5/31/2009

Caro(a) Presidente da ABGLT

Estimados amigos

Segue carta corajosa que um vovô, que é pastor, mandou ao presidente da ABGLT, que é a maior organização homossexual do Brasil. Vale a pena ler.

Julio Severo

Tenho acompanhado todo o movimento gay no Brasil e como tive o privilégio com minha esposa de fundar dois orfanatos, enfrentamos o problema de crianças e mais crianças que foram violentadas sexualmente por um adulto e a maioria deles que eram homossexuais se tornaram exatamente por causa do abuso de um adulto. Então, espero que os responsaveis pelo movimento gay no Brasil tenham uma visão da realidade maior do que demonstram porque ao invés de tentar resolver um problema (discriminação dos gays: coisa que pra mim hoje já nem existe).

O que existe sim é um direito dos pais de protegerem seus filhos da influencia gay, ao tentarem passar a ideia de que homossexualismo é uma coisa normal coisa que nunca foi e nem será. O Homosssexualismo é um desvio comportamental social influenciado por um adulto (geralmente um pederasta ou pedofilo). Isto foi constatado in loco quando dirigimos os dois orfanatos por 8 anos (um deles dá apoio a mais de 1.000 criancas hoje) e as igrejas cristãs onde fomos pastor.

Dos ex-homossexuais que ajudamos a deixar o homossexualismo apenas 1 retornou, tendo tido apenas uma relação sexual, quando contraiu AIDS, morrendo em menos de 1 anos, com cerca de 30 kg. É mais do que sabido que o grupo dos homossexuais é um dos grupos de maior risco de contração de doencas venereas e AIDS. Outro problema é que ultimamente é que o “certo” (normal) está se tornando “errado” (anormal) na mente de alguns com tendencias maldosas. Dá-se a impressão de que os gays receberam uma lavagem cerebral que não conseguem enxergar o mal que existe no homossexualismo. Vejam as declarações que rodaram a internet acerca de Luiz Mott. No anexo eu aponto os textos biblicos, as caracteristicas que ele descreve como é o comportamento dos homossexuais e por experiencia propria, coincide exatamente com os relatos biblicos.
Penso que bom seria, depois destas palavras passar-lhes um verso da Biblia que tem ajudado a milhões ao redor do mundo e minha familia particularmente (aliás bem grande) não possuir nem um só caso de homossexualismo ou lesbianismo devido as orientações biblicas que recebemos desde a infancia. Quando digo isto, é porque sou avô de gêmeos pelos quais oramos para que minha nora pudesse engravidar por 9 anos e Deus nos deu duas preciosas e lindas criancas. Veja que este é um dos maiores motivos porque o homossexualismo não é bom para a sociedade. Encerra-se a geração do homosexual ou lesbiana neles. E Deus afirma que “Herança do Senhor são os filhos, o fruto do ventre, seu galardão”. Salmos 127 verso 3.

O Homossexualismo é considerado “abominação” para Deus. Penso que por isto que muitos homossexuais têm ódio dos cristãos e católicos. Textos como este ferem, obviamente, a prática homosexual e outras que promovem resultados terrriveis na vida de quem pratica: ”Serão envergonhados, porque cometem abominação sem sentir por isso vergonha; nem sabem que coisa é envergonhar-se. Portanto cairão com os que caem ; quando eu os castigar, tropeçarão , diz o Senhor..”.

Pelo menos leia e medite nestas palavras. Penso que quando recebi emails de homossexuais pedindo minha opinião nunca desprezei nenhum deles. Então peço que leiam estas considerações pois toda verdade tem dois lados: Os gays e lésbicas se levantam como se fossem “coitadinhos”, discriminados pela socidade toda e isto nunca foi verdade. Com certeza anos atrás havia mesmo uma repugnância demonstrada claramente pela sociedade, traduzida em desrespeito para com os homossexuais. E este despeito não foi apenas com os gays nao. Foi com os portugueses: quanta piada maldosa existe contra eles…. isto é discriminação. Contra os negros, nem se fala. E hoje, tudo mudou. Então penso sim que deve haver leis de respeito mas não apenas a favor dos homossexuais. A lei deverá ser geral. E onde ficam as prostitutas? Valer para todas as classes de pessoas.

Os gays tambem fazem discriminação dos cristãos. Você talvez não saiba do incidente porque a mídia só publica o que dá IBOPE, mas tomei conhecimento de que um grupo de homossexuais na Rua Aurora há cerca de dois anos atrás bocejaram palavras indecentes quando um grupo de cristãos passavam com as suas bíblias nas mãos para irem a uma igreja próxima do local. Você sabia disso? Já vi, pessoalmente, gays agirem de forma indecente dentro de ônibus, na rua etc. Oras, se os gays querem respeito, e não querem ser discriminados, penso que a ABGBLT deve editar um livro de CONDUTA SOCIAL DOS GAYS, pois da mesma forma que não apoiamos a discriminação dos gays, exigimos respeito para com nossos padrões. E não estou falando aqui em relação aos cristãos não. Estou falando em relação a sociedade cuja maioria (acima de 98%) NAO SÃO GAYs E NEM LESBICAS.

Os gays quererem instaurar a anti-“homofobia” é querer amordaçar a democracia. As igrejas têm a liberdade e continuarão tendo de pregar o que diz a Biblia (nossa regra de fé). Para Deus, segundo a Biblia, no Novo e Velho Testamento, homossexualismo e lesbianismo é pecado como outros pecados. Na Biblia, pecado não tem tamanho, mas as consequencias dos pecados promovem resultados piores ou menos ruins. Entendeu? Nossa carta magna nos dá o direito de pregar em qualquer lugar (nem permissão se precisa pedir. Apenas comunicar). Uma lei como o PLC/122 vai ser inconstitucional e poderá ser cancelada, mesmo crendo que o bom senso dos Senadores prevalecerá e nenhum pastor, padre ou pregador será amordaçado por pregar sobre qualquer assunto, inclusive homossexualismo. Oras ninguem é obrigado a ouvir. Então se não gostar, retire-se. É assim que se tem feito hoje.

Penso que é hora da ABGBLT e outras instituicões de apoio ao movimento gayzista pararem de promover eventos a favor do homossexualismo. Qual a intenção de vocês? É obter aprovação do PLC/122? Com certeza ele nao sera aprovado com o conteudo que venha ferir a maior parte da socidade. É ter uma lei que proíbe os pastores, padres, pregadores, missionarios de pregarem a sã Palavra de Deus. A liberdade de imprensa e de expressao terá que continuar, porque senão teremos uma ditadura civil e nao democracia. Já estão falando em deixar até as criancas terem relações sexuais. Até onde vai a maldade de algumas pessoas de influencia? Uma sociedade e sua cultura para subsistir terá de ter um indice de 2.11 %. Se o numero de gays e lesbicas aumentarem com a divulgação da ABGBLT e outras, como viverão meus netos? Muitos de vocês não os terão porque tudo se acabará com a vida de voces. Tenho pena desta realidade, mas é verdadeira. Veja o link a seguir: http://www.youtube.com/watch?v=oRVAqb1Ga64

Isto posto peço-lhes que evitem artigos que firam os que não são a favor do homossexualismo. Da mesma forma como houve homossexuais que se dizem ter sido discriminados, existem cidadãos normais que se sentem incomodados com a attitude de alguns homossexuais.

Peço a publicação de minhas considerações,

Obrigado,

Pr. Alberto Thieme

Ex-diretor de orfanatos e Pastor evangelico



DIGA NÃO A PRATICA DO HOMOSSEXUALISMO

Os mesmos que, usaram a bíblia para “provar” que os brancos eram uma raça superior e que a escravidão era uma instituição estabelecida por Deus, hoje a usam como arma, distorcendo-a para apoiar os gays. AMBOS ESTÃO ERRADOS, e muita coisa ja' foi feita errada dizendo que Deus aprovava.

1.O apoio ao "homossexualismo" e' mais UM. Oras, todas as igrejas cristas que vivem uma vida segundo a Biblia pregam a mesma coisa, pois pregam o que a Biblia diz. De anos para cá alguns tem tentado mudar a interpretação da Biblia. So' que existe uma única forma de interpretacao biblica correta: e' quando se interpreta a Biblia usando a propria Biblia. Ela propria tem autoridade para dizer isso em II Pedro 1:20-21, "...porque nenhuma profecia e' de particular interpretação, e
2 Tim 1:13 "conserva o modelo das sas palavras que de mim tendes ouvido", Paulo escreveu a Timoteo.

2. A VERDADE VERDADEIRA: Os homossexuais não nasceram homossexuais, como alguns ousam afirmar, mas se tornaram, por alguma influencia maléfica em sua infancia, adolescencia, juventude, por ter um lar desequilibrado, ou influencia mundana de amigos. A maioria dos casos mostra que geralmente é por abuso de um adulto com um adolescente ou criança. Isto é mais do que sabido.

3. Quem defende o homossexualismo, está tentando negar o bem estar da sociedade como descrito no canon Bíblico, pois tanto no Velho como no Novo Testamento existem variados textos contra o homossexualismo (masculino e feminino). Nao adianta tentar convencer, distorcendo os textos biblicos para justificar que o homossexualismo não seja pecado. E como pecado que é, fere a Deus, a propria pessoa praticante, sua familia e a sociedade como um todo.

Até o Diabo usou a Bíblia pra tentar a Jesus Cristo(Mateus 4). Isto não é novidade.

4. Somente depois do surgimento de movimentos "gays" é que surgiram variados "interpretadores biblicos" que querem abrir as portas dos ceus justicando os que cometem tamanha iniquidade, engando-se a si próprios e aos outros tambem.

5. Se a Bíblia condena o homossexualismo, é porque Deus se preocupou com uma sociedade saudável desde os velhos tempos quanto aos horriveis desvios de comportamento que aconteceriam e lá nos velhos tempos já estavam acontecendo.
Já no Velho Testamento Deus orientava o povo a que não cometesse o pecado do homossexualismo, deitando varão com varão. Veja no Livro Levítico Capitulo 18, versos 22 e 24 “COM HOMEM NÃO TE DEITARÁS COMO SE FOSSE MULHER; É CONTAMINAÇÃO…COM NENHUMA DESTAS COISAS VOS CONTAMINAREIS, PORQUE COM TODAS ESTAS COISAS SE CONTAMINARAM AS NAÇÕES QUE EU EXPULSO DIANTE DE VÓS…”

6. No Novo Testamento, Na carta de Paulo aos Romanos capitulo 1, versos 18 em diante até o capítulo 2, verso 16, que o Homossexualismo esta' qualificado claramente pela Biblia de que e' uma pratica pecaminosa. Outros textos relatam o mesmo assunto, como em Apocalipse capítulo 21, verso 8, cita “os abomináveis” que sabemos tratar-se dos homossexuais. Veja os textos acima e neste versiculo a Biblia diz que nao entrarão' no Reino de Deus. No livro de Romanos 1:25 a Bíblia diz : “Mudaram a verdade de Deus em mentira...”

No proprio texto de Rom.1:32 diz: "os quais (homossexuais), conhecendo a justica de Deus (que sao dignos de morte os que tais coisas praticam, nao somente as fazem, mas tambem consentem com os que as fazem".

7. Dizer que a pratica homossexual é uma opção de vida e' adulterar o conteudo biblico nesta doutrina tão seria. O que precisa ser feito e que os cristãos tem procurado fazer o maximo é dar apoio para recuperação dos homossexuais como tem feito inumeras igrejas, instituições (ONGs) no sentido de ajuda-los a libertarem-se destes terrivel mal de inversão da sexualidade.

8. Trabalhamos com inumeros homossexuais que depois de deixarem esta pratica, sao hoje, pessoas abencoadas, livres da influencia maligna do homossexualismo, e varios deles casados, são felizes pais de familia e alguns são lideres que tem ajudado outros a serem libertos. Os que nao quiseram dar ouvidos aos santos conselhos da Palavra de Deus e permaneceram ou voltaram ao homossexualismo, infelizmente hoje nao estao mais aqui pra dizer pra voces que o "homossexualismo" levou-os a morte, porque “…o salário do pecado é a morte…” diz a Bíblia em Romanos 6:23.

9. A prática homosexual é tão errada que a medicina já comprovou que O ANUS do homem não foi feito para para receber penetracao. É uma pratica suja, anti-higienica, pois Deus fez o ANUS para o homem defecar. E é por ele que o homem expele toda impureza de seu organismo. Se o anus tivesse sido feito para penetração estariamos afirmando que Deus fez o homem errado. Que ele falhou na constituição humana. Da mesma forma a prática lésbica: Tolhe a mulher de ter filhos, fim principal para o qual ela nasceu. Oras se ser gay é ser normal, então o homem poderia dar a luz tambem…!

10. Perceba que este pecado tem consequencias tão desastrosas que até a descendencia do praticante da homossexualidade é interrompica nele ou nela? Ou seja, em geral, o homosexual não tem descendente, NUNCA. Isto é terrivel, sem sentido para a vida. Isto é o sinonimo do maior egoismo humano. É bem como descreve Romanos 1:18 em diante.

Que Deus nos de sabedoria para ajudar muitos a não se afundarem no lamaçal do homossexualismo. Outros que estao a beira do buraco poderão ser ajudados a sairem dele e nao a cair em maior profundidade.

Enquanto e' tempo, ajudemos os praticantes do homossexualismo a deixarem tal pratica que tem destruido familias, separado pessoas, e com a ajuda de Deus terão suas vidas transformadas e suas famílias felizes e abençoadas.

Pr. Alberto Thieme
Email: thiemeus@...

5/27/2009

MUDANDO AS COISAS por R. J. Rushdoony

Nos dias antes de Colombo e Lutero, a Europa estava no meio da anarquia moral e social. A autoridade, tanto na igreja como no Estado, tinha se esvaído, e o Estado, para se manter, se tornou mais e mais tirano. O cardeal Aeneas Sylvius Piccolomini, futuro Papa Pio II, disse em 1454: “O Cristianismo não tem nenhum cabeça a quem todos desejem obedecer. Nem ao Papa nem ao Imperador é dado o que lhe é devido. Não existe nenhuma reverência, nenhuma obediência. Assim, consideramos o Papa e o Imperador como se eles sustentassem títulos falsos e como se fossem meros objetos pintados. Cada cidade tem o seu próprio rei. Existem tantos princípes quantas famílias”.

Essa anarquia moral resultou numa tirania política. Quando os homens não são moralmente responsáveis, eles podem não exigir obediência de outros, e nem dá-la àqueles acima deles. Eles são foras da lei, e a força bruta começa a reinar em seu mundo.

Salomão nos diz sobre o homem: “Como pensa em seu coração, assim ele é” (Pv 23.7, KJV). Homens sem lei criam um mundo sem lei, e nenhum poder autoritário sobre eles pode fazer qualquer diferença em seus corações. Somente uma reforma, o poder regenerador de Deus, pode tornar o homem numa nova criação (2Co 5.17).

Precisamos trabalhar por mudanças em nossa política, economia, educação e em cada outra esfera. Essas mudanças, contudo, serão fúteis a menos que o coração do homem seja transformado. Nossa anarquia moral e social procede do coração do homem, e a mudança deve começar ali.

Fonte: Texto original publicado no Califórnia Farmer, v. 264, n. 8, 19 de
abril de 1986, p.21. Disponível em: http://www.chalcedon.edu/

Tradução: Felipe Sabino de Araújo Neto - Março/2007
Publicado em 8 de maio de 2009 – 9:04

FONTE: http://www.monergismo.com/?p=1586

5/19/2009

Socialismo na Bíblia? Mitos e verdades por Solano Portela

Fico impressionado como tantos cristãos embarcam na visão político-econômica socialista. Não me espanta que ela leve de roldão grande parte da “intelectualidade” do mundo ocidental, bem como aquelas cabeças não pensantes, que seguem a opinião majoritária por pura necessidade de aceitação comunitária. Afinal, o socialismo é uma visão bem humanista que enaltece a bondade nata das pessoas. Nada que nos surpreenda que ele seja abraçado por aqueles que não gostam da realidade do Deus verdadeiro, revelado nas Escrituras, com seus princípios de justiça e demandas de soberania plena. O que me assusta é o contorcionismo teológico e exegético feito por alguns para achar na Bíblia justificativa para sua crença socialista (ou, quiçá, marxista), ignorando as evidências contrárias e os princípios que contradizem essa corrente de pensar.

Nesse sentido, recebi há um tempo uma carta dizendo que temos o registro bíblico de que as terras alocadas ao Povo de Israel, quando este adentrou a palestina, foram repartidas igualmente. Todos teriam recebido porções semelhantes. Isso seria uma prova do ideário socialista nas Escrituras. Acontece que a afirmação simplesmente não corresponde à realidade.

As tribos se posicionaram em locais diferentes de acordo com a circunstância da conquista e conforme as alianças (algumas espúrias) que foram fazendo. Umas terras eram mais férteis do que outras; umas mais planas e aráveis do que as da tribo vizinha; e assim por diante. As determinações iniciais para a repartição colocaram aquele povo em movimento, mas depois ele foi seguindo o curso da história, com as desigualdades características de qualquer sociedade ou sistema, com o pecado presente no coração das pessoas — se bem que sempre sendo confrontado com a Lei de Deus. Essa lei visava punir o faltoso, proteger o inocente, preservar certos direitos individuais, de propriedade e impedir que os carentes fossem abandonados na sua fraqueza.

Assim, na teocracia estabelecida à nação de Israel o código civil e penal foi colocado para garantir as liberdades individuais e para lidar com as manifestações do pecado. Nunca houve a visão ingênua de que a “terra prometida” era um lugar sem pecado e sem a necessidade de controles. Um desses controles, admitimos, era a proibição de grandes latifúndios, com a reversão de transações comerciais processadas ao longo dos anos, à tribo e aos proprietários originais.

Esse dispositivo, de limitação latifundiária, é um sistema interessante e, como todo o resto da legislação civil e judicial de Israel, de extremo valor didático para nós, mas não tem caráter normativo. Deveríamos pensar como tais salvaguardas poderiam ser implantadas em nossa sociedade, estudando cuidadosamente o contexto de suas circunstâncias, pois emanaram de um Deus que é todo sabedoria. Mas enquanto procuramos abstrair o princípio, não há determinação de aplicabilidade idêntica ou in totum à nossa sociedade. Não devemos esquecer, também, que o direito de propriedade privada é plenamente assegurado não apenas na legislação civil e judicial do estado judaico vetero-testamentário, mas na própria lei moral, com o oitavo mandamento (“não furtarás”), repetidamente reafirmado em todo o restante da Bíblia, inclusive no Novo Testamento.

Não existe, portanto, nada que se situe mais longe do sistema teocrático de Israel do que o socialismo, comunismo ou marxismo. Querer ler isso nos registros históricos do Povo de Deus é caminhar em terreno pantanoso que tragará a argumentação e o seu defensor — se praticar coerentemente o que prega.

Reconhecendo isso, alguns proponentes mais insistentes passam a defender que a visão socialista é algo típico do Novo Testamento, apelando ao registro de Atos 2.42-47 — à comunidade de bens. Mas a exegese correta do relato, à luz do contexto textual e histórico, não fornece qualquer base para um modelo comunista de governo aplicável às nações da terra. Primeiro, temos aqui um registro histórico-descritivo de um micro-cosmo social existente entre cristãos, não uma definição prescritiva aos governos e governantes (um texto prescritivo é, por exemplo, a passagem claramente anti-socialista de 2 Ts 3.10 — “se alguém não quer trabalhar, também não coma”). Segundo, temos um contexto histórico no qual a igreja se encontrava acuada e sob perseguição, na perene tentativa satânica de destruição dela. Terceiro, temos o caráter voluntário da iniciativa da comunhão dos bens, e não estatalmente determinativo; isso é substanciado, em adição, pelo próprio Pedro nas palavras proferidas a Ananias e Safira.

Precisamos, como cristãos, reconhecer que essa moda de subscrição à cartilha socialista, que perdura há várias décadas, é carente de sustentação teológica e capenga em uma premissa que é totalmente anti-bíblica: a bondade natural do homem.
Qualquer sistema de governo, seja qual for o seu rótulo, que reconheça certas bênçãos advindas da graça comum divina — como o direito à liberdade, à iniciativa individual, à propriedade privada — e que tenha em sua estrutura salvaguardas e controles que lidem com o pecado e a violência, tem mais possibilidades de refletir princípios de justiça divina e prover com que as riquezas do país sejam revertidas em benefício dos cidadãos que o compõem, diminuindo assim a perspectiva de fome, carências e violências.

O governo eficaz respeita a propriedade, controla e pune malfeitores (não o empreendedor e o cidadão ordeiro comum); essa é a função primordial dele, conforme Rm 13. Depois disso, ele reconhece e galardoa os cidadãos de bem, principalmente certificando-se não de que todos sejam iguais, mas de que todos possuam iguais oportunidades de desenvolverem suas individualidades e talentos específicos.

Fonte: Mídia Sem Máscara

Divulgação: www.juliosevero.com

Leia mais:
Jesus e os pobres: nenhuma semelhança com o socialismo
A Grande Mentira: O Socialismo Começou na Bí¬blia
O papel do governo e os cristãos
Não Se Engane: o Comunismo Nunca Foi Melhor do que o Nazismo
FHC elogia Roosevelt e Lula é o melhor candidato para elogiar Clinton, porém nenhum dos dois socialistas quer saber de Reagan

5/16/2009

O que é o Dia da Mocidade Presbiteriana

Acontece no dia 16 de maio o tão aguardado Dia da Mocidade Presbiteriana na UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE, realizado pela liderança jovem da Igreja Presbiteriana do Estado de São Paulo, com participação de mais de 400 igrejas do Estado.

Esta é uma iniciativa que se tornou o grande evento anual das Mocidades de São Paulo e hoje conta com grande variedade de atividades e, numa dinâmica impressionante, começa às 10h com a Corrida da Tocha desde o Campo de Marte em Santana percorrendo corredores da cidade até a chegada no campus do Mackenzie, cerca de uma hora e meia depois.

Tal chegada será o marco de início oficial anunciado pela rádio UMP para recebimento das doações para a Maratona de Ação Social, e início das inscrições para as oficinas a serem realizadas ao longo do dia.

Nesta Maratona de Ação Social estão incluídas arrecadação de alimentos, de Bíblias usadas - que serão encaminhadas para campos missionários - e doação de sangue. Isso mesmo, haverá um posto especial de coleta do Hospital IGESP que atenderá a todos até às 17h.

Mas é à tarde que acontecem as tão esperadas Oficinas com nove palestrantes de diversas formações e propostas: Ação Social com major Paulo Soares, Oficial/Pastor do Exército de Salvação; Família com o psicanalista Rev. Cícero Brasil Ferraz; Lei e Graça com Rev. Mauro Fernando Meister; Mercado de Trabalho com o teólogo e economista Luis Cavalcante; Missões Urbanas com o jovem Thiago Torres, fundador da ONG Makanudos; Política com o vereador e médico Carlos Bezerra Junior; Sustentabilidade com Marcos Franqui Custódio, químico e diretor nacional da ONG A Rocha Brasil, de pesquisa e conservação do meio ambiente; Universidade com a Missionária Mariana Lima e Vícios com o Rev. Yon Morato.

Dentro do tema "Eu Tenho Essa Chama", os palestrantes foram convidados a trazerem, além do conteúdo teórico e experiências vividas, um desafio prático para todos os seus participantes. Pode-se optar por duas das nove Oficinas, em virtude dos dois horários disponíveis: à 13h30 e 15h30.

Algo muito especial está preparado em paralelo às Oficinas: é o UMPray, que visa reunir os jovens para orar juntos por diversos motivos, seja por ações de graça, louvor e adoração a Deus ou súplicas. É feito o convite para todos entrarem neste Projeto desde já, reservando o horário de 12h para esta causa.

E, finalmente, às 18h, quando já terminaram as Oficinas, é que ocorre o Culto de Celebração, com o Rev. Nelson Taibo, a liderança de adoração será do Ministério de Louvor da IP de Vila Maria e participações especiais do Coral Jovem ABC e do Grupo Altares numa noite de adoração e reflexão na Palavra de Deus, participe!!!


http://www.umpsaopaulo.com.br/mercado-de-trabalho/82-dia-m-2009/246-o-que-e-o-dia-da-mocidade-presbiteriana.html

Paul Washer - O que é Salvação (Em Dois Minutos)

Association of Biblical Counselors - http://christiancounseling.com

Narth - National Association For Research & Therapy of Homosexuality

The Association of Christian Therapists - www.ACTheals.org

Christian Counseling & Educational Foundation - http://www.ccef.org

Society for Christian Psychology - http://christianpsych.org

Pela Proibição Urgente da Droga Cigarro no Brasil

História da música "Amazing Grace (Maravilhosa Graça)"

ANTES DE QUALQUER COISA, OUÇA ESTE VÍDEO E MEDITE!

OS PURITANOS

IPB

APMT

Plantango Igrejas Presbiterianas pelo Brasil