento de base para que alguém consiga entender as coisas com a menor amplitude (até porque o próprio professor pouco leu, como é a média dos professores nesse país, e nem adianta vir chorar alegando falta de tempo, porque nesse caso, quem é você para proclamar que dá educação a alguém e ainda mais crítica?). Por fim, repete mantras ideológicos em profusão, faz pregações partidárias, repete mitos aprendidos na universidade, etc. Daí temos o que eu disse lá atrás: "Nessa configuração, o país virou uma mentira. Um povo sem alta cultura não consegue entender nada além de slogans. E os slogans de catástrofe de repente mudaram para slogans de bonança." Basta os cabeças de sindicato, cátedras, jornalismo começarem a botar o disco dos slogans de bonança para tocar, e os imbecis todos passam a dançar no novo ritmo sem entender nada. A questão é dançar, não entender.

E essa situação é irreversível. Todo mundo embarcou nesses slogans. Ninguém mais questiona se Lula é ou não Deus, se ele pode ou não mudar o passado, inventar acontecimentos, fingir que nunca disse o que disse, criar versões, mentir, roubar, nada. Tudo pode para ele.

O sistema do ministro da Verdade, do Goebbels de Lula, Franklin Martins, é monstruoso. E está dando certo.

Se ele continuar mais quatro anos, continuará mais 4, e mais 4, mais 4, mais 4, mais 4. Fidel Castro... Sim, eles sempre gostaram de Fidel Castro, aquele que comandou 17 mil excuções de pessoas desarmadas. Nunca se penitenciaram por isso. O próprio Franklin Martins aparece em um vídeo no youtube rindo de um assassinato que fizeram durant o regime militar, coisa que jamais um militar brasileiro fez na história. Eles riem, e vão ficar mais 4, mais 4, mais 4, mais 4.

E nessa de mais 4, nessa de rir se assassinato, nessa de ser eternamente adolescente, eternamente irresponsável, eles não vão querer somente manter as coisas como estão...

Eles já tentaram controlar a imprensa várias vezes no atual governo. Fenaj, Ancinav, Confecom, retorno do diploma obrigatório para jornalista (coisa grotesca que não existe em praticamente nenhum país de primeiro mundo), apoio ao chavismo, apoio a ditadura cubana, apoio a ação do governo argentino contra as empresas de jornalismo. E o PNDH-3 feito e passado na Casa Civil por Dilma Roussef. E o PNDH-3 feito e passado na Casa Civil por Dilma Roussef. E o PNDH-3 feito e passado na Casa Civil por Dilma Roussef. E o PNDH-3 feito e passado na Casa Civil por Dilma Roussef. E o PNDH-3 feito e passado na Casa Civil por Dilma Roussef. E o PNDH-3 feito e passado na Casa Civil por Dilma Roussef.

Haverá mais controle dos meios de imprensa. E aí, como já aconteceu na Alemanha há 7 décadas, ninguém mais vai ter como se sensibilizar com nada, porque só saberá do que o Goebbels quer que se saiba, coisa que já tem ocorrido mais ou menos assim nos dias atuais. E, lembrando, aquele mesmo Franklin Goebbels Martins que ri de assassinato e justiçamento...

Agora, aproveitando que cheguei no PNDH-3. Leiam o projeto onde ele praticamente elimina a possibilidade de ação judicial contra invasões de terra. Será possível que ninguém vai fazer nada contra as pessoas que criaram uma monstruosidade dessas? Acabou. Depois, quando tiver o PNDH-4, vai ser o que? Todo tipo de propriedade? Casa também? Isso não é nem para tomar as terras só, mas também para colocar sob ameaça qualquer pessoa que se tornar inconveniente as ações de controle social do novo príncipe, do partido, do poder dominante, do nosso Mussolini de Garanhuns e sua trupe.

Eles não tem mais qualquer limite. O estado já é de exceção. Invadem sigilos de quem querem, fazem qualquer coisa, não pagam, e ninguém reclama. Coisa similar, só aconteceu no ocidente, tirando a África, na Alemanha nazista. Isso de ninguém se posicionar gravemente contra, só lá.

Invadiram esse ano, em 2010, ano de eleição, o sigilo de 4 pessoas do partido adversário. Será que se isso acontecesse há 8 anos, há 10 anos, o PT e o colunismo político iriam deixar por menos? Haveria pedido de impeachment, tudo, nada hora, com hordas na rua, com uso de funda partidário, dinheiro de sindicato, tudo, tudo.

O canalha Collor caiu por uso de sobra de campanhas (por comprar um Fiat Elba para ser usado como veículo auxiliar da residência presidencial, levar e trazer compras de supermercado, coisas do tipo, Fiat Elba, Fiat Elba, Fiat Elba, repito, Fiat Elba). E na época, uso de sobras de campanha não tipificava crime. Mas agiram no congresso, no jornalismo e nas ruas. Chegaram ao ponto de avançar contra a legalidade, pois sim, o processo de impeachment contra o canalha referido foi cheio de ilegalidades, é só consultar os documentos e relatos de fontes primárias...

Mas Lula? O filho fica rico de uma hora para outra. (E aí eu pergunto: alguém acredita mesmo que foi talento? Do fundo do coração, acredita? Se fosse filho de FHC, pensaria o mesmo? Se alguém fizesse uma proposta, uma empresa melhor que a dele, iria conseguir tal esquema com a concessionária pública que tem investimentos de fundos de pensão e do BNDES? Ah, está bem. Tudo certo.) Genoíno sabia do mensalão, Dirceu sabia do mensalão, os deputados do ABC paulista sabiam do mensalão, senadores o avisaram do mensalão, deputados o avisaram do mensalão, mas ele não sabia do mensalão? Qual o nome disso? Prevaricação. O tempo inteiro usa a máquina em favor de uma campanha eleitoral, usa o cargo de presidente. Pulei, obviamente, mil outros crimes e prevaricações, de tantos, tantos, uso de cartão corporativo, dossiê na Casa Civil sem punidos, aparelhagem de ministérios para perseguição, violação de sigilos, é muita coisa, poderia ser feito um relatório de crimes, principalmente de prevaricação (que é o que dá para provar), e teríamos plena certeza, é o pior governo de todos os tempos, é o pior presidente de todos os tempos.

Nunca se penitenciou. Porque nunca foi sério. Destruiu psicologicamente a nação. Depois dele, não existe mais ética. Usou do discurso ético e depois escarneceu de tudo. Quebrou a possibilidade de vida honesta no país, bagunçou o país. É claro que é o pior, é o mais cínico, o mais frio, o mais perigoso. É o pior grupo, o pior partido.

Mesmo que a economia fosse melhor do que o governo anterior. Mesmo que as aparentes melhorias, que não passam de um óbvio avanço técnico, previsível em comparação com o que já acontecia (sim, e o bolsa família, por exemplo, não aumentou de modo algum mais do que a média do governo passado, de sua criação no ano 2000 para o 2001 e 2002). A própria arrumação da economia que foi feita a duras penas no governo anterior, enquanto era vítima de terrorismo eleitoral, bagunça, mentiras, perseguições e o diabo por parte do PT e aliados, foi base fundamental de cada investimento que pôde vir a ser feito em tempos recentes, e que não tinha caixa naquela época onde se estava arrumando e o mundo passou por 3 crises consecutivas. Mesmo assim seria o pior governo. Mesmo que fossem mesmo bons em economia, mesmo que as equipes da Fazenda, Banco Central e Planejamento não fossem basicamente os mesmos tecnocratas de Ibmec, Puc-Rio, FGV-São Paulo e FEA-USP. De todo jeito, seria o pior.

Um governo que tenta eliminar a liberdade de expressão sistematicamente só pode ser o pior. Um governo que se mancomuna com crimes de compra de deputados só pode ser o pior. Um governo que tira fotos de deputados transando com prostitutas de Brasília só pode ser o pior. Um governo que é cúmplice de Hugo Chavez só pode ser o pior. Um governo que tem como presidente o mesmo presidente do Foro de São Paulo só pode ser o pior. Um governo que cria um negócio criminoso como o PNDH-3 só pode ser o pior. Um governo a favor do aborto livre e financiado pelo SUS só pode ser o pior. Um governo chefiado por gente que ri de preso cubano e de justiçamento só pode ser o pior. Um governo que acolhe, defende, mantém pessoas responsáveis por violação de sigilos só pode ser o pior. Um governo que acolhe, defende e mantém fabricantes de dossiês só pode ser o pior. Um governo que se alia a Collor, Sarney e Renan Calheiros e os defende em seus crimes só pode ser o pior. Um governo que tenta desarmar a população como só Hitler fez só pode ser o pior. Não, não há igual. É o pior. Podem encher os bolsos de dinheiro, podem todos rirem, fingirem que são bons aqueles que não aceitam divergência e que em condições idênticas depredariam qualquer outro governo se governado por outro partido, mas é o pior, são as piores pessoas, são os que riem de justiçamento, tortura, prisão e assassinato.

Sabem quem vem aí? Zé Dirceu e Palocci! Sim. O chefe de todos os esquemas do Campo Majoritário do PT e o responsável pela República de Ribeirão, pela casa da putaria dos deputados, das orgias, o mesmo que mandou violar o sigilo do caseiro. Entendem? Zé Dirceu e Palocci! Talvez as duas pessoas que mais tem influências hoje no PT individualmente. Todo mundo sabe disso e já se fala em todo o jornalismo hoje sobre a briga desses dois mimosos. Zé Dirceu e Palocci. Eita, que sigilo bancário e fiscal nunca mais vai existir nesse país! Que maravilha. Juntando com Franklin Martins, acho que não vai sobrar nem sigilo de e-mail, orkut, caixa de correio, quarto de motel, telefone, porra nenhuma mais. Acabou tudo. Vai ser só questão de tempo. Ou alguém aí viu esse pessoal se penitenciando, buscando punição para culpados, tristes com o passado de agente cubano ou coisa do tipo? Ah, tá...

Pessoal, vocês querem saber quem é o PT? São os mesmos que tentaram destruir a Igreja, implantar o aborto (com documentos aprovados em congressos e processo de expulsão de pró-vida do partido), defesas de ações pró-drogas e anti-família (vide o ministro Carlos Minc e todo agente partidário da área de cultura), negação do direito de propriedade, defesa do casamento fetichista gay (tipo, e por que não casamento de 3 homens ou 3 homens e 4 mulheres, então?), defesa da ditadura GLBT com o PLC 122-06 (e a autora afirmou, disse claramente para um seminarista da Igreja Ortodoxa de SP que a lei garante sim a prisão para quem ler em cultos ou ritos determinados trechos da Bíblia ou falar sobre eles), a cassação do direito de trabalho para psicólogos que queiram ajudar homossexuais a abandonarem essa opção, o acobertamento de terroristas colombianos, etc.

Mas vamos falar só da Igreja, para não abusar. Como é que o PT junto com Leonardo Boff tentaram destruir a Igreja (incluindo todos os ritos e confissões)?

Podemos ver isso do seguinte modo. Quantos textos e falas de petistas existem em favor de Gramsci? Impossível contar. E contra? Nenhuma.

Gramsci é o centro do petismo. Gramsci é aquele que defendeu a tese de que o comunismo só conseguiria chegar ao poder no ocidente quando se destruísse a Igreja. E como destruir a Igreja? Assim como com as outras instituições, a Igreja deveria ser invadida, deveria ser tomada por dentro, destruída por dentro, propositalmente. Daí é que se criou a heresia da Teologia da Libertação (sim, e Frei Genésio Boff, quer dizer, Leonardo Boff, sempre canta lôas à Gramsci, jamais critica e sempre canta lôas...), a heresia dos que não acreditam, algo pior que o Islam, uma heresia feita para destruir, não por fé ou para abrir um caminho como o dos ismaelitas, do povo revoltado. Não. Foi feito para destruir por dentro a Igreja. Isso virá à tona em breve, em estudos de história da Igreja, não tardará e virá à tona, é só esperar um pouco.

Agora, se alguém duvida, se duvida que o grande centro, o grande inspirador do petismo (talvez mais que Lenin), realmente era contra Deus, contra o cristianismo, contra a Igreja, vamos ver o que ele fala:

“O Moderno Príncipe, desenvolvendo-se, subverte todo o sistema de relações intelectuais e morais, uma vez que seu desenvolvimento significa, de fato, que todo ato é concebido como útil ou prejudicial, como virtuoso ou criminoso, somente na medida em que tem como ponto de referência o próprio Moderno Príncipe e serve ou para aumentar o seu poder ou para opor-se a ele. O Moderno Príncipe toma o lugar, nas consciências, da divindade ou do imperativo categórico, torna-se a base de um laicismo moderno e de uma completa laicização de toda a vida e de todas as relações de costume”.

O "Moderno Príncipe" é o Partido. Compreendem? E o cara propõe aí que se deve colocar ele no lugar de Deus nas consciências das pessoas. Alguém lembra do ministro de Lula que ri quando fala de quando participou de assassinato? Ele ri porque o assassinato em questão estava de acordo com o Moderno Príncipe.

Eu não quero saber se a Igreja está certa ou errada. Passei 22 anos de minha vida sem me importar com isso (tanto que eu participava do Moderno Príncipe) até me converter há menos de 3 anos. De qualquer modo, não importa se a Igreja está certa ou não. Eles querem acabar com ela. E se ela estivesse certa? E se o sistema louco, o Moderno Príncipe estiver errado? Todo mundo se lasca? Mas, nem isso. E se a Igreja é uma instituição a nível terreno, invadí-la para destruí-la, usá-la, não é um ato canalha, criminoso em si?

O povo brasileiro está cometendo uma loucura. É muito mais absurdo do que ser criminoso ou burro. Chegou-se ao ponto da cegueira total. Estamos às portas da barbárie mais extrema. O grau de imbecilidade opinadora talvez seja o mais grave. A presunção em repetir bobagens sem fundamento com voz cheia de afetação, com aquele ar professoral. Isso não tem como dar em boa coisa, nunca vai dar certo um circo desses.

Estão todos se vendendo por um preço muito baixo. Muito baixo. Todas as instituições da nação se venderam por um preço baixíssimo, padres, pastores, artistas, empresários, comunicadores, educadores, todos, talvez até os militares, todos vendidos.

Até ainda há tempo para mudar. Basta imprimir palavras como essas e distribuir, em papel mesmo, entre amigos, nos meios de pessoas trabalhadoras, em portas de igrejas, em locais onde ainda haja homens e mulheres com menos do que 4 pés no chão, enviar para pessoas com algum grau de influência, etc. É a última chance. Depois o controle total será somente questão de tempo.

Você ainda pode fazer alguma coisa. Ainda pode decidir se vai ficar com esse prato de lentilhas ou se vai decidir fazer juz à sua capacidade de ter 2 e não 4 pés no chão.

E eu afirmo que há tempo pelo seguinte: é falso que as pessoas sejam entusiastas de Lula, entusiastas desse mito forçado. Apenas há um mar de slogans, há um cardápio composto por canalhas que pensam quase iguais. Não há nenhuma opção. Só há propaganda, ZERO informação. O mito é forçado. Apenas ninguém falou contra ele, apenas ninguém falou contra ele com autoridade, autoridade de quem está de posse de fatos, quem está de posse de dados, quem conhece a história, quem se preocupa com os filhos, com os amigos, com cultura. A oposição falsa dos yuppies do DEM e do PSDB jamais poderia levar alguém a ter posição, a entender o que se passa.

Você não precisa ter medo do seu amigo sabichão de esquerda que vai responder com perguntinhas retóricas fingindo enfezamento. Veja-o como o coitado que é preso desde a adolescência nas chantagens emocionais e mentirosas de professores e amigos de esquerda, aquele mesmo tipo de gente que tomou suas posições não por tê-las examinado atentamente, mas sim por mania, por precipitação, por reconforto psicológico. Primeiro eles entram no pensamento esquerdista, depois esquecem que em lugar nenhum do mundo a esquerda trouxe ganho verdadeiro ao homem. São hipócritas. Veja-se o patrimônio dos socialistas Dilma Rousseff e Plínio de Arruda Sampaio, ambos milionários. Mas enquanto isso os cubanos morrem de fome e eles não se importam. Enquanto isso o povo de Cuba não pode trocar livremente experiência cultural, não tem liberdade de informação, não tem direito de escolher outro presidente, em cada rua tem um vizinho que é guarda da revolução e tem autoridade dentro de suas casas.

O tigre é de papel. Ainda há tempo para destruí-lo.

Mande esse texto para todos os seus contatos... Imprima-o se possível.

E veja a fogueira da mentira e da mistificação crescer antes que você entre na fogueira do grampo telefônico, da perda do sigilo fiscal, da perda do sigilo bancário, da perda do sigilo na internet, na sua vida inteira.

Lembre-se do que disse Tarso Genro do PT há menos de dois anos quando integrantes do MST executaram 4 homens em Pernambuco: “o governo (lembrando, O MESMO QUE FINANCIA O MST) não pode se preocupar com ações mais arrojadas dos movimentos sociais!”

Talvez você prefira esperar para sofrer um dia uma “ação mais arrojada de movimentos sociais” em sua vida. Talvez você prefira fingir superioridade, tranqüilidade olímpica, esperteza, enquanto na verdade tudo isso não passa da perda da condição humana, de uma irresponsabilidade, de uma burrice, uma limitação de suas capacidades e das dos outros para não ter que ver os beicinhos dos mentirosos que o rodeiam, preferindo ver seus sorrisos forçados de maníacos, e ouvir suas proclamações de bonanças.

Propague esse texto e outros textos. Fale, antes que seja tarde. Desmoralize mentiras. Desmistifique embromações. Ajude a acabar com esse circo maldito. Essa é sua última chance. Ainda há tempo. Última chance.

[Aproveitem e vejam esses dois links: esse primeiro no YouTube: (cole) watch?v=_W0l5tWr4RY e http://www.olavodecarvalho.org/semana/100830dc.html Além disso, leiam o quanto puder o http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo E desafio qualquer um a ler 100 artigos do Reinaldo ou do Olavo e provar que estão errados. Mas não adianta vir com lavagem cerebral de escola, ler 5 artiguinhos e responder com slogans. Ou lê mais de 100, ou lê a sério, ou cala e não enche.]

Se alguém ainda duvida e acha que os argumentos não bastam, vejam esse próximo texto... (E permaneço desafiando a quem quer que permaneça ao lado da iniquidade. Já dei meu e-mail e repito: PAULOYC@HOTMAIL.COM)

Vejam:

"Pessoal, venho aqui recomendar um pequeno debate que tive recentemente.

Primeiro um colega que gosta do senhor chamado Pe. Fábio de Melo, após receber um e-mail meu sobre Dilma, se posicionou de forma irônica e vazia ao me responder. Após isso o questionei pelo modo evasivo que desfez da mensagem, no que terminei por ser respondido. Com sua resposta menos evasiva, pude respondê-lo, tendo por fim um resultado que gostei e venho compartilhar...

Vou começar por colocar sua resposta ao meu texto “À beira da catástrofe”, com a minha pequena resposta, sobre a qual nem esperava alguma réplica, mas que terminou por vir. Recomendo que se leia também o meu texto “À beira da catástrofe” se for possível.

1

“Date: Fri, 24 Sep 2010 18:08:50 -0300

Subject: Re: Levante contra a iniquidade na reta final. Que a culpa não pese sobre seus ombros...

From: xxxxxxxxxxx@gmail.com

To: pauloyc@hotmail.com

Um e-mail como esse, só pode ser piada de mal gosto. Comparar o PT com o PSDB e ainda ter a coragem de dizer que o PT foi pior! Sem mais...”

2

“Em 24 de setembro de 2010 19:10, Paulo Lins escreveu:

O bom é que você é cheio de argumentos. Cite dados, fatos, história, projetos... Refute os argumentos expostos. Só para começar, refute as questões que foram expostas...

Essa forma de argumentar sua me parece àquela forma emocional de pessoas idiotizadas por slogans mentirosos. Ou, ainda, de quem tem um carguinho no governo.”

Daqui em diante começa o texto do colega e minhas respostas tal como enviei para o mesmo:

“Responderei à sua mensagem integralmente... Sendo as suas em vermelho e as minhas em verde.

Vamos pois:

"pois pra começar, eu nem disse que discordo das acusações citadas em sei e-mail."

É com base nessas que eu exponho o que você disse ser piada...

"Não conheço a candidata Dilma nem sei nada sobre sua vida pública, por isso mesmo, também não pretendo votar nela."

Uma pessoa que não conhece uma candidata numa campanha dessas, já chegando ao fim, fala de outros temas tão próximos com que autoridade?

"A única coisa com que discordo plenamente é o fato de você dizer que o governo do PT é muito pior do que já foi o do PSDB."

Eu disse que o PT é PIOR que o PSDB. Não que o governo do PT é muito pior, pois nem gosto de um nem de outro, sendo ambos parecidos por ações e por origem.

Veja só o que eu disse: "Nem que o PSDB quisesse conseguiria ser tão ruim quanto o PT foi para o país, antes e depois de serem governo", Trata-se de uma análise agregada que é explicada na segunda parte e na terceira do texto muito bem. O mesmo grupo que trouxe prejuízos ao país de forma proposital no passado (e afirmo isso na condição de quem não só foi filiado ao PT, mas que estudou os mecanismo da esquerda e leu bastante sobre ações de boicote e destruição) não pode hoje ser colocado como os grandes construtores da nação, sem o menor desconto, sem a menor proporção diante dos prejuízos causados antes, ainda mais quando ao mesmo tempo eles mesmos estão usando de mentiras e distorções sobre tantas questões do país.

"De onde tirou essa ideia?"

No conjunto do texto, especialmente no terceiro texto, parte dessa posição é explicada. Só uma pessoa muito amoral, anticristã, relativista, pode, diante de explicações muito claramente postas, de um contexto geral tão grave que se vive hoje, dizer que o governo do PT é superior ao governo anterior indiscutivelmente, e ainda mais baseado tão somente em argumentos econômicos parciais, sem sequer um estudo sério na área de economia... Fora que em economia mesmo, como eu digo no texto e sugiro a leitura, os governos anteriores foram violentamente prejudicados exatamente pelo PT.

"Aliás, isso sim me parece uma forma emocional de pessoas "idiotizadas", como você mesmo disse, defender alguma coisa."

Não sei onde eu expus qualquer argumento com base emocional. Meus argumentos, por mais que eu não seja exímio na língua portuguesa, se desdobram em explicações, e eu mesmo sempre me disponho a aprofundar e confrontar qualquer questão até o fim. Não repito, absolutamente, não repito slogans de forma autômata como as pessoas são ensinadas a fazer nas escolas desse país.

"Hoje o Brasil não é nenhum país de primeiro mundo, é verdade, mas evoluiu, e muito, com o governo do PT."

É justamente dados sobre a tal evolução que peço. E, ainda assim, os peço dentro de um contexto. Afinal, o país foi criado do nada? Antes era o inferno e mudou repentinamente? Não houve qualquer continuidade em qualquer área? Não ocorreram pioras graves em várias, inclusive com problemas de caráter civilizacional, cultural, psicológico, espiritual e educacional para a nação?

Citação de pesquisa de opinião como único dado, e somado a meros slogans soltos, depois do que está exposto em meu texto, sobretudo o último, que é o maior, é até um insulto, é uma prova de ausência de respeito ou então talvez incapacidade de análise e discussão.

Eu quero saber objetivamente: Onde o país evoluiu? Quais os dados de comparação? Quais áreas? Sob que ações? Em que contextos? Em que cenário internacional?

"Algo que também acontecia em São Paulo nos tempos de Erundina."

Você só pode estar de brincadeira. São Paulo evoluiu com Erundina, foi? Explica isso para os paulistanos, por favor. Talvez eles a partir daí passem a dar mais de 15% para ela, que nunca mais conseguiu chegar perto de vencer na cidade...

"Foi no governo Lula que pela primeira vez o país alcançou um IDH elevado."

Assim você me convence. O que é "um IDH elevado"? Qual milímetro define a ultrapassagem de um IDH não elevado para um elevado? Desde quando isso é um argumento que define algo? Houve mudança brusca em tal questão? Você por acaso sabe que IDH é algo que só consegue ser estudado baseado em políticas de médio e longo prazo? Você não percebe que seu argumento só vai contra o que você mesmo diz e pensa? Você sabia que o número proporcional de pessoas na escola caiu se comparados o governo passado e esse? E as ações na área de saúde do governo passado, quão relevantes não foram para qualquer melhora ontem e hoje? E a universalização do ensino fundamental e médio do governo passado? E as ações dos governos do PSDB nos dois estados mais populosos do país? Por exemplo, o ÚNICO estado que teve diminuição relevante e continuada da taxa de homicídios por 100 mil habitantes foi um governado pelo PSDB e de nome São Paulo, tendo obtido uma queda de 44 para 10? Isso não conta? E acesso a informação, será que você preferia viver sem celular hoje ou pagar mais que o dobro como o povo mexicano?

"Foi no governo Lula que o país deixou de ser devedor e passou a ser credor."

Aonde isso? A dívida interna, que aumentou, não é dívida? Ora, seja mais sério. A dívida NÃO DIMINUIU NADA.

"Olhe, eu não vivi muitos governos, mas sim o suficiente pra entender que o PSDB acabou com a reputação do Brasil e com a vida dos brasileiros"

Não precisa viver governo algum para entender o que se passa com um país. Basta estudar a sério, discutir a sério, ir a fundo nos temas, não ter medo de ver preconceitos desabando.

A reputação do Brasil acabou aonde? Perante quem? Em que contexto? Sob que formas de propaganda? Sob que formas de chantagem? Sob alguma perspectiva de perseguição sistemática, de terror sistemático?

Quais brasileiros tiveram sua vida acabada? Com que provas você diz que essas supostas vidas foram acabadas por culpa do governo do PSDB e não de outros grupos?

O fim da inflação, que o PT não queria, e tentou inclusive atrapalhar durante 9 anos, foi uma forma de acabar com a vida dos brasileiros? A ordenação da economia foi uma forma de acabar com a vida dos brasileiros? As leis, como a de responsabilidade fiscal, que hoje sustentam o país praticamente, foram uma forma de acabar com a vida dos brasileiros? O mais bem ordenado processo de privatização da telefonia do mundo (que o PT faria do mesmo modo, com a diferença de que não teria o menor pudor de gerar monopólios em seu favor e com corrupção pesada no meio), que hoje permite a você ficar usando internet várias vezes por dia, ter celular, e pagar metade por tudo isso do que o povo mexicano paga por conta do monopólio de lá, isso foi uma forma de acabar com o povo brasileiro? A universalização do ensino fundamental e médio foi uma forma de acabar com a vida do povo brasileiro?

"enquanto o PT fez exatamente o contrário: limpou a sujeira deixada pelo PSDB"

Qual sujeira é essa deixada pelo PSDB que o PT limpou?

É a sujeira terrorista e absolutamente desnecessária do MST em alguns empreendimentos privados? É a sujeira do MST de ameaçar de morte o promotor Gilberto Thums no Rio Grande do Sul? É a perseguição a fazendeiros e funcionários de fazendas produtivas no RS e em Pernambuco? É o assassinato de 4 trabalhadores em Pernambuco? Não é essa? Acho que não. Deve ser outra.

A sujeira sobre a qual você fala, é o mensalão que o PT fez?

Ou é o caso de Waldomiro Diniz?

Talvez seja o tráfico de influência de Dilma para livrar a família de Sarney junto a secretária da Receita Federal, Lina Vieira, que si dispôs diversas vezes para acareação mas Dilma não queria e se contradisse sobre o caso mais de 3 vezes?

Não? Então pode ser que a sujeira que você fala seja a violação do sigilo bancário do pobre caseiro Francenildo, feita por Palocci com a ajuda de altos funcionários da caixa e influência do senador Tião Viana?

Vai ver então que a sujeira que tu diz é aquela que a ex-diretora da ANAC mesmo, Denise Abreu, assumiu ter ocorrido na compra da Varig pela Gol, com direito a intermediação do cumpadre de Lula, Roberto Texeira? Não é essa, não?

Ah, meu Deus. Então deve ser a ameaça ao território nacional feita pela demarcação criminosa de um território maior que o estado do Rio para entregar para poucos milhares de índios com tênis Adidas e sob o controle de antropólogos brancos com doutorados financiados por fundações do exterior?

Quem sabe a sujeira a qual você se refere possa ser as diversas ameaças a liberdade de imprensa?

Mas de repente essas sujeiras são as do Renan Calheiros, que bagunçou o senado como nunca, pisou na instituição, tudo com as bençãos de Lula e a garantia do voto do PT? Vai ver não é isso, mas sim o mesmo, só que feito por José Sarney depois que também foi pego no roubo, mas igualmente defendido pelo PT, mas, claro, dessa vez com a ajuda também do Fernando Collor?

De repente, não sendo nada disso, pode ser que a sujeira que você tanto sofre ao ver, possa ter sido o que fez o ministro Silas Rondeau? Foi essa?

Seria o caso Gautama?

Se não foi nada disso, teria sido então o caso do Dossiê dos Aloprados, com o uso de 1,5 milhão de reais, dos quais até hoje ninguém sabe a origem?

Ihh, falei a palavra dossiê? Então vai ver tu se refira ao dossiê feito na Casa Civil e vazado para jornalistas, esse lindo atentado contra a democracia feito sob as bençãos de Dilma?

Não, então, se é para falar de Casa Civil, lembramos logo que quem coordenou o dossiê em questão foi Erenice Guerra, a braço direito de Dilma e companheira de mais de década, daí que a gente já se põe a questionar se a sujeira a qual você se refere não é a que ela fez recentemente?

Peraí. Mas a palavra dossiê continua a soar na minha cabeça. Calma. Talvez você se refira aos dossiês feitos na Previ, é isso?

Vixe. Não? Dossiê, essa palavra não sai. Exorcizo-a, pois. Você talvez falasse mesmo é do dossiê feito pelo grupo do Fernando Pimentel, é isso? Aquele grupo que estava com dados da Receita Federal, pisando no estado de direito?

Caso não seja nada disso, talvez possa ser o pagamento do Duda Mendonça com dinheiro ilegal no exterior. É?

Meu caro, estou cansado. Vou passar para a próxima antes que chegue o reveillon ou o carnaval do próximo ano e eu continue aqui...

"e ainda ajudou a outros países a limparem a deles."

Como assim? O Brasil tá se metendo com problemas de outros países? Quais? Você se refere a intervenção ilegal e criminosa em Honduras? Ou você se refere mesmo é ao apoio ao ditador Hugo Chavez? Não me diga que se trata do apoio ao governo dos irmãos Castro e as dezenas de milhares de pessoas assassinadas e seus tantos presos políticos torturados? Quem sabe a limpeza que o Brasil auxiliou tenha sido algo relativo ao apoio ao Irã, com seus apedrejamentos e proibições de liberdades? De repente trata-se do apoio ao Evo Morales, que está limpando bem a oposição e preparando um terceiro mandato? Ou será o apoio a ditadores africanos? Hummm, e na Colômbia, será que o apoio aos narcoterroristas das FARC é uma forma de limpeza da qual você fala? Sei não, viu...

"Um determinado governo pega uma bagunça como a deixada pelos tucanos"

Explique, por favor, com fatos, com dados, com contexto, que bagunça era essa. De onde você tira isso? Explique. Como essa informação foi parar na sua cabeça?

"reduz a pobreza"

Certo. Médici, proporcionalmente, reduziu igual ou mais, e aí, como fica? O discurso da Juventude Hitlerista citava exatamente isso durante a década de 30 na Alemanha, e aí? Mas não é isso que quero.

Me diga, como você comprova que houve redução da pobreza nesse governo e não no anterior? Você poderia explicar como poderia haver redução da pobreza sem o Plano Real? O Plano Real não teve um efeito direto, além do efeito de longo prazo, na redução da pobreza? Seria possível ao governo anterior ter criado os programas de bolsas de proteção social sem antes ter arrumado diversos setores? Você não sabe que quem criou as bolsas de proteção social foi o governo anterior, o que o atual só continuou (embora até o ano de 2004, portanto durante o seu mandato, o presidente Lula ainda tenha esculhambando tais programas, o que já vinha fazendo desde sua criação no ano 2000)? Vem cá, se o governo anterior tivesse tirado o mundo inteiro da pobreza, mas seu professor de cursinho ou de faculdade ou um amigo sabidão te dissesse diariamente mentiras, calúnias, invenções, distorções, você diria o que do mesmo?

"cria milhões de empregos"

Ora. Com o cenário internacional que pegou, com a economia organizada, sem uma oposição policialesca e terrorista para amedrontar o mercado, com um país que tem as reservas naturais do Brasil, com as reservas minerais do Brasil, com o apoio da oposição para passar pautas importantes no congresso, com tudo isso, num país de quase 200 milhões de habitantes, o que dizer de quem em 8 anos cria alguns milhões de empregos? Quem criou foi o governo, é? As empresas nenhuma influência tiveram? As reservas nada? O governo anterior também não? A ausência de terrorismo eleitoral diário (que o PT mesmo fazia) não mudou nada? Ah, está bem então...

"torna o país reconhecido lá fora"

De onde você tirou isso? Um reconhecimento internacional precisa de muito mais de uma década para florescer. Não invente absurdos. A política externa tem feito vergonhas. Você não acompanha o que tem sido dito ultimamente? O que dizer da intervenção em Honduras? O que dizer do descaso e apoio as FARC? Vai ver o que os colombianos pensam do Brasil... E se o reconhecimento que o Brasil tem é baseado em lobbies? O que dizer do apoio ao Irã, inclusive na área de energia nuclear? Você sabe o que o povo e o governo, por exemplo, de Israel acham do Brasil? Eu não quero, não me importo, e odeio o reconhecimento internacional que vem de lobistas e de gente como Fidel Castro, Ahmadinejad, Evo Morales e Hugo Chavez.

"diminui consideravelmente as privatizações (passatempo preferido dos tucanos)"

Passatempo? Quantas vezes eles fizeram esse tal passatempo no segundo governo? Cite as empresas privatizadas...

E se o PT tivesse pego a telefonia pública? Não ia privatizar? Como seria a telefonia hoje? Quem sabe um monopólio como no México?

Você sabia que o PT se beneficiou com as tais privatizações? Não sabia? Então pergunta aos fundos de pensão controlados por ele. Os mesmos fundos de pensão que hoje são usados para fazer dossiê contra adversários e financiar outras vantagens para o partido...

"chega à extraordinária marca de 80% de aprovação pelos eleitores, sendo estes petistas ou não"

Opa! É aí que você me convence de vez. Mas eu fico com o pé atrás, viu? Hitler tinha mais aprovação do povo alemão, sendo estes nazistas ou não... E olhe que a de Hitler não era uma aprovação pouco entusiasmada como vejo a do povo em relação a esse governo... Também Saddam Hussein, aquele que matou mais de 300 mil pessoas, incluíndo aí etnocídios, também tinha uma aprovação maior. Não. Não vou me convencer com esse argumento de aprovação. Eu posso até pensar em trocar o Corinthians pelo Flamengo, mas não vou me convencer a apoiar abortismo, cerceamento da imprensa, leviandade, apagamento da história, perseguição de adversários, irresponsabilidades anticonstitucionais, quebra de sigilo bancário de pessoas inocentes, quebra de sigilo fiscal de familiares de oposicionistas, ações de propaganda estilo Goebbels, mentira sobre obras não-concluídas ou não entregues, chantagem, terrorismo contra governos de oposição, depredação de patrimônios privados, leis que trazem perigos ao patrimônio (conforme está no PNDH-3 feito por esse governo), ligação com os assassindos das FARC, brincadeiras com a lei da anistia, ações perigosas contra a liberdade de culto, não, não vou aceitar nada disso, como não aceitaria Hitler, Saddam Hussein, Stálin nem Mao (diferente de Dirceu e Dilma, né, que já foram stalinistas e maoístas e nunca questionaram nada disso nem fizeram mea-culpa). Posso até trocar o Corinthians pelo Flamengo, embora nunca tenha visto alguém trocar o Corinthians por outra coisa, mas apoiar determinados retrocessos civilizacionais, isso jamais estará em questão para mim.

"e alguém ainda chega e diz, assim, sem mais nem menos, que esse governo foi pior que o PSDB?"

Esse governo, a tirar só pelo PNDH-3, ou só pelas leviandades ditas diariamente, ou só pela destruição psicológica causada na nação, ou só pelas ações imorais no cenário internacional, ou só pelos seus aliados imorais inaceitáveis, ou só pelo passado de depredação contra o ambiente da nação em geral, ou só pelas mentiras ditas, ou só por qualquer outro crime grotesco efetuado pelo mesmo, por qualquer dessas opções, é pior do que qualquer coisa, e entra, moralmente no mínimo, no rol do que há e teve de pior na história da humanidade.

"Desculpe, mas acho que nem cabem mais argumentos..."

É. Dentro do que você escreveu parece que não tinha espaço para argumentos mesmo...

"Você me parece ser uma pessoa muito inteligente."

Se inteligência for uma coisa inata, talvez eu só pareça mesmo, porque já fui filiado ao PT.

"Haja como tal."

Estou tentando. Abandonei as ilusões esquerdistas, os mantras, os slogans, a aceitação passiva de mentiras, a convivência inconsciente com automatismos, a permissividade quanto a chantagens emocionais perigosas em questões políticas, o apoio a genocidas, a filiação partidária a partidos seguidores de Lenin ou Gramsci, entre outras coisas, em 2006. Talvez um dia eu me torne uma pessoa melhor. Quem sabe até mesmo eu me torne inteligente, se o Espírito Santo assim ajudar.

"Um grande abraço."

Outro abraço. Desculpe qualquer estresse. Mas agradeço sua mensagem. Respondê-la me fez se sentir melhor, como tudo que eu possa fazer contra a mistificação, a maldade e a mentira que tem sido jogada contra o Brasil, mesmo que isso fique só no âmbito do meu próprio ser, que um dia contribui para a sacanagem.

Peço também licença para publicar essa mensagem na íntegra em um blog na internet.

Até mais.”

[Por favor, atenção. Peço aos que lerem essa mensagem que não confundam, pelo Amor de Deus, minha visão como pró-tucana. Eu não gosto do PSDB. O PSDB não me represente e nada tem a ver com o meu pensamento. Só irei, e muito tristemente, votar no PSDB por falta de opção absoluta diante de uma catástrofe civilizacional grave. Qualquer questionamento sobre minhas opções (num sentido positivo) mande uma mensagem para o meu e-mail, que, mesmo na minha grande limitação, tentarei responder.]

por Paulo Yuri de Castro Lins

Paul Washer - O que é Salvação (Em Dois Minutos)

Association of Biblical Counselors - http://christiancounseling.com

Narth - National Association For Research & Therapy of Homosexuality

The Association of Christian Therapists - www.ACTheals.org

Christian Counseling & Educational Foundation - http://www.ccef.org

Society for Christian Psychology - http://christianpsych.org

Pela Proibição Urgente da Droga Cigarro no Brasil

História da música "Amazing Grace (Maravilhosa Graça)"

ANTES DE QUALQUER COISA, OUÇA ESTE VÍDEO E MEDITE!

OS PURITANOS

IPB

APMT

Plantango Igrejas Presbiterianas pelo Brasil